Louvar a Deus é reconhecê-lO como Senhor de nossa vida e de todas as coisas, e desfrutarmos da Sua maravilhosa presença


por Silas Daniel

As razões para louvar a Deus podem ser resumidas em uma só oração: Louvamos a Deus, em primeiro lugar, porque é nosso dever; mas também por ser nosso maior prazer. Isso nos leva aos dois níveis de louvor a Deus que o cristão pode experimentar. O primeiro nível é quando você louva a Deus pelo que Ele tem feito por você. O segundo nível é quando você louva a Deus apenas pelo que Ele é. Esta última compreensão de louvor é ainda mais profunda. Trata-se do prazer de louvar. Trata-se de exaltar a Deus não pelo que Ele tem nos proporcionado, mas pelo que Ele representa para nós. A pessoa de Deus é claramente mais enfatizada do que Suas bênçãos. Se no primeiro nível as bênçãos divinas eram “ganchos” para exaltar o Criador, agora Ele mesmo é o “gancho”. Louvá-lo é o maior de todos os prazeres.

Os salmistas, não poucas vezes, enfatizaram o prazer de se louvar ao Senhor como a própria razão para louvá-lo: “Louvai ao Senhor, porque é bom e amável cantar louvores ao nosso Deus; fica-lhe bem o cântico de louvor” (Sl 147.1). Para os salmistas, louvar a Deus era agradabilíssimo, motivo de grande alegria. Nada os satisfazia mais do que o próprio Deus. O rei Davi externou isso certa vez, e de forma comovente (Sl 63.1-5). O mesmo Davi chegou a dizer que se gloriava no louvor a Deus (1Cr 16.35). A pessoa de Deus, em si mesma, já era-lhe razão suficiente para a adoração.

Ao escrever sobre o louvor em seu livro Reflections on the Psalms, de 1958, C. S. Lewis, um dos maiores pensadores cristãos do século 20, salientou essa verdade: “O louvor não meramente expressa, mas também completa o desfrutamento; é sua consumação tencionada. (…) Ao ordenar-nos que O glorifiquemos, Deus está nos convidando a que nos regozijemos nEle”.

Louvar a Deus é simplesmente indispensável para a alma que deseja sobreviver às catadupas da sociedade pós-moderna, ao bulício do cotidiano, aos encontros, desencontros e reencontros do dia-a-dia. Isso porque louvar é desfrutar do amor do Pai. Quando louvamos a Deus, somos abraçados pelo seu amor e vemos surgir um oásis em meio aos nossos desertos existenciais. Fortalecemos nossa alma.

Louvor é amor. É impossível louvar genuinamente sem amar. “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor” (1 Jo 4.8). Essa revelação sintética e profunda que o apóstolo João nos faz de Deus traz consigo a suma de todas as razões pelas quais devemos louvá-lO, a síntese da relação dever-prazer na adoração. Por que devemos louvar a Deus? Ora, é simples: Porque Ele é Deus e porque “Deus é amor”.

Louvor é relação. Quando louvamos, trazemos Deus para o nosso dia-a-dia, e fazer isso não é tornar o divino comum, mas transformar nosso dia-a-dia em algo fora do comum. É Deus quem quebra a monotonia, dá sabores à existência e dilui o estresse. É Ele quem faz novas todas as coisas.

Diante deste fato, todos os obstáculos à adoração tornam-se injustificáveis. O verdadeiro adorador não recusa louvá-lO, mas diz como o salmista: “Quando tu disseste: ‘Buscai o meu rosto’, o meu coração te disse a ti: ‘O teu rosto, Senhor, buscarei”’ (Sl 27.8).

Para louvá-lO, vale a pena todo esforço, disposição e entrega. Durante a História, muitos adoradores genuínos sofreram suplícios acachapantes, alguns morrendo terrivelmente, porque não se recusaram a louvar o Criador. E isso só foi possível porque eles conheciam profundamente o seu Deus. Como o apóstolo João, podiam afirmar: “Deus é amor”.

Louvar é celebrar essa verdade, que faz o Céu tocar a Terra, o divino invadir o terreno. É uma experiência sublime, que só o salvo em Cristo pode experimentar em toda a sua plenitude.

Por tudo isso, louvar a Deus é a maior experiência da Terra. Então, o que você está esperando? “Louvai ao Senhor” (Sl 150.6).

Anúncios

2 comentários sobre “Louvar a Deus é reconhecê-lO como Senhor de nossa vida e de todas as coisas, e desfrutarmos da Sua maravilhosa presença

  1. Olá!

    Eu estou aprendendo muito com todos estes artigos. E como todo aprendizado precisa gerar dúvidas, eu também tenho cá as minhas. Gostaria de saber como vocês (o autor do texto, o Editor do blog e os demais leitores e comentadores) se posicionam diante da recente manifestação de louvor da nossa querida Baby do Brasil.

    Acima de tudo sou admirador incondicional do excelente trabalho dela nos “Novos Baianos”, mas não tenho opinião formada sobre essa recente guinada radical em sua carreira. Gostaria de ter outras opiniões.

    Obrigado. Forte abraço!

  2. Parabens. Você é uma obra prima de Deus. Peço a vc que ore por minha ffamilia, Principalmente por minha linda filha.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s