PROVAVELMENTE…


por José San Martin

Finalmente o biólogo Richard Dawkins e seus seguidores conseguiram emplacar cartazes com mensagem ateísta em 800 ônibus na Inglaterra, além de estações do metrô, em uma “resposta” aos anúncios cristãos comuns nos coletivos britânicos. Os ateus receberam doações e apoio de uma entidade humanista e do próprio Dawkins. “Provavelmente, Deus não existe. Agora pare de se preocupar e aproveite sua vida”, é o conselho pintado nos cartazes.

Trata-se apenas de mais um capítulo no processo de expulsão de Deus do país. Já em 2001, uma sondagem feita pelo Instituto Gallup revelava que apenas 13% da população acreditava que a sociedade do seu país era cristã. É a materialização da campanha pró-secularização com a exaltação do humanismo, hedonismo e toda sorte de idéias e doutrinas anticristãs.

O laureado jornalista português Gilberto Ferraz, correspondente na Inglaterra, lembra que ainda no início deste século autoridades católicas inglesas lamentavam que o Cristianismo tinha praticamente desaparecido, devido especialmente ao fato dos jovens estarem indiferentes aos valores e à moral cristã e os adultos entregues à droga, à pornografia e ao álcool.

Esta afirmação foi confirmada em 2004 pela segunda mais importante figura hierárquica da Igreja Anglicana , o Dr. David Hope, antigo Arcebispo de Iorque, que afirmou numa entrevista à televisão em 2004 que a Grã-Bretanha jamais se poderia considerar como país Cristão. As pesquisas lhe davam razão. Dados publicados em 2005 revelavam que apenas 6,8% da população britânica (58,8 milhões – censo de 2001), freqüentava a igreja. Comparados a 1980, em que dados análogos registravam 14,5%, a baixa era reveladora. Outro fator curioso, este referente ao número de pessoas que acreditava que Jesus Cristo é o filho de Deus, baixou de 71% em 1957, para 45% em 1999 e outros 22% da amostra entrevistada afirmava que Cristo não passava de uma treta.

Certamente Dawkins e seus correligionários tiveram na própria liderança cristã grande ajuda ao desmantelamento da fé. Ordenação de ministros homossexuais e outras aberrações antibíblicas, tanto quanto a busca de interesses pessoais em detrimento da defesa e aplicação da Sã Doutrina. Entre 1980 e 2000 cerca de 300 igrejas por ano foram fechadas na Inglaterra. Em contraste, no final de 2006, era evidente o aumento tanto do islamismo (com cerca de dois milhões, com predominância no norte e centro do país), como do budismo ainda que menos acentuadamente.

Perguntas básicas precisam ser feitas: Quais os “benefícios” do ateísmo à nação palco de grandes avivamentos espirituais no passado e que agora é levada a se revoltar contra Deus por idiotas-instruídos como Dawkins? Para onde caminha a o Reino Unido? O que está por trás da massificação da idéia de que “provavelmente Deus não existe”? Como “aproveitar a vida” sem as regras morais de Deus que garantem o equilíbrio social?

Deus é maravilhoso. Notem: Um dia antes da notícia sobre a campanha ateísta a Agência EFE informou que 3,5 mil estudantes na Inglaterra foram punidos por condutas sexuais inadequadas.

Isso significa que “indiferença juvenil aos valores e à moral cristã” — tanto quanto “adultos entregues à droga, à pornografia e ao álcool”, são reflexos claros do que a opção pela ausência de Deus provoca numa sociedade pós-cristã.

Cerca de 3,5 mil estudantes foram punidos no Reino Unido em um único ano por “condutas sexuais inapropriadas”, informaram nesta segunda-feira [5] dados do Departamento de Infância, Escolas e Famílias do Governo. Os dados, divulgados pela cadeia pública BBC, correspondem ao ano letivo 2006-2007 e causaram profunda preocupação e comoção social no país.

A maioria de expulsões temporárias ou definitivas por “assédio sexual” aconteceu no ensino médio, mas também houve 260 casos nas escolas primárias – correspondente ao ensino fundamental.

E o que isso tem a ver com a apostasia pregada por Dawkins? O desenfreamento moral é um sinal claro do que está por vir, pois se “Deus provavelmente não existe”, como rezam os anúncios, também não existem regras morais, Leia-se: freios, limites. Tudo é acaso. Sem culpa, sem pecado, sem céu ou inferno.

É a soma de ateísmo mais Humanismo (“uma série de valores e ideais relacionados à glorificação do ser humano”. Ou “doutrinas que colocam o homem e a condição humana em primeiro lugar, medindo tudo o mais segundo as suas características, necessidades e interesses) e Hedonismo (Doutrina que considera a busca do prazer como o bem supremo, o principal objetivo da vida moral).

É o homem no centro. Deus banido ou, quando muito, “provavelmente”, na periferia.

Por que e pra quê, então, punir estudantes que apenas deram vazão aos seus instintos naturais adquiridos nos milhões e milhões de anos de evolução de uma bactéria-macaco ao homo sapiens? Se “Deus provavelmente não existe”, por que o comportamento inapropriado de jovens que querem copular entre si e com todas as fêmeas em todos os lugares possíveis — inclusive na escola — causam “profunda preocupação e comoção social no pais”?

Leiamos a frase novamente sobre a reação social à prostituição-abrasamento sexual precoce e inapropriado, sublinhemos as palavras-chave e notemos seus significados:

Os dados [sobre as condutas sexuais inapropriadas] causaram profunda preocupação e comoção social no país.

Preocupação: ansiedade, inquietação, nervosismo, medo, compulsão, obsessão. Comoção: alvoroço, sobressalto, abalo. Quem cunhou a frase na notícia não foi um religioso carola. Não foi um crente inocente, mas um jornalista num texto que deixa a objetividade de lado e entra no mérito da questão.

A verdade é que a exemplo dos EUA, que a cada dia também se afastam de Deus —cujas adolescentes fazem pacto para engravidar e lideram os índices de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs/AIDS) —, a Inglaterra é estimulada por intelectuais ateus a perseguir um estilo de vida temerário. A notícia continua o relato da decadência juvenil e infanto-juvenil:

A maioria de expulsões temporárias ou definitivas por “assédio sexual” aconteceu no ensino médio, mas também houve 260 casos nas escolas primárias – correspondente ao ensino fundamental.

O relatório governamental também utiliza uma pesquisa da ONG “Young Voice” (Voz Jovem), oferece outro número inquietante: um de cada dez jovens britânicos com idade entre 11 e 19 anos foi forçado, em alguma ocasião, a participar de um ato sexual.

As “condutas sexuais inapropriadas” incluem pichações com desenhos sexualmente explícitos, apelidos com conotações sexuais, toques não consentidos e abusos mais graves.

Isso é comprovado desde a declaração do ex-prefeito de Londres Ken Livingstone numa entrevista radiofônica — “A Grã-Bretanha não é mais um país cristão, porque as pessoas não vão mais à igreja” —, até a constatação de quem são neste exato momento alguns dos astros que servem de modelos do público infanto-juvenil de libido fervente.

Entre os ícones britânicos de sucesso que deveriam estrelar a campanha do anticristo Dawkins está Amy Winehouse, convocada pela Justiça da Noruega para comparecer ao país neste dia 12 de janeiro, para o desencadeamento de um processo por posse de drogas. A cantora, seu ex-marido e o cabeleireiro foram detidos em outubro de 2007 em Bergen com sete gramas de maconha.

Amy representa perfeitamente a juventude britânica que Dawkins e sua turma está a discipular no ateísmo. Bulimíaca,viciada em drogas, sexo e candidata a morte precoce. A revelação partiu do seu último amante Alex Haines, que também contou como a ganhadora de Grammys torra o equivalente a 14 mil reais por semana com a compra de drogas. A notícia do News of the World que ganhou o mundo termina como uma nota triste.

Haines declarou ao jornal que Amy, 25 anos, comentou com ele que acredita que vai morrer jovem. “Era como ter a minha própria estrela pornô. Ela acha que vai entrar para o clube de roqueiros que morreram aos 27 anos. Ela me disse ‘tenho o sentimento de que vou morrer jovem” – contou o ex-amante de Amy.

Ainda poderíamos citar o guitarrista dos Rollings Stones, Ron Wood, internado há quatro meses por tripla dependência: álcool, drogas e sexo. Quem melhor, além de Winehouse serviria de inspiração aos estudantes adeptos do sexo livre, dentro e fora da escola? Nem falemos dos cantores homossexuais drogados George Michael decadente tanto quanto Amy e o sobrevivente Elton John (que confessou ter passado grande parte de sua vida sob efeito de entorpecentes), entre outros.

Vamos reler a arenga do anticristo: “Provavelmente, Deus não existe. Agora pare de se preocupar e aproveite sua vida” .

Ué, se Deus “provavelmente” não existe, por que se preocupar com sua existência? Quem dá bola para o que não existe a não ser um louco? Por que não escreveram direto: “Deus não existe. Curta a vida”? Por que o “provavelmente”? Por que falar de preocupaçãocom o fato de Deus existir se têm certeza do contrário?

É porque velhos ateus e seus rastros seguidos por Dawkins não conseguiram matar o Criador — Seja Darwim a 150 anos, seja Nietzsche há pouco mais de 100! Porque não dá para preencher o vazio em forma de Deus no coração humano com idéias sem sentido provenientes de uma mente pós-macaco irrelevante. Se tudo é acaso, como zombou C.S. Lewis, logo nossas elucubrações valem nada!

É porque também há Phds, doutores, cientistas e pessoas no mesmo nível de Dawkins manifestando a sua fé no Criador (os doutores Alister e Joanna McGrath que o digam em seu “O delírio de Dawkins” (Editora Mundo Cristão), em que revelam a inconsistência de argumentos, aliados à intolerância desmedida de Dawkins em “Deus, um delírio” (Companhia das Letras). É porque não dá para simplesmente dizer que a fé é ópio do povão, pois ela é a razão de vida de muitos na elite financeira e intelectual, tanto quanto de gente simples e anônima. A evolução é impossível sem as mentiras, manipulações da opinião pública, os “milhões de anos”… Há controvérsias cada vez mais graves, a exemplo de uma simples iguana descartada por Darwin revelada recentemente.

Como é possível aproveitar a vida, destruindo-a? Como ser feliz vivendo desenfreadamente em condutas sexuais inapropriadas? O quadro que se desenha na nação inglesa não é novidade. É a velha história da derrocada nacional proporcionada pelo materialismo aos países do leste europeu, especialmente à Rússia, bem como tantos outros lugares onde milhões de seres humanos foram massacrados.

O tom triste no texto do repórter da Agência EFE não deixa dúvidas sobre o que pode ocorrer àqueles que tentam “deletar” ou ser indiferentes a Deus.

O próprio Governo, através do ministro de Infância, Escolas e Famílias, Ed Balls, pediu recentemente à Anti Bullying Alliance (Aliança contra o Abuso Escolar) que elaborasse um guia para ajudar os professores a enfrentar os abusos de caráter sexual. O guia, ainda não publicado, visa a ajudar os docentes a combater a linguagem obscena, a combater os casos de assédio e a promover uma relação saudável entre os adolescentes de ambos os sexos, no momento em que os analistas consideram que há um aumento da misoginia por culpa da cultura de gangues. 

O porta-voz do Sindicato dos Professores, Chris Keates, explicou que suas pesquisas em 2008 concluíram que se trata de um fenômeno que tem como vítimas quase únicas as mulheres, estudantes e professoras. “A evidência concluída por nossos filiados é de que os estudantes sofrem o mesmo comportamento atroz. É inegável que temos um problema“, ressaltou Keates

“O homem que diz: ‘Deus não existe!’, é completamente louco. O resultado dessa idéia errada é a perda da moral. Quem acha que Deus não se importa com nossa vida é incapaz de fazer coisas boas e certas. 2 Lá do Céu o Senhor olha para a humanidade, procurando alguém que compreenda seus planos, procurando alguém que deseje comunhão com Ele. 3 Mas, de que adianta? A humanidade inteira se desviou do caminho certo e se perdeu. Todos os homens foram estragados pelo pecado. Não há um homem sequer que procure fazer o bem; não há nem um homem bom por natureza! 4 Será que essa gente, vivendo em completo pecado, destruindo o meu povo como quem come um pedaço de pão, não percebe a existência do Senhor, nem procura falar com Ele em oração? 5 Eles serão dominados pelo medo porque Deus está ao lado de quem obedece à sua vontade. 6 O Senhor é a proteção dos pobres e humildes quando os perversos exploram e maltratam os justos”, Salmos 14 Bíblia Viva

José San Martín
‘Consagro a Deus o que escrevi’

Por favor, reproduza nossos conteúdos à vontade, mas dê os devidos créditos ao autor e ao blog http://www.josesanmartin.com.br/ – Deus o(a) abençoe!

Anúncios

5 comentários sobre “PROVAVELMENTE…

  1. Prezado irmão Valmir, enxergo o problema pela ótica da ausência de crentes verdadeiros, os quais escasseiam dia-a-dia, especialmente na Europa. Os ateus estarão minimizados quando Deus for uma realidade na comunidade de adoradores. Por enquanto, nós temos nos destacado apenas pelos escândalos e problemas, o que leva à uma certa “legitimidade” da propaganda atéia. É reflexo de nossa omissão prática, infelizmente.

    Abraços!

  2. Irmão Valmir,

    Recentemente a curiosidade falou mais alto do que a raiva que eu sentia só de ver a capa do livro de Dawkins, e resolvi abri-lo e folheá-lo numa livraria. Confesso que, diante de título tão forte, cheguei mesmo a imaginar que encontraria alguns argumentos fortes e que teria que mergulhar em livros teológicos e pesquisas para sanar os questionamentos que Dawkins haveria de lançar em minha mente.

    A introdução parece o latido enfurecido de um cão raivoso, bradando em alta voz a sua clara intenção de arrancar a fé dos incautos e diminuir a massa daqueles que se dizem cristãos. (E escondendo, obviamente, a sua intenção que me parece ser maior do que esta: a de vender e lucrar.)

    Qual não foi a minha surpresa quando, voando direto para o item 7, no qual discorre acerca da Bíblia, encontrei uma série de argumentos inocentes, falsos e idiotas. Descobri que Dawkins entende de Bíblia tanto quanto eu entendo de neurobiologia molecular (se é que isso existe). Aliás, pelo menos eu sei desse assunto o suficiente para não me atrever a escrever um livro de mais de 500 páginas para, no final de tudo, não dizer coisa nenhuma que faça sentido.

    A sensação ao fechar o livro, depois de ler calmamente algumas de suas páginas, foi de pena. Pena de Dawkins, por ser um completo idiota que se acha um grande profeta, abrindo os olhos do povo para a verdade que estava há muito escondida. Pena desse pobre cientista mal-sucedido em sua especialidade, tendo que escrever sobre um assunto do qual não entende bulhufas para ter o seu ganha-pão. Pena de um incrédulo cujos olhos foram terrivelmente cegos pelo deus deste século, sendo completamente incapaz de enxergar uma tão-grande salvação que, na verdade, é tão real que ele poderia tocá-la se pudesse ver.

    Senti mais pena ainda dos milhões de leitores dessa mentira mal-contada, dessa fábula inconsistente que Dawkins inventou para destruir a fé dos meninos crentes, aqueles que são agitados por todo vento de doutrina e que tão rapidamente se deixam levar pelos falsos ensinos.

    O fato de uma mentira tão boba como essa conseguir tanto espaço e obter tanta credibilidade me faz ver duas coisas. De um lado, a profunda incompetência nossa, de, enquanto cristãos, estarmos prontos para responder a todo aquele que pedir razão da esperança que há em nós. Como disse o irmão acima, creio que a vida de um crente verdadeiro deveria gritar muito mais alto que os latidos de Richard Dawkins. Mas é que essa raça – a do cristão genuíno – está mesmo em falta nestes dias.

    De outro lado, o alcance do delírio de Dawkins me faz – doce ironia – acreditar ainda mais na verdade e infalibilidade da Palavra de Deus. Afinal, a Bíblia já dizia há 2.000 anos que tais homens dariam crédito à mentira, deleitando-se com a injustiça (2Ts 2.11-12).

    Que nós possamos ser arautos da verdade que liberta, e que continuemos sendo os “dogmáticos”, os “alienados”, os “bíblias” em meio a um mundo que já não crê mais na existência de uma verdade sequer.

    Um grande abraço, e parabéns pelo excelente blog!
    Em Cristo,
    Vinícius

  3. Quem é o senhor para dizer tais coisas? A religião sempre foi um problema na verdade uma doença na terra.
    E agora ainda querem que as pessoas acreditem em fábulas e sonhos idealizados de uma cultura que já está sendo derrubada!
    Mesmo com a “lei cristã” sempre houve desgraças, genocídios, fome e tudo de ruim que possa existir no “coração humano”…
    É certo que os paradigmas estão caminhando para um complexo colapso na moral defendida pelas religiões… Mas, o mundo é assim… Enquanto vocês estão agradecendo a vosso Deus por vossas vidas existem milhares de pessoas sofrendo no mundo e digo que não será um nome que mudará isto, não há Deus!
    E além do mais, não sou preconceituoso, somente gostaria de saber quais artifícios alguém poderia usar para definir o certo e o errado em casos de homessuxualismo? E se há certo ou errado! Pois pelo que tenho notado ultimamente.

    … O comportamento homossexual é definido pelos fatores genético e pelo meio envolvente do indivíduo, conclui um artigo publicado na revista científica “Archives of Sexual Behavior”. O estudo conduzido por uma equipa de cientistas do Departamento de Ciências Biológicas e Químicas da Queen Mary’s School da Universidade de Londres e do Instituto Karolinska, em Estocolmo, adianta que estes fatores ambientais, específicos de cada indivíduo, incluem processos biológicos como a exposição hormonal no ventre materno.

    “Este estudo vem demonstrar que não estamos à procura de um ‘gene gay’ ou de uma variável ambiental que pudesse ser utilizada para ‘acabar’ com a homossexualidade”, diz Qazi Rahman, co-autor do estudo e especialista em Orientação Sexual Humana.

    “Os fatores que influenciam a orientação sexual são complexos. E não estamos simplesmente a falar da homossexualidade, o comportamento heterossexual também é influenciado por uma mistura de fatores genéticos e ambientais”, acrescentou…

    Além do mais existem casos na natureza de homossexualismo entre animais (e muitos casos).

    Seria plausível os jovens irem contra sua natureza homossexual somente por conceitos morais definido pelos “Doutos” ? Quem é que tem o poder para dizer que estes conceitos devem ser aceitos? E o livre arbítrio? ( Cadê a liberdade? Um Deus autoritário! Em “Dos Crentes em Além Mundos” Nietzsche deixa claro a figura do Deus todo poderoso! ) Caberia a um pai o direito de levar seu filho(a ) para tratamentos com psicólogos somente pelo comportamento que o filho apresenta em relação a opção sexual? Não estariam querendo mudar a natureza do próprio garoto(a)? E a religião? Que poder ela tem para tentar acabar com isto ? Heis caros irmãos o mundo encantado não existe o que realmente existe é isto!

  4. Boa noite Valmir

    “Provavelmente, Deus não existe. Agora pare de se preocupar e aproveite sua vida” Dawkins

    Na verdade é por acreditar que Deus existe que eu celebro a vida.

    “COMO ELE VIVE… POSSO CRER NO AMANHÃ!”

    Carlos

  5. Saulo de Tarso rosnou , rosnou , rosnou , Deus deixou ele chafurnar bastante na lama da perseguição contra os cristãos

    Depois que Deus trabalhou , veja que maravilha de cartas sairam da cabeça de Paulo

    Deixa Dawkins rosnar , deixa ele rosnar bastante , quando Deus pegar este camarada ele vai ser o Paulo do seculo 21 .

    Ai que o mundo vai ficar impressionado de tamanha mudança que Deus vai fazer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s