BARACK ABORTO OBAMA


Aborto e Obama   

Obama e sua visão pró-aborto

Valmir Nascimento

Nem bem o trono presidencial da Casa Branca elevou o seu teor térmico com as nádegas do seu novo proprietário, o rei da mídia e presidente dos Estados Unidos Barack Obama, o mundo percebeu as primeiras pitadas da ideologia que norteará as decisões do atual governo americano. Depois de ter começado mal,  já no terceiro dia como o homem mais influente do mundo Obama revogou o bloqueio de verbas públicas direcionadas às organizações pró-aborto, eufemisticamente denominadas de organizações de planejamento familiar.

Segundo notícia, “em um comunicado divulgado no mesmo dia, Obama disse estar “determinado a proteger a liberdade das mulheres a escolher” entre ter ou não um bebê. Para o presidente, o 22 de janeiro lembra aos americanos “que esta decisão não apenas protege a saúde das mulheres e a liberdade reprodutiva, mas também simboliza um princípio maior: que o governo não vai se meter em assuntos familiares íntimos”. Obama reconheceu que o aborto é um “tema sensível, que nos divide”, mas afirmou que “qualquer que seja nosso ponto de vista, estamos unidos em nossa vontade de evitar a gravidez não desejada, de reduzir o número de abortos e de apoiar as mulheres e as famílias na decisão que tomarem”.

Para quem ainda tinha dúvidas sobre o perfil de Obama e sobre como ele conduzirá a presidencia dos EUA, essa notícia demostra cabalmente como se comportará daqui para frente, a começar, é claro, com a morte dos nascituros. Mas, somente bobos esquizofrênicos não sabiam que Barack agiria dessa forma, afinal ele nunca escondeu a sua visão sobre o assunto, como defensor do aborto e da liberdade de escolha por parte da mulher.

Onde estão os cristãos defensores de Obama?Obamamania

Gostaria de ouvir as repostas dos fãs do mulato-bonitinho-político, os quais pensavam que poderiam votar em um defensor do aborto sem que isso pudesse atingir a verdades centrais da fé cristã, notadamente no que se refere ao valor da vida humana.

Gostaria, agora, de ver a cara de alguns cristãos, evangélicos incluvise, que engrossaram o coro de apoio ao “primeiro presidente negro dos EUA”.

Gostaria de ver a manifestação daqueles que levantaram bandeiras, assopraram assovios e fizeram doações em prol de Obama e pensavam que a fé cristã poderia estar divorciada da vida pública. Ah, como eu gostaria…

Digo isso, pois, durante a campanha presidencial tive que ouvir e ler indigestos crentes insuflados pela Obamamania, tudo em nome do ineditismo de um negro poder tornar-se o primeiro presidente americano, como uma espécie de Martin Luther King dos tempos atuais, sem contanto, considerar sua cosmovisão, vida privada e capacidade administrativa.

Aliás, como postei aqui no blog, e que tem gerado grande debate, lembremos do livro escrito em homenagem a Obama com o título “O Deus de Barack Obama” onde ele é descrito como a nova “estrela” da política americana, o “rosto” do futuro do partido democrata, cuja fé religiosa é o combustível de tudo que ele conquistou e fonte de grandes desafios em busca da presidência”.

Como é que é? A sua fé religiosa é o combustível de tudo que ele conquistou e fonte de grandes desafios em busca da presidência? Só se for uma fé anti-bíblica, já que a Palavra de Deus não nos aconselha a matar crianças.

Anúncios

41 comentários em “BARACK ABORTO OBAMA

  1. olá valmir,sinto me envergonhado como cristão, não por ter de uma certa forma apoiado a candidatura de obama(não sei se neste mundo globalizado isto faria diferença), mas sinto me envergonhado por não procurar ler mais sobre este persongem que tanto poder tem ( eu disse poder e não Poder, só Jesus tem Poder, álias Ele é o Todo-Poderoso),mas voltando ao assunto, a grande verdade é que como cristão as vezes deixamos de lado nossa vida intelectual, ficamos presos ao que a midia nos oferece e não vamos a fundo nas informações. e quando assisti aos jornais desta semana, ouvindo sobre a decisão de obama em relação a voltar a mandar verbas para as instituições pró-aborto( pois já havia se não me engano dois governos cancelado estes envios), somente ai a minha ficha caiu. o homem começou errado, pois um governo que aprova o genocidio e FINANCIA este genocidio, só me faz lembrar de hitler. que Deus tenha misericórdia de nós cristãos por não temos uma mente mais crítica em relação a temas tão profundos.

  2. Pois é, esses evangélicos agora ficam calados ou, mais confortavelmente, segundo é seu costume, mais uma vez se vitimizam e acusam os cristãos conservadores de serem fundamentalistas, de os julgarem, de os acusarem… Não entra na minha cabeça que alguém escreva textos horrorizado com as mortes em Gaza e se cale diante das futuras mortes de crianças, atos assassinos quem sabe agora turbinados pelo novo fôlego dado pelo dinheiro público. Ah, e mais: essas ONGs atuam majoritariamente fora dos EUA. É isso mesmo: atuam em países pobres para fomentar o controle da natalidade.

    Esses cristãos são irresponsáveis, pois alguns têm visibilidade e são formadores de opinião. Ostentam, em seus blogs e sites, os inúmeros canais de mídia pelos quais publicam seus discursos inconseqüentes. No entanto, se calam diante do horro do aborto. Será que são favoráveis? Nessa linha, não ousam escrever uma só linha criticando Oba-Obama, pois isso seria sua declaração de que são, realmente, estúpidos. Seria mais honesto fazer uma autocrítica e assumir que Obama não é esse mensageiro da paz tão alardeado por eles. Mas a autocrítica está também longe deles.

    Isso é realmente lamentável, mas pelo menos alguns cristãos, poços de incoerência, mostraram a cara.

  3. Sr Walmir Nascimento Milomen

    Lamentável seus comentários sobre a decisão de Obama de respeitar a decisão de cada um e permitir que a mulher faça o que é mais sensato para ela.

    Sou cristã, respeito a vida, mas respeito tb o direito de cada um. O veradeiro cristão não é tão preconceituoso como você.

    Obama NÃO COMEÇOU MAL. E quem vai acabar mal é você.

    Fui!

  4. Josué,

    Como já temos informado aqui no blog há muito tempo, Barack Obama é produto da mídia e para a mídia. Ele foi “criado” como um subproduto dos tempos pós-modernos em que vivemos; um político “ideal” para esse contexto de liberalidade e pluralidade. Na verdade, ele é resultado da própria demanda.

    O problema é que muitos cristãos cegos acabaram sendo ludibriados pelo marketing em torno de Obama, sem avaliar suas idéias, qualificações e visão de mundo.

    Agora, é ver no que vai dar…e pelo jeito não será coisa boa…

  5. Maya,

    Olá!

    É como você disse. Existe uma enorme incongruência na maneira de pensar dos chamados “cristãos liberais”. Eles clamam por mais tolerância, entretanto, não toleram o fundamentalismo bíblico.

    Agora, a partir da era “Obama” os EUA passará a viver uma nova espécie de fundamentalismo, o da liberalidade sem limites, onde todos podem fazer tudo quanto queiram, até mesmo matar crianças dentro do útero da mãe…e aí daquele que for contrário….

    Por isso…volto a perguntar…onde estão os cristãos defensores de Obama?

  6. Quem é cristão e respeita a vida jamais concebe o crime monstruoso do aborto como um simples “direito de escolher”. Isso é demoníaco.

  7. Alice,

    Ah. pára…

    Sinceramente não creio que você leve esse pensamento a sério. A mãe tem realmente o total direito de escolher o que fará ou não com o feto que está dentro dela?

    Hum…vejamos… Então, façamos o seguinte… Por que a mãe da criança não espera ela nascer, então pega um porrete e desce na cabeça da indefesa criança. Pergunto: A mãe também teria esse suposto direito?

    Acho que você haverá de concordar comigo que não. Então porque cargas dágua ela teria o direito de matar uma criança dentro do seu útero. O que diferencia uma vida fora ou dentro do útero? Existe diferença entre vidas?

    Ora, todos sabemos que a vida é contínua, do útero ao nascimento e morte. Então, tirar a vida de uma criança dentro do útero é o mesmo que matar a criança depois de nascida.

    A escolha sobre a vida não é direito da mãe…é direito da própria criança….e ela tem o direito de nascer e escolher o que fará com a sua vida…o direito da mãe foi até o momento em que o embrião foi fecundado… a mãe teve o direito de escolher entre fazer sexo ou não…entre se acasalar ou não…depois que a vida é gerada….acabou o direito dela sobre a criança….

    Lamentável seus comentários sobre a decisão de Obama de respeitar a decisão de cada um e permitir que a mulher faça o que é mais sensato para ela.

    Sou cristã, respeito a vida, mas respeito tb o direito de cada um. O veradeiro cristão não é tão preconceituoso como você.

    Obama NÃO COMEÇOU MAL. E quem vai acabar mal é você.

  8. Lamento sobre essa opniao da Alice, acho que ela nao refletiu sobre essa descisao de Obama, e que estamos acostumados a nao ouvir, se nao sabemos ouvir como poderemos nos expressar melhor? Alice amada, por favor leia mais e ouca mais, sabemos que Deus nos deu livre arbitrio, mais tem coisa que nao da para ficar-mos calados, lamentavel mesmo sao seus pensamentos em relacao ao OBAMA, cuidado pois quem pode se dar mal e vc, nao podemos ficar de abracos cruzados convido vc a orar por nossa nacao e pelo mundo……….

  9. Ao longo da campanha de Obama, vi “cristãos” apoiando-o e o mundo aos pés deste homem, logo vislumbrei como será a chegada do anticristo, é uma situação como esta que o mundo viverá, buscando em um homem a solução de seus problemas e esquecendo-se do criador. Obama é líder dos EUA, o anticristo será líder mundial, e muitos “cristãos” irão seguí-lo realmente como diz a palavra, vi a prova disto nessa campanha de Obama.

  10. Olá irmão Valmir, a paz do Senhor!!!

    Como bem disse o pastor Silas Daniel, Obama já começou mal. e põe mal nisso!

    Simplesmente lamentável.

    Um forte abraço e Paz do Senhor!

    Obs: apesar de não comentar muito, sempre acompanho o “Como viveremos”. Um forte abraço!

  11. Esse blog e preconceituoso,fanático e além de tudo pré julgador, com fortes matizes do maior perigo do momento qual seja o no fundamentalismo religioso ou a fé cega.
    Enquanto puder vou combater os tais arautos da verdade religiosa, considerando a capacidade que possuem de influenciarem os mais incautos e menos críticos.
    Por que tanta preocupação com Barack Obama e o julgamento e condenação de suas atitudes apenas pelo viés religioso, já tanatas outars situações a serem apreciadas e avalaidas neste e além do mais, mal começou a governar.
    Ninguém é bom por professar esta ou aquela doutrina de fé. Se assim o fosse, o declarado cristão metodista George Walker Bush, não teria auspiciado tantas invasões em paises posuidores de riquezas, cujo maior objetivo era antes de mais nada,assegurar o controle dessas riquezas no jugo dos EUA .Com isso promoveu a morte de crianças e mulheres dessa regiões como também de milhares de jovens pobres do seu pais sob o falso pretexto de ali implantar democracia que nunca existiu e jamais existirá por questões culturais sedimentadas em regimes teocraticos seculares como é o caso do Iraque, Afeganistão e outros.
    E a Africa o que êle fez por aquele continente a não ser fortalecer o capital da magnifica industria belica estadunidene ao vender descriteriosamente armas para sutentar as guerras civis que devastam aquela região do nosso planeta.
    Que cristão é esse?
    Para concluir,aqui vão duas citações que dão a medida exata do que expresso.
    “Como pensar que as ideias religiosas são essencialmente moralizadoras, qdo se vê que a historia os povos cristãos é tecida de guerras , massacres e suplicios”? Anatole de France – escritor francês ”
    “Todas as religiões se baseiam no medo de muitos e na esperteza de poucos”.Stendhal( escritor frances(1783-1842)
    Me preocupa muito esse pre julgamentos de alguém seja um lider mundial ou uma pessoa comum apenas com base em crenças ou doutrinas que não temos meios de provar se representam a verdade ou não.
    São apenas doutrinas lastreadas em crenças cultivadas pela fé , sendo algumas totalmente descabidas.
    Cuiadado! Não fiquem acusando o outro de besta, de mensageiro do mal apenas por uma convicção de uma realidade não bem entendida ou algo assim.
    O fanatismo dissemina a intolerância o ódio e a divisão entre os povos e por conseguinte outras mazelas como as guerras.
    A história esta aí a nossa dsiposição para nos comprovar isso.

  12. Êxodo 23 verso 26, nos diz: “Na tua terra não haverá mulher que aborte, nem estéril; o número dos teus dias completarei.”
    Portanto, segundo a eterna e imutável Palavra de Deus o aborto é totalmente condenável, e ninguém têm o direito a prática do aborto, pois essa prática vai contra a eterna lei de Deus.
    Portanto, o cristão não pode se coadunar com a prática monstruosa e horrível, e totalmente covarde que é o aborto.
    Todo aquele que pratica, promove, defende, apóia e até é cúmplice do aborto um dia há de prestar contas a Deus daquele sangue inocente que derramou.
    E vale lembrar aqui aquilo que diz a Bíblia em Hebreus: “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus Vivo.”

  13. Vanilse,

    Permita-me mudar sua sentença a fim de que você veja a questão de outro ângulo e perceba a tolice que escreveu:

    “A Sra. Vanilse é preconceituosa, fanática e além de tudo pré julgadora, com fortes matizes do maior perigo do momento qual seja o no fundamentalismo ateu ou a crença cega.” “Enquanto puder vou combater os tais arautos da verdade atéia, considerando a capacidade que possuem de influenciarem os mais incautos e menos críticos.”

    Feito isso. Vamos aos seus postulados:

    Você indaga (sic): “Por que tanta preocupação com Barack Obama e o julgamento e condenação de suas atitudes apenas pelo viés religioso, já tantas outars situações a serem apreciadas e avalaidas neste e além do mais, mal começou a governar.”

    A colega não foi muita clara, mas pelo que se percebe você não aceita o fato de tecermos críticas ao Obama sobre o tema aborto?

    Qual o problema com esse tema? Será que o Obama é tão astro que está imune às críticas a ele direcionadas? Além do mais o simples fato de ser o início de seu governo não é condição para que seus erros não sejam apreciados, ainda mais um erro tão grave como esse.

    Ademais, ele tomou uma decisão importante como essa no terceiro dia do seu mandato sem contanto ouvir os seus eleitores. Será que esse tema é tão simples que não seria necessário ouvir os americanos? Penso que não.

    Ainda, você sequer entrou no mérito do assunto (aborto) limitando-se simplesmente a dizer que não podemos atacar o sr. Obama tal como fizemos. Ou seja, você se vale da sua liberdade de expressão para afirmar que esse blog não pode ter o mesmo direito de liberdade de expressão que você usa. Percebe-se, então, que você usa dois pesos e duas medidaa em sua fraca retórica, que é motivada não pela razão mas pela emoção, assim como fizeram os seguidores do Obama.

    Você ainda afirma: “Como pensar que as ideias religiosas são essencialmente moralizadoras, qdo se vê que a historia os povos cristãos é tecida de guerras , massacres e suplicios”.

    Vanilse, não se pode dizer sobre aquilo que não se sabe. Se você conhecesse um pouco de história saberia que as guerras que mais destruiram civis foram aqueles arquitetas por indivíduos ateus. Lembremos da Alemanha de Hitler. Rússia, Camboja, China, Bálcãs, etc. Pol pot, Stalin, Lênin, etc, etc.. que ceifou a vida de milhares de pessoas, infuflados por idéias antiteístas. Anota aí…

    – 20 milhões na União Soviética
    – 65 milhões na República Popular da China
    – 1 milhão no Vietname
    – 2 milhões na Coreia do norte
    – 2 milhões no Camboja
    – 1 milhão nos Estados Comunistas da Europa de Leste
    – 150 mil na América Latina
    – 1,7 milhões na África
    – 1,5 milhões no Afeganistão
    – 10.000 mortes “resultantes das acções do movimento internacional comunista e de partidos comunistas não no poder

    Portanto, é bom você reavaliar suas informações sobre o seu ateísmo.

    Com o tempo…volto ao seu comentário…

  14. Sr Valmir
    Quando me refiro ao Preidente dos EUA, Barack Hussein Obama de forma generica e não no varejo como o sr sugere em sua resposta em relação ao aborto é porque tenho sim observado as críticas desse blog a esse líder em todos os sentidos e não apenas em parte.
    O sr. em seus argumentos sim me prova que é acusador pois ja vaticinou que sou ateista e não conheço história apontando alguns fatos recentes desta, inclusive mostrando apenas um lado de cada um dos conflitos elencados. Quando tiver mais um tempinho vou sim elencar para o senhor com dados precisos os maiores conflitos acontecidos no mundo antigo, moderno e contemporâneo, por motivos de credo. A minha visão de mundo não se só por uma ótica, pois não uso viseiras.
    Em tempo não sou a favor do aborto e tampouco da pena de morte.
    Sobre esta última é bom lembrar de um Pr metodista do Texas dos Bushs, estado cravado no oeste dos EUA, nação cristã( qdo me lembrar do nome desse digno senhor eu o relatarei ) que por muitos anos deu assistência espiritual aos penitentes executados na prisão de Huntsville naquele estado. Lembro-me dele um senhor ja idoso, branco de fala branda , manifestando-se ao mundo contra a aplicação da pena capital ao se dar conta, após muito assistir ao suplicio do assassinato legal de alguém pelo estado,que aquilo era desumano, horrivel, indigno , e que também por ser êle um cristão não deveria continuar comungando com algo que contrariava o 5º mandamento da Lei de Deus dos cristãos _ “Não matarás” Então o que fez? Passou a levar por todos os EUA e quiçá ao mundo o relato de sua experiência também publicada em livro, tendo como mensagem central a observância ao 5º mandamento principalmente naquela nação dita cristã.
    Não sou a favor do aborto não por convicção religiosa , mas pela ética como também pelo fato de ter conhecimento referendado pela ciência de que o aborto, tanto espontâneo e principalmente o provocado, traz sequelas terriveis para a sáude fisica e emocional da mulher que passa por essa experiência.
    Não sou ateista, mas agnostica que são duas situações de significados diferentes.
    Sou humanista isso sim e não me arrogo de dona da saber e da verdade. Quanto a isso busco o saber e levo ao pé da letra a máxima socrática. Eu se que nada sei.
    Assim vivo buscando o entendimento do mundo e do ser humano pelos caminhos da lógica sem me prender a crenças e ou convicções que não tenhm esse viés, embora respeite a todas. Sei que o bem e o mal coexistem. Mas o importante para mim é saber optar por que lado irei.Não acredito que por não professar uma credo ou religião eu seja do mal ou deixe de ser uma irmã de outro ser da minha especie e não faça parte da misteriosa mãe natureza que a minha pequena inteligência insiste em tentar decifrar com muito estudo e interação com pessoas de todas as ideologias e crenças…
    Agora, pelo que conheço do cristianismo no qual tive a minha formação – a minha familia é cristã catolica praticante e respeita meu modo de ser,- eu não consigo mesmo é entender como certos cristãos são arrogantes, sectarios a ponto de descartar e ou segregar como ímpios, bestas e outras asneiras mais, aqueles que não frequentam a seus círculos professando o mesmo credo e convicções.
    Ainda bem que nem todos são assim . Existem exceções.Tenho execelentes amigos catolicos, evangelicos e outros com quem me dou muito bem .
    Mais uma vez obrigada pela oportunidade de deixar expressar a minha opinião neste espaço e me desculpa se fui arrogante. Apenas luto por um mundo de paz união e fraternidade, que no meu entender ainda é dificil devido a tantos sectarismos ideológicos a dividir os humanos dentre os quais o religioso me parece o de mais forte matiz. Acho que quero uma utopia.

  15. Sra. Vanilse,

    Obrigado pelo seu novo comentário. Isso é bom para mantermos o nosso diálogo-debate, mas novamente você deixou-me com a orelha em pé.

    Você afirma que não é a favor do aborto, porém, não por convicção religiosa, antes pela ética bem como pelo conhecimento científico. Eis aqui o ponto fulcral do assunto. Em qual momento da minha crítica ao Obama, em relação a sua decisão de liberar fundos paras as entidades pró-aborto, eu fundamentei minha opinião simplesmente no posicionamento religioso? Citei algum versículo bíblico para defender meu ponto de vista? Acho que não.

    Esse, Vanilse, é o problema dos antiteístas (ateus, agnósticos e céticos) e de todos aqueles que apoiam o aborto. Sempre estão preparados para atacar-nos como se todas as nossas idéias fossem estritamente de cunho religioso, como que recebido por revelação. Não, a nossa contrariedade ao aborto não se dá por motivos religiosos, pura e simplesmente, mas sobretudo por contrariar a essência da natureza humana, e assim como você, também por questões éticas (matar é errado) e científicas (o feto é vida).

    Agora você veja novamente a sua incongruência. Vejamos a lógica do debate:

    1. Você não acha certo que eu critique a decisão pró-aborto do Obama, pois afirma que minha posição é religiosa;
    2. Mas você também não é a favor do aborto, por questões éticas e científicas.

    Perceba que temos aqui um problema lógico, onde você me censura por defender algo em que você também acredita (abortar é errado). Mas, se você me censura por defender a mesma visão que a sua, ou você realmente não acredita que abortar é errado, ou não aceita que os “religiosos” coloquem suas idéias perante a sociedade.

    Bom, se a sua opção for a primeira, vejo que você age de maneira paradoxal em relação às suas convicções. Se a opção for a segunda, conclui-se que é preconceituosa e arrogante, pois não aceita as idéias que lhe contrariam. Novamente, repito, com o devido respeito.

    Percebe a incongruência na sua opinião?

    Você me ataca por criticar o Obama sobre uma decisão que você mesmo não apóia. Como diria o mineiro: “Uai sô, que trem mais esquisito”. Pelo jeito você ama cegamente o Obama, a ponto de defendê-lo mesmo quando ele age em desconformidade com aquilo em que você acredita.

    Noutra vértice, ainda, você afirma que não é atéia, mas sim agnóstica. Pois bem. Realmente, ateu e agnóstico são antiteístas diferentes. O ateu acredita que Deus não existe. O agnóstico acredita que não é possível saber se Ele existe. Em tese, você não tem certeza nem da existência nem da inexistência do Criador. Para ser mais exato ainda, o agnóstico, amparado pela máxima socrática, não tem certeza de nada.

    Mas, Vanilse, já que você se classifica como agnótica, gostaria de saber qual tipo de agnóstica você é: Agnóstica comum, em que não se sabe nada com certeza, ou agnóstica decidida, em que não se pode saber nada com certeza?

    Fico no aguardo da sua resposta para prosseguirmos o diálogo…

    Abraço!

  16. A paz do Senhor meu grande amigo e irmão Valmir.

    Estou orgulhoso pela presente matéria “Barack Aborto Obama”.
    Realmente, esse aplaudido “salvador do mundo”, iniciou o tráfego da sua governabilidade norte americana na contramão das vias no que concerne às Sagradas Escrituras.
    Infelizmente, Obama acionou seu governo com atitudes que vêm de encontro com os princípios teocráticos.
    Todo aquele que se diz verdadeiro cristão e preza pela sã doutrina, por uma vida pia diante de Deus, jamais comungar com as decisões como essas que foram tomadas pelo atual governo americano.
    Temos que combater ferrenhamente, aliás, como você Valmir está fazendo, de forma apologética mesmo, esses conceitos vergonhosos que tanto Obama quanto essas duas Senhoras ou Senhoritas expressaram, retro.
    Afinal de contas, de que lado elas e Obama estão? Do lado do relativismo imoral, o qual vem empunhando a bandeira de satã, que tenta destronar o nosso Deus Todo-Poderoso, ou do lado do absolutismo da Santa Trindade, que preza por tudo que é de boa fama – como já disse o Apóstolo Paulo -, por tudo que é ético, pelo que é moral e de bons costumes?
    Devemos entender que somos a contracultura.
    A essas pessoas Valmir, v.g., Vanilse e Alice, as quais estão combatendo essas suas ricas e oportunas informações a respeito dessas iniqüidades, que manda recado para o mundo acerca de como será sua prática governamental, ou seja, convidando atenciosamente líderes religiosos descompromissados com a palavra de Deus, efetuando verdadeiro ecumenismo, ou, sincretismo religioso, representados pelas figuras de Ingrid Mattson, presidente da Sociedade Islâmica da América do Norte; bispo gay Gene Robinson; pastor Rick Warren, conhecido por ser um “conservador light”; e pela pastora liberal Sharon Watkins, que defende o aborto e o casamento homossexual, inclusive foi esta escolhida para realizar a preleção, tudo a fim de “abençoar” a posse e o governo de Houssein Obama, as dou um conselho: convertam-se! Jesus Cristo lhes ama! Exponham a bandeira do evangelho do calvário! Advirto-as: isso é abominável ao Senhor!

    Muito obrigado.
    Que Deus o abençoe.

  17. CRISTÃO É AQUELE QUE SEGUE OS ENSINAMENTOS E A DOUTRINA DE CRISTO, POR ISSO QUEM APOIA ESSAS IDEIAS A FAVOR DO ABORTO, NÃO É CRISTÃO !!! CRISTO CONDENA O ABORTO . EU VIM PARA QUE TODOS TENHAM VIDA !!! ABORTO É ASSASSINATO, E ISTO É INDEFENSÁVEL SOBRE QUALQUER ASPECTO.

  18. Bush nunca foi cristão de fato! E também outros por aí, que apenas buscam se esconder atrás de uma instituição, como se fosse uma fachada! Pura hipocrisia! Pura sagacidade! Pura mentira! Com relação ao Presidente dos EUA, diga-se o mesmo: ardiloso, sagaz e astuto, como um animal….
    Cristão de fato, não é aquele que aparece em fachadas, mídias, etc. Cristão de fato, é aquele que vive e pratica em sua vida, os mandamentos que o Senhor deixou! Não é aquele que é posto no altar, mas aquele que faz a vontade de Deus! E o mandamento diz: não matarás! Seja em guerras fatricidas, em genocídios, homicídios, etc.
    É tão bom, tão fácil, tão enriquecedor, esconder-se atrás de uma denominação religiosa! Isto atrai nome, fama, mídia!
    Mas, como diz a palavra, é necessário que ELE cresça e eu diminua!
    Há a necessidade de conversão no mundo! Meu Deus, converta o mundo, começando por mim!

  19. Grande Léo,

    Obrigado pelo seu comentário, enriqueceu muito o debate.

    Suas palavras foram certeiras e demonstra que está a par dos acontecimentos desse “mundo novo” e de quem realmente é o sr. Obama.

  20. Sou crente, Batista e sinto muito em lhe contrariar mas acho acertada a decisão do presidente americano.
    primeiro, ele foi eleito por crentes, católicos, ateus, etc. o estado é para todos, nós cristãos sabemos que o feto já é um individuo no primeiro momento que a mulher o concebe porém a população americana, como a brasileira infelismente não é formada só por cristãos, inclusive algumas comunidades científicas acham que é num momento posterior, ou seja a partir da total formação do cérebro, é aí que entra a família, essa é realmente uma decisão da família e não do estado

  21. Caro Valmir:

    Estou de volta a blogosfera após mais de três meses afastado em razão dos compromissos com o projeto Minha Esperança.

    No que dependeu de mim, fiz a minha parte: não votei em Barack Obama. Já conhecia bem a sua trajetória e sabia o que a sua eleição representaria como âncora para a agenda pós-modernista.

    Aí está o resultado: um de seus primeiros atos foi abrir as comportas financeiras do governo americano para essas entidades que fomentam o aborto no mundo inteiro. No Brasil, a Veja já escancarou: o aborto foi matéria de capa, com uma abordagem despudorada e francamente favorável, sem contraditório pra valer.

    Temos de firmar os pés em nossas trincheiras, mais do que nunca, para evitar que a opinião publica brasileira ainda contrária ao aborto seja afetada por essas mudanças e, com isso, facilite a descriminalização do aborto no Brasil.

    Abraços

  22. Pr. Geremias,

    Seja bem-vindo de volta à blogosfera.

    E pelo que vi, voltou em boa hora colocando a ‘pena’ para funcionar na escrita do post “Aborto: foi dada a largada”.

    Como afirmado, Obama iludiu muita gente com seu discurso de “reconstrução da América” e com aquilo que ele chama de “retomada do sonho americano”, como uma espécie de sucessor de Martin Luter King e John Kennedy, ao mesmo tempo.

    Agora é hora de colher os frutos. E pelo que começamos a vislumbrar, esses frutos serão amargos. A liberação das verbas para as entidades pró-aborto é somente o primeiro ato de Obama contra a vida, a família e os valores morais.

    Como afirmei, ninguém pode alergar surpresa com essa decisão de Obama. Afinal, ele nunca escondeu o posicionamento sobre o assunto. Somente cegos ideológicos e cristãos que “taparam seus olhos” não viram quem realmente era o atual presidente dos EUA.

    Quanto à reportagem da Veja. Realmente, lamentável. Não tenho dúvidas de tratar-se de matéria encomendada, lançada em conjunto com a decisão de Obama.

    O que nos deixa perplexo são os velhos mitos e jargões que envolvem o tema e que são constantemente divulgados pela mídia, tais como “aborto é questão de saúde pública e não de ética”; “a liberação do aborto acabará com os abortos clandestinos”; “é direito da mulher escolher o destino do feto”. São os velhos motes modernistas que cada dia mais tenta convencer os incautos.

    Cumpre a nós defendermos o assunto não somente como velhos religiosos, como dizia Colson, mas como pessoas que conhecem as bases éticas, científicas e sociais as quais demonstram que o aborto é um atentando à vida e ao direito natural de todo ser humano.

    Grande abraço.

  23. Há algum governo neste mundo que satisfaça os cristãos???
    Eu acho que não.
    O que vejo de positivo (pelo menos por enquanto) na eleição de Obama é o fim a arrogancia do governo Bush em achar que eles e seus amigos são do bem e os outros do mal e em cima dessa suposição invadir nações (com falsas suspeitas de possuirem armamentos de destruição em massa) o que até agora não foi provado e nem será. Se eles quiserem achar armas de destruição em massa era só olharem no proprio paiol deles. E tambem sequestrar, matar e torturar pessoas, talvez essa atitude seja mais cristã, não é?
    Só pelo fato de colocarem fim a esseas práticas eu já parabenizo esse novo governo.
    Agora um governo de paz e justiça eu aguardo o do meu Senhor Jesus.
    Um grande abraço a todos e parabéns pelo blog.

  24. Sr. Valmir Nascimento,
    Há poucos dias enviei um breve comentário sobre este assunto, porém agora que estou com mais tempo e gostaria de fazer algumas considerações.
    O Sr. Se refere aos crentes que acreditam ou mesmo adimiram o novo presidente dos EUA como: “cristãos cegos”, “bobos esquizofrênicos” entre outras coisas
    Ví que o senhor é uma pessoa culta e inteligente e isso veio a ratificar a idéia de que cultura e inteligencia não valem nada sem sabedoria e humildade, não entrarei aquí numa defesa da fé e dos princípios do Sr. Barack Obama, seria mediocre, entrarei na seguinte questão: CABE A UM CHEFE DE ESTADO DE UM PAÍS DEMOCRÁTICO IMPOR SEUS PRINCÍPIOS RELIGIOSOS E MORAIS?
    Nós Cristãos sabemos que apesar de não conter uma única palavra de proibição específica do aborto na Bíblia Sagrada, (A única passagem que vagamente diz respeito é em Exodus, 21verso 22) o alicerce dos princípios Cristãos é a defesa da vida, a epístola de Paulo aos Gálatas 1 verso 15 nos confirma que Deus já tem relacionamento conosco desde o ventre. Grande parte da comunidade cientifica ratifica que a vida começa na concepção , segue alguns exemplos

    “..as alterações que ocorrem entre a implantação, um embrião de seis semanas, um feto de seis meses, um bebé de uma semana ou um adulto, são meros estados de desenvolvimento e maturação”
    “A maioria do nosso grupo não conseguiu encontrar, entre a fecundação e o nascimento, um ponto no qual fosse possível dizer: aqui não está uma vida humana.”
    (Willke & Willke, Handbook on Abortion, (1971, 1975, 1979 Editions), Ch. 3, Cincinnati: Hayes Publishing Co.)

    No entanto, infelizmente assim como no Brasil, os EUA é um país formado não só de Cristãos, e a questão é: quais são as nossas responsabilidades para com os outros e vice-versa? Devemos permitir que o Estado se intrometa nos aspectos mais íntimos e pessoais das nossas vidas? Onde estão os limites da liberdade? O que significa ser humano? Nós Cristãos devemos respeitar o diferente? Mesmo que o diferente vá de encontro aos nossos valores mais sagrados?

    (*) Dois dos mais fervorosos arautos do pró-vida de todos os tempos foram Hitler c Estaline — que logo que chegaram ao poder criminalizaram o aborto, até então legal. Mussolini, Ceausescu e inúmeros outros ditadores nacionalistas fizeram o mesmo. É claro que isto não constitui por si só um argumento a favor da escolha, mas é, pelo menos, um alerta para a possibilidade de a posição contrária ao aborto nem sempre ser sinónimo de um profundo respeito pela vida humana.

    Há uma grande parcela da população mundial formada por pessoas que são pró-aborto (e o governante governa também para esta parcela) que acham que a razão mais frequente para abortar, à escala mundial, é de longe o controle da natalidade. Assim sendo dizem eles, não deveriam os adversários do aborto andar a distribuir contraceptivos e a ensinar os adolescentes a usa-los? Seria um método eficaz de reduzir o número de abortos, mas não é isso que se passa, em muitos casos a oposição do desenvolvimento de métodos seguros e eficazes de controle do nascimento vem das mesmas pessoas que são contra o aborto. Como Cristãos temos que refletir sobre esta questão polêmica: durante o carnaval ao invés de nos escondermos em retiros na praia ou no mato não deveríamos distribuir preservativos para aquelas pessoas que ainda não conhecem a Jesus e estão nas ruas totalmente entregues a prostituição, ao álcool e as drogas?
    Outra justificativa que alguns setores pro-aborto alegam para jogar por terra a nossa posição como Cristãos é que diferentes religiões têm doutrinas diferentes e na história de muitas delas não há normalmente limitações ao aborto, que na Grécia e Roma antigas era prática comum. Em contrapartida, os Assírios, mais severos, empalavam em estacas as mulheres que tentavam o aborto. O Talmude judaico ensina que o feto não é uma pessoa e não tem direitos. O Velho e o Novo Testamentos não contêm uma única palavra de proibição específica do aborto.

    Para uma grande parte da sociedade “cientifica” e “intelectual” dos EUA e do Brasil, o aborto só poderá ser considerado homicídio depois de o feto já estar “formado” — mais ou menos no fim do 1.” Trimestre, outros seguimentos consideram que se as coisas acontecem no cérebro — principalmente nas camadas superiores da “massa cinzenta” convoluta a que se chama córtex cerebral. Os cerca de 100 biliões de neurónios do cérebro constituem a base material do pensamento. Os neurónios estão ligados uns aos outros e as suas sinapses desempenham um papel fundamental no acto de pensar. Mas a interligação de neurónios em larga escala só começa entre a 24ª e a 27ª semanas de gravidez — o sexto mês.
    É ai que está a questão, existe um grande e influente setor da sociedade americana que tem argumentos convincentes para aqueles que não acreditam no Deus que nós cremos.

    Este é um assunto vasto, colocando um exemplo mais simples, imagine um pastor evangélico sendo prefeito do Rio de Janeiro, o que nós crentes iríamos achar de ver este pastor tendo que, por força do cargo financiar através da prefeitura o carnaval carioca? Quem estará financiando, o pastor? Ou o governante? O pastor passou a ser um carnavalesco? Por isso, prá finalizar, acho que o presidente americano está certo, a sociedade quer? Então cabe ao estado atender aos anseios da sociedade e cabe a nós como família, como cristãos ganhar esse povo para Jesus,tendo a consciência que não vai ser o estado que vai impedir que tantas jovens se submetam a tão grande atrocidade e sim muita oração e evangelização.
    No amor de Cristo,
    Adson Franco

  25. 1) Obama agiu com justiça! E o Estado é laico (não pode ter religião). Se vai distribuir verba tem que ser pra todos os organismos.
    2) A organização não patrocina abortos mas tambem nao deixa morrer como no Brasil, quem aborta clandestinamente e morre. Crê que cabe à mãe resolver. Tem países em que há um lugar pra se abandonar os bebês. É melhor do que jogar num saco plástico, em lagoas, no lixo, como a gente tem visto no Brasil.
    3) Obama é um soberano. O maior do mundo. Se a esperança de vocês está nele, cês tão lascados!
    Jesus disse que no fim, as coisas iriam só piorar!

  26. Sr. Walmir, acredito que nada nesta vida seja pelo acaso, acredito sim que tudo tem um propósito um exemplo é o fato de estar aqui a digitar em resposta ao seu comentário sobre o novo presidente americano eu conheci este site lendo sobre um tema Deus e o Trabalho (Portas abertas) foi neste dia que eu coloquei este site em FAVORITOS por que naquele momento eu não tinha como ler a matéria e o titulo me chamou e chama minha atenção, por que sem Deus não somos Nada!

    Quem sou eu? Evangélico? Católico? Bom para mim isto não importa, o que importa é o meu coração. (Não é assim que diz as escrituras… ”Filho guarde o seu coração!)

    A grande verdade e que não quer calar é o fato que também sou contra o aborto com certeza, a decisão dele é super errada e irreversível.
    O senhor cita o nome nascituro (Nascituro é um ser humano já concebido, em estado de feto, que ainda não veio à luz. Aquele que está concebido e cujo nascimento se espera como fato futuro.)
    Poxa lamentavel e triste só em ler a definição de nascituro mas tem algo que me deixou ate de certa forma em seus comentarios e na verdade são dois um pouco chateado:

    PRIMEIRO: Embora o senhor esteja repleto de razão passa a ideia de comentar para não dizer JULGAR as pessoas com gosto por terem votado em obama ( e votado errado) é algo como; ESTA VENDO EU AVISEI EU AVISEI? O homem tem o livre arbitrio dado por Deus para tomar suas proprias decisões sejam ela certas ou erradas, e claro que cada um de nós iremos colher aquilo que plantamos, logo não e dado o direito a quaisquer homem que seja JULGAR.
    Poderia acrescentar aqui que toda autoridade é constituida por Deus não é assim? E que nem um fio de cabelo cai da cabeça se Deus não o permitir.
    Seria o caso de Bush o povo votou certo nele em duas eleições? E olha que eu nem falei do pai dele.

    SEGUNDO: Talvez o senhor não tivesse e nem tenha a intenção mas de uma forma quase debochada(em meu ver) o senhor diz… “Gostaria de ouvir as repostas dos fãs do mulato-bonitinho-político”
    Confesso sou mulato e li com certo nojo sua infeliz colocação e ainda mais o senhor diz “Tudo em nome do ineditismo de um negro poder” acha isso mesmo? Da um tom na palavra “ineditismo de um negro poder” seria preconceito? Não posso afirmar isso por que não o conheço e não julgo, mas que dá um tom isso dá, digo mais, o senhor é contra o fato dele ser negro e ser um presidente? E não é de qualquer nação não e sim da maior potencia mundial (do qual não tenho qualquer admiração não sou contra nem a favor sou neutro a este povo que interfere demais na vida dos outros).
    Agora mesmo o presidente Luiz Inácio fez criticas ao protecionismo de Obama, lembrando que LULA foi metalúrgico não sei se cursou o ensino médio depois já presidente por que antes não o fez, do qual muitos diziam seriam um desastre para o Brasil devido sua origem e formação, ate que esta se saindo bem não da para classificar ele com um dez, mas ele ate se comporta muito bem.

    Milomem é de que origem mesmo? Confesso que não sei… Sei que devido à mistura dos povos corre em suas veias alguma gotinha de sangue mulato. Ah isto é quase certo!

    Por que não fala do Bush e seu desastrado governo não fala por que talvez ele não seja mulato?
    Nada contra o senhor deixo aqui as palavras do Apostolo Paulo quando diz “Aquilo que gostaria de fazer não faço” por que tirei este trecho bíblico por que sinceramente não queria estar escrevendo tudo isto apenas lembrando que concordo com o senhor com relação ao aborto, mas fica aqui o meu protesto quanto a sua forma de expressar sobre a cor e a liberdade das pessoas, cresci ouvindo pessoas denominadas ARAUTOS dizerem o tempo todo sobre inferno e céu, mas só o tempo foi que de fato me ensinou que quem faz os nossos céus e infernos somos nós mesmos por aquilo que praticamos oxalá que surja Arautos que falem de tempos vindouros onde viveremos sobre a tutela de um DEUS BONDOSO (sem a necessidade do óbito, não estou falando de novo nascimento, por que isto se faz necessario) e não como ate onde eu permiti ouvir dizerem de um deus que julga que queima que manda pro inferno etc.
    EU ACREDITO! ACREDITO QUE O DEUS PAI TODO PODEROSO É UM DEUS BONDOSO QUE JULGA SIM, MAS QUE ACIMA DE TUDO E EXTREMAMENTE MISERICORDIOSO

    Senhor Milomem noto que é um homem letrado e cheio de conhecimento (embora em muitos casos a letra mata) ao ler seu perfil ao lado da pagina isso deve lhe dar um grande orgulho mas cuidado com as palavras por que ela é faca de dois gumes claro que isto serve para mim tambem.

    Peço te perdão, tens o meu apoio quando trata-se de aborto, mas fica insustetavel sua forma de colocar cor em suas palavras.( Se é que me entendi)

    SE A PALAVRA É PRATA, O SILÊNCIO É OURO. (eu deveria ficar com segunda opção)

    Não sei se vai ler mas não tome isto como algo pessoal como eu tomei para mim.

    Carlos Alberto

  27. Adson,

    Você indaga o seguinte: CABE A UM CHEFE DE ESTADO DE UM PAÍS DEMOCRÁTICO IMPOR SEUS PRINCÍPIOS RELIGIOSOS E MORAIS?

    Respondendo de forma bem direta. Não. Não cabe a nenhum chefe de um país democrático (ou não) impor seus princíios religiosos e morais. Ponto.

    Mas, por outro lado cabe a um chefe de um país democrático implantar ações que promovam o valor da vida, a dignidade da pessoa humana, o bem estar social, a honra e a liberdade. E, para fazer isso, qualquer político o fará baseado em sua cosmovisão; ou seja, na sua forma de ver o mundo. E é aqui que reside o xis da questão. Toda pessoa têm uma forma de ver o mundo; tanto o teísta quanto o anti-teísta.

    Ocorre, que, geralmente as pessoas apontam o dedo para os cristãos por tomarem suas decisões fundamentadas em sua cosmovisão, é claro, assim como os ateus sempre agem em conformidade com suas idéias. Mas, o interessante é que quando o ateu toma uma atitude imbecil, quase ninguém busca saber sobre a cosmovisão que o motivou a agir daquela forma.

    Portanto, vale aqui completar a minha resposta inicial: Não cabe a nenhum chefe de um país democrático (ou não) impor seus princíios religiosos e morais, bem como não cabe aos ateus impor sua cosmovisão aos demais.

    Então, vejo que o cenário mudou.

    O que ocorre, Adson, é que vivemos num mundo de confronto de cosmovisões; e a grande discussão é saber qual é aquela que traz mais benefícios ao ser humano. E acho, que nesse ponto, você deve concordar comigo que o cristianismo é a melhor opção.

    Sobre o aborto, em resumo vejo que você, como cristão, não o aceita. Porém, têm dúvidas se os cristãos devem ou não exigir que outras pessoas (que pensam diferente) devam aceitar ou não a nossa forma de ver o mundo, pelo que você indaga: “Devemos permitir que o Estado se intrometa nos aspectos mais íntimos e pessoais das nossas vidas? Onde estão os limites da liberdade?”

    Adson, vejo que a sua dúvida é legítima e a questão é interessante.

    Inicialmente, percebo que você cai no grave erro de muitos cristãos em fazer a separação entre o público e o privado. Ou seja, religião é coisa que crente somente deve praticar em sua casa e na igreja, mas nunca na esfera pública. Nesse tipo de idéia, a religião não passa de um simples ritualismo, onde os fiéis participam de uma congregação simplesmente para entrarem em contato com uma divindade. Ao passo que os assuntos de governo, leis, educação, política, trabalho e ética podem ser tocados sem a interferência desses valores cristãos.

    Veja, Adson, aqui volto novamente a enfatizar a necessidade de se ver o cristianismo não somente com um sistema religioso, mas como uma cosmovisão, cujos fundamentos devem nortear toda nossa maneira de viver. E é exatamente esse o tema central desse blog, de modo que indico esse link (http://comoviveremos.com/cosmovisao/) para que se inteire mais sobre assunto e veja minha visão sobre o tema.

    A vivência do cristianismo como cosmovisão, Adson, é importante, não somente porque a Bíblia diz que “somos o sal da terra e a luz do mundo”, ou “porque não podemos nos conformar com este mundo (Rm 12.2)”. Sim, esses e outros versos bíblicos nos informam que precisamos viver o cristianismo na sua forma plena, tanto em casa ou na igreja, quanto no trabalho ou no próprio governo. Mas, além dessas ordenanças bíblicas, precisamos ver isso como uma questão lógica.

    Veja bem. Ninguém é neutro em si mesmo. Toda pessoa tem uma cosmovisão. Se não for teísta, é antiteísta ou panteísta; ou várias coisas ao mesmo tempo. Mas nunca será neutro. Assim, todas as suas decisões, como um chefe de estado, p. ex. tomará suas decisões com fulcro na concepção que tem sobre a origem, a identidade e o propósito do homem. E é aqui Adson, que chamo a sua atenção. Quando o cristão se cala na esfera pública, outras vozes, com idéias absurdas e contrárias à vida e à dignidade terão mais espaço, fazendo com que toda sociedade pague o preço.

    Portanto, colocar os valores cristãos no ambiente social não se trata de simples religiosidade, mas de uma questão de atuação em prol da própria sociedade. E o aborto é um desses temas. Se o cristão se calar, e achar que não deve defender os seus valores na esfera legal, então, teremos que viver reféns das idéias de pessoas que consideram que tirar a vida de um feto é questão de escolha da mãe.

    Sobre os argumentos pró-aborto, que em verdade são mitos, abordarei o assunto em outro post.

    Abraço

  28. Prezado Carlos,

    Desculpe pela demora na resposta do seu comentário. Ando ocupado por esses dias, por isso vou respondendo na medida do tempo.

    Inicialmente, quero agradecê-lo pelo comentário. Não somente a você, mas a todos os leitores desse espaço, que o enriquecem compartilhando suas idéias, visões e até mesmo reclamações, com ponderações das mais diversas matizes. Esse é o objetivo do blog.

    Vejo em suas palavras que o motivo de sua inquietação em relação ao meu post não se deve ao aborto, mas sim em referência à forma como me referi ao sr. Obama, denominando-o de mulato-bonitinho-político”; e isso, ao seu ver, não foi muito bom, dando nuanças de preconceito racial, assim você indaga: “o senhor é contra o fato dele ser negro e ser um presidente? O colega aduz, ainda, que “devido à mistura dos povos corre em suas veias alguma gotinha de sangue mulato”.

    Partindo da segunda premissa, permita-me responder suas perquirições.

    Em verdade, Carlos, nas minhas veias não correm “algumas gotinhas de sangue mulato”, mais que isso, devem tramitar por dentro do meu organismo alguns não poucos litros desse tal sangue mulato. Para ser mais exato, meus avós, por parte de pai, são mulatos; e eu, não sei por qual razão, sou um dos mais claros da minha família. Assim, quanto à – possível – pecha que me atribui de preconceituoso ou racista, não tenho dúvida alguma de que ela não me serve.

    Assim, respondendo sua dúvida se sou contra o fato dele ser negro e ser um presidente?, digo que nenhuma coisa, nem outra. Sou sim contrário ao fato de elegerem o Obama simplesmente pelo fato dele ser negro. Isso certamente eu sou contra. Tanto como sou contra ao fato de elegerem brancos, amarelos, pardos ou azuis para qualquer tipo de cargo público levando-se em consideração somente a cor da sua pele, em detrimento à sua capacidade de gestão.

    Sou contra, Carlos, não ao fato do Obama ter sido eleito presidente sendo negro, mas sim pelo fato de terem feito da campanha dele uma espécie de Martin Luter King dos tempos modernos, em que o mais importante era a cor da sua pele , e não o teor de suas propostas; onde o inedistismo da América ter um presidente negro possuia mais validade do que a cosmovisão do candidato. Isso sim, é um absurdo.

    Agora, me diga, Carlo. Não seria também uma forma de preconceito votar em um negro simplesmente pelo fato dele ser negro?

    De modo que quando chamo Obama de mulato-bonitinho-político, faço-o, não por questões preconceituosas, mas sim como uma replicação da forma como a própria imprensa sempre o tratou, como o mulato-bonitinho-político, a nova estrela americana. Volto a repetir. Essas denominações não foram produzidas por mim, mas pela grande mídia, o que demonstra mais uma vez que a capacidade dos candidatos foi deixada de lado na eleição americana, onde o principal fator a ser verificado para o voto era a cor da pele.

    Para não dizer que estou inventando notícias, dê um olhadela por exemplo nesse link (http://opiniaoenoticia.com.br/interna.php?id=19792) onde se diz que “O sonho de Martin Luther King se cumpriu, e o sonho americano também”, ou nesse link aqui (http://www.opais.co.mz/index.php/opiniao/Um-mulato-na-Casa-Branca-.html) onde reverberam a possibilidade de um mulato chegar à Casa Branca.

    Poderia listar algumas centenas de links com notícias em que a alta mídia defende Obama não por aquilo que é ele, mas por aquilo que a vitória nas urnas poderia representar para os EUA ou para o mundo. E isso, bem sabemos, é uma grande equívoco. Ninguém deve ser eleito levando-se em consideração somente o ineditismo. Como exemplo, não se elege um oriental ou árabe para o cargo de presidente simplesmente pelo fato de que nenhum oriental ou árabe terem sido antes presidentes. O mesmo se aplica ao mulato Obama.

    Espero ter sido claro.

    Quanto ao mais, não levo suas palavras para o lado pessoal. De forma alguma. Aqui estamos num debate sério, onde não se ataca pessoas, mas somente confronta-se ideias.

    Abraço

    Cordialmente.

  29. Valmir , parabens pela matéria ,defendendo a vida e a palvra de Deus. A biblia diz :Mal 4:6 – e ele converterá o coração dos pais aos filhos, e o coração dos filhos a seus pais; para que eu não venha, e fira a terra com maldição.
    Tb fala que nos ultimos dias o amor se esfriará. A Terra e inclusive a nação dos EUA está sendo ferida por maldições, (muitas desgraças) e insiste em desobedecer a Deus que é o quem dá a vida e o unico que tem o direito de tirar. Gostei do comentario da Alice, Realmente quem mata é assassino. Tudo isso e a palavra de Deus se cumprindo, cada um tem o direito de escolher o caminho que deve seguir. Porem eu e minha casa seguiremos ao Senhor, “Sim a VIDA”.
    Apo 21:8 – Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos ASSASSINOS, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no LAGO QUE ARDE DE FOGO E ENXÔFRE, que é a segunda morte.

  30. Senhor Valmir obrigado pela resposta era apenas isto que eu queria saber.
    Aceito sua explicação o fato de eu vir a prolongar se deu mesmo por que o senhor demorou em responder assim peço lhe desculpas se em algum momento possa ter ofendido o senhor.
    Devido a demora da resposta achei que o senhor poderia mesmo admitir tal fato.
    Perdão!
    Carlos

  31. VALMIR,

    PARABÉNS, POR NÃO TEMER EM FALAR A VERDADE, PARABÉNS PELO POCISIONAMENTO QUE DIZ RESPEITO A PALAVRA DE DEUS, DOA A QUEM DOER.

    Hoje tive a oportunidade de conhecer este blog, parabéns por este primoroso trabalho, que vem tirando dúvidas e acrescentando conhecimentos aos leitores.

    Sobre os comentários de D. Alice e D. Vanise, nós leitores que lutamos pela VERDADE BÍBLICA (pelo que Deus é em sua essência e nos ensina), de forma alguma levamos em conta tais críticas, pois a Palavra de Deus em 1o Corìntios 2:14 diz assim: “Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.”

    Críticos sempre existirão, uns construtivos e outros destrutivos, uns defendem suas próprias filosofias aprendidas, lutam e até dão a vida por elas, e nós (cristão) continuaremos defendendo as VERDADES BÍBLICAS, não o que eu acho ou penso, mas sim o que A PALAVRA DE DEUS ENSINA E AFIRMA, pois as filosofias fãs são agradáveis a alma do homem, bom de ouvir e aceitar, não é preciso ter mudança de vida, não há transformação… Mas a PALAVRA DE DEUS alcança e transforma todo e qualquer ser humano. Muda a mente, muda os conceitos, muda a vida…

    Somos prova disso, pois sou casada a 10 anos com um homem de Deus, um homem que a 17 anos o “mundo” dizia que era impossível sua mudança, diziam que tinha nascido e iria morrer naquela vida.

    Meu esposo “benção de Deus”, é um ex-travesti, um homem que viveu 20 anos no mundo do homossexualismo, e das drogas… viveu durante este tempo lutando com unhas e dentes para defender sua “escolha” sexual, afirmando que “DEUS ERA A FAVOR DO HOMOSSEXUALISMO”. Tentou provar de todas as formas a sua vã filosofia de vida. Com isso siliconou todo seu corpo e foi “fazer a vida” (como diziam) na Europa onde viveu por 10 anos. ATÉ o dia em que conheceu O DEUS DA BÍBLIA, O DEUS DE AMOR, O DEUS MISERICORDIOSO, que pensava diferente dele e o ensinou a verdadeira forma de vida, O TRANSFORMOU POR COMPLETO, Corpo e alma, mudou sua forma de pensar, agir e falar.
    E POR ESSE MOTIVO RECEBEMOS MUITAS CRÍTICAS por aqueles que não conhecem a VERDADE QUE LIBERTA.

    Hoje lutamos a favor dessa VERDADE, “doe a quem doer” afinal de contas temos também a LIBERDADE DE EXPRESSÃO não é mesmo? e somos PROVA de que ninguém nasce homossexual, somos prova de que homossexualidade não é “escolha de vida”, MAS QUE A PRÁTICA DO HOMOSSEXUALISO É PECADO SIM e como qualquer outro pecado, JESUS CRISTO veio ao mundo para perdoar o pecador e transformar a sua vida, seja homossexualismo, adultério, mentira, avareza, prostituição, ABORTO e outros, assim como fez na Igreja de Coríntos (leia Coríntios 6.9 a 11).

    Não vou entrar em detalhes aqui sobre nossa história, mas quem se interessar acesse nosso site http://www.joidemiranda.wordpress.com

    Finalizo aprovando e descrevendo abaixo o comentário do caro leitor HENRIQUE (postado em 26.01) sobre o ABORTO, afinal de contas DEUS DEU A VIDA E SÓ ELE TEM O DIREITO DE TIRÁ-LA.

    Êxodo 23 verso 26, nos diz: “Na tua terra não haverá mulher que aborte, nem estéril; o número dos teus dias completarei.”

    Portanto, segundo a eterna e imutável Palavra de Deus o aborto é totalmente condenável, e ninguém têm o direito a prática do aborto, pois essa prática vai contra a eterna lei de Deus.
    Portanto, o cristão não pode se coadunar com a prática monstruosa e horrível, e totalmente covarde que é o aborto.
    Todo aquele que pratica, promove, defende, apóia e até é cúmplice do aborto um dia há de prestar contas a Deus daquele sangue inocente que derramou.
    E vale lembrar aqui aquilo que diz a Bíblia em Hebreus: “Horrenda coisa é cair nas mãos do Deus Vivo.”

    Estamos com você VALMIR,

    Que Deus continue a usá-lo desta forma tão clara e sábia,

    Em Cristo,

    Edna Miranda

  32. Textos extrado da Bíblia Ave Maria
    Romanos Capitulo12
    14 Abençoai os que vos perseguem; abençoai-os, e não os praguejeis.

    Romanos Capitulo 13

    10 A caridade não pratica o mal contra o próximo. Portanto, a caridade é o pleno cumprimento da lei.
    E como pode um sacerdote religioso está praguejando contra os filhos de Deus, é Deus quem os justifica ou é o homem?
    Romanos Capitulo 14
    4 Quem és tu, para julgares o servo de outros? Que esteja firme, ou caia, isto é lá com o seu senhor. Mas ele estará firme, porque poderoso é Deus para o sustentar.
    10 Por que julgas, então, o teu irmão? Ou por que desprezas o teu irmão? Todos temos que comparecer perante o tribunal de Deus.

    11 Porque está escrito: Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará glória a Deus (Is 45,23).
    12 Assim, pois, cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.
    13 Deixemos, pois, de nos julgar uns aos outros; antes, cuidai em não pôr um tropeço diante do vosso irmão ou dar-lhe ocasião de queda.
    NÃO SOU A FAVOR DO ABORTO, MAIS DEVEMOS OBSERVAR TUDO E ANALISAR COM OLHAR DE CRISTO E NUNCA COM O NOSSO.

  33. Só complementando:
    Me chamo Cristiano Albuquerque, sou Cristão Verdadeiramente, pois sou Católico Apotólico Romano e tenho 22 anos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s