Entrevista à TV sobre o PLC 122


Hoje pela manhã recebi ligação de  pessoa da TV Record de Cuiabá/MT convidando-me a conceder entrevista sobre o tema PLC 122.  Segundo a editora do programa, o objetivo era a criação de uma matéria jornalística que tinha como objetivo apresentar as duas versões acerca da lei da “homofobia”.

Na parte da tarde recebi a repórter. Na ocasião, debatemos alguns pontos da lei. Fiz questão de deixar muito claro, no início da entrevista, que o debate é eminentemente jurídico. Apesar de o movimento homossexual tentar dar contornos de “religiosidade fanática”, anotei que nesse momento o que está em jogo são os aspectos jurídicos do referido projeto de lei.

Rapidamente, apresentei as principais inconstitucionalidades do projeto, eis que fere o princípio da isonomia (todos são iguais perante a lei), liberdade de expressão, de crença religiosa e de convicção filosófica; além de apresentar penas desarrazoadas.

Fiz questão de mencionar que os evangélicos não são “homofóbicos”, muito menos querem o “mal” dos homossexuais. Além disso, observei que a pessoa não deve ser protegida simplesmente por sua “opção sexual” ou crença, mas sim pelo fato de ser humano.

Essa é a suma da entrevista.

Não sei quando o programa será publicado. Quando souber, informo aqui no blog.

Anúncios

5 comentários sobre “Entrevista à TV sobre o PLC 122

  1. Caro Dr. Valmir Milomem,

    Parabéns pela discussão. Isso demonstra que o seu blog tem sido relevante e reconhecido até mesmo pela sociedade em geral (e não unicamente pelos evangélicos).

    Os termos nos quais o amado companheiro colocou a discussão, faz com que o debate seja dirigido corretamente e o malfadado projeto de lei, analisado na perspectiva correta.

    Não sei se está acompanhando, mas postei algo relacionado ao assunto e alguém “simpatizante” entrou em meu blog e acusou-me dizendo que sou “idiota” e “agressor”. Confira em http://marketingparaescoladominical.blogspot.com/2010/03/nao-o-brasil-definitivamente-nao-e-gay.html

    Um grande abraço

  2. Bom vermos que essa discussão está ganhando cada vez mais atenção da mídia. Infelizmente não se pode dizer o mesmo de certas emissoras pertencentes à determinada igreja que, além de evitar o debate, ainda trabalha contra o mesmo.

  3. Caro amigo César Moisés,

    A nossa sociedade pós-moderna, infelizmente, não aceita argumentos da modernidade, baseados no raciocínio lógico. Prefere-se, ao invés disso, um sentimentalismo esquizofrênico, caso em que as discussões são alçadas (ou rabaixadas) ao plano emocional.

    Entretanto, dizer isso para uma pessoa da modernidade liquida, como diria Bauman, não é uma ofensa; é um elogio.

    Apesar disso, caminhamos na contramão, levando o assunto para a objetividade e para o plano jurídico onde o movimento homossexual não consegue nem mesmo um fio de cabelo como argumento.

    Sobre o tema que corre em seu blog, acompanho de camarote o debate do tema proposto.

    Na primeira fileira, então, estou a ver a surra (no bom sentido) argumentativa que estás a dar em seu acusador. É a velha história: quando eles não conseguem fundamentar, passam a atacar.

    Grande abraço!

    [Valmir]

  4. Olá abençoados!

    É isso mesmo, não queremos mal aos homossexuais! É injusto nos chamar de “homofóbicos”: nós evangélicos queremos que eles sejam curados dessa doença pecaminosa! Não temos nada contra os homossexuais, nós apenas odiamos e repudiamos o homossexualismo, e oramos para que esse mal seja definitivamente exterminado.

    homessexualismo é coisa do inimigo: tá amarrado e reprendido 3 vezes em nome de Jesus!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s