O Cristão e a Universidade


Com muita gratidão a Deus comunico o lançamento do meu livro “O Cristão e a Universidade” pela CPAD. Trata-se de um guia abrangente para a defesa e o anúncio da cosmovisão cristã no ambiente universitário, com o objetivo de formar uma mentalidade eminentemente cristã na vida daqueles que ingressam nesse meio. A obra será lançada oficialmente no encontro Liderar, em Brasília, dia 17 de junho. Em breve, estará a venda em todas as redes de livrarias e no site da Editora.

Um breve release da obra

Muito além de um guia cristão pragmático com dicas e conselhos para a vida no ambiente universitário, a obra pretender oferecer as bases para a compreensão da fé cristã como uma visão de mundo abrangente – englobando todas as esferas da vida humana, e não somente o ambiente eclesiástico – a fim de habilitar o cristão a pensar com a mente de Cristo sobre qualquer tópico e ter discernimento espiritual diante do pluralismo ideológico e religioso dos tempos atuais.

A partir dessa premissa, destaca-se a importância da inserção do cristão na universidade, seja como instrumento de formação e capacitação profissional, pregação do evangelho e como meio de inculturação cristã, para influenciar a produção de conhecimento a partir dos valores e princípios extraídos nas Escrituras Sagradas.

Geralmente, na abordagem do relacionamento entre o cristão e a universidade, enfatiza-se a conduta moral e a necessidade de se manter a identidade cristã durante o curso superior. Embora esse aspecto seja importante, entendemos que trabalhar nos alicerces da fé é fundamental para o desenvolvimento de uma vida acadêmica sadia e produtiva, afinal somente o oferecimento de regras morais e exortações pastorais não é suficiente para preparar os cristãos para os desafios intelectuais e espirituais que surgem no campus universitário.

A hostilidade notada nos círculos acadêmicos contra a fé cristã exige da liderança e dos cristãos em geral uma educação cristã abrangente que contemple, além do ensinamento das doutrinas espirituais básicas, a formação de uma cosmovisão eminentemente bíblica, que supere a velha repetição de dogmas denominacionais e tradicionalistas, que não raro retiram o senso de reflexão dos crentes e a capacidade de discernimento crítico. Antes de ensinar o crente a obedecer, precisamos ensiná-lo a pensar. Isso porque, a obediência irrefletida é o principal ingrediente de uma fé frágil e infantil que não resiste nem mesmo aos primeiros ataques. Por outro lado, a obediência consciente, fruto de uma fé alicerçada, é uma recomendação bíblica.

O nosso propósito é contribuir com o desenvolvimento de uma cosmovisão eminentemente bíblica, uma mente cristã a partir da Mente de Cristo (2Co 10.5), para a formação de discípulos conscientes de si mesmos e de suas responsabilidades perante o Reino de Deus, a fim de que defendam, compartilhem e testifiquem o Evangelho de Cristo no ambiente universitário. Em uma sociedade cada vez mais secularizada, que despreza o elemento religioso em geral e o cristianismo em particular, ensinar os cristãos a pensar de forma cristã é imprescindível. Segundo Harry Blamires, “pensar de forma cristã é aceitar, com a mente, todas as coisas como relacionadas, direta ou indiretamente, com o destino eterno do homem como filho remido e escolhido de Deus”[1].

Por isso, a obra que você tem em mãos trará um conteúdo apologético, com a finalidade de demonstrar que a fé cristã não é um salto no escuro ou simples um sentimento de caráter privado. A fé cristã possui fundamentos consistentes, afinal a religião cristã está amparada em evidências que demonstram a sua veracidade, e por esse motivo somos advertidos a estar sempre preparados para responder a todo aquele que nos pedir a razão da nossa esperança (I Pe 3.15) e testificar sobre quem temos crido (II Tm 1.12). Além disso, é a fé cristã inteligente, que responde aos principais questionamentos da humanidade. Criados à imagem e semelhança de Deus (Gn 1.26) somos seres inteligentes, comunicativos e com capacidade de raciocinar. O próprio Jesus afirmou que devemos amar a Deus de todo o nosso entendimento (Mt 22.37). Ter fé em Deus é um sinal de inteligência espiritual (Cl 1.9) e não de ignorância, como supõem os insensatos.

Sem querer esgotar qualquer dos temas aqui abordados, este livro propõe-se especificamente:

  • desfazer o mito de que as universidade são responsáveis diretas pelo abandono da fé dos cristãos, e demonstrar a necessidade de preparação prévia dos crentes antes de iniciarem um curso de nível superior;
  • evidenciar os perigos do anti-intelectualismo presente em certos círculos da igreja cristã, e mostrar que a Bíblia não chancela o desprezo ao intelecto, à razão e ao estudo sistematizado;
  • enfatizar a necessidade dos cristãos resgatarem “a mente cristã” e despertarem do sono intelectual, não somente como mero exercício de intelecto ou simplesmente para adquirir conhecimento, mas para atender ao mandato cultural outorgado à Igreja;
  • mostrar que a universidade ocupa um lugar estratégico na formulação das principais ideias que servem como guia da sociedade, e é exatamente dos seus bancos que estão saindo as mentes que serão responsáveis por influenciar a cultura e ditar os caminhos da política, do Direito, da mídia e da educação;
  • destacar que quando os cristãos se apartam da produção do conhecimento e dos fatores de influxo da sociedade, o cristianismo tende a se tornar irrelevante e o evangelho menos receptivo;
  • alertar sobre os desafios dos cristãos dentro das universidades, principalmente em virtude do ensino pós-moderno tão disseminado nos círculos acadêmicos, os ataques frontais ao cristianismo e às doutrinas centrais da crença;
  • ressaltar a importância da defesa da fé cristã e os fatores imprescindíveis para a preparação apologética;
  • ofertar conselhos práticos sobre a convivência no mundo universitário e sobre a necessidade do evangelismo no campus;
  • instigar o cristão universitário a manter a sua identidade cristã dentro do ambiente acadêmico.

Para ser bem sincero, este é o tipo de livro que eu gostaria de ter lido quando ingressei na universidade. E espero sinceramente que ele possa auxiliar muitos irmãos na difícil jornada acadêmica.

As reflexões e os conselhos dispostos nesta obra é o resultado de uma pesquisa de alguns anos e servem tão somente como aperitivo aos leitores, como incentivo para que continuem a aprofundar nas temáticas aqui versadas.

Espero que tenha uma boa e proveitosa leitura!

Valmir Nascimento (autor)

[1] BLAMIRES, Harry. A mente cristã: como um cristão deve pensar. São Paulo: Shedd Publicações, 2006, p. 51.

 

Anúncios

4 comentários sobre “O Cristão e a Universidade

  1. Parabéns meu amigo Valmir, uma bela obra que muito ira ajudar a todos que estão em busca de se qualificar para enfrentar um mercado de trabalho tão competitivo, e conseguir buscar seu espaço. Tenho certeza que essa obra será um grande incentivo a todos que estão dispostos a dedicar aos estudos, e com certezas terão suas recompensas, e acima de tudo o nome do Senhor Jesus sendo glorificado por cada conquista. Queremos sua presença para um evento com o livro aqui em Pontes e Lacerda, vamos fazer por nossa Escola Dominical.
    Grande abraço. Adelvanio

  2. Parabens meu irmão, conheci seu blog recentemente e já estou seguindo. Gostei do assunto abordado por seu blog e do livro também. Que O Senhor possa nos usar para a sua Glória mais e mais a cada novo dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s