SUPERINTERESSANTE PRA QUEM?


por José San Martin

A macacaiada da redação da revista de “ciência” Superinteressante volta a atacar a fé cristã neste fim de ano (vou falar daTimes e outras no próximo texto). Estão redizendo que a Bíblia está cheia de falhas, foi escrita por homens, como se macacos ou cobras escrevessem alguma coisa… Parecem ter criado (novamente) um grande caso contra Deus, a cristandade e tudo que se nomeie religião. Como fiéis crentes na evolução humana a partir de uma ameba há milhões de anos, os funcionários da Superquerem claramente (novamente) vender revista. Ainda que ao custo de atacar o significado maior do Natal de milhões no mundo inteiro que crêem que o Senhor Jesus Cristo veio ao mundo para salvar a humanidade. E mais: que fomos criados por Deus e não há macaco superintessante nenhum na história do ser humano.

Se há macacos evoluídos, eles devem estar entre o pessoal da Super, do Dawkins, do Zé Saramago que disse na semana passada que “a Bíblia é uma tragédia e deveria ser proibida a adolescentes”. Concordo com Saramago sobre o perigo da Bíblia, mas só se for aos propósitos egoístas dele, que só quer aparecer explorando sua condição de premio Nobel e desonestamente fazendo afirmações para a platéia. Saramago é só um idoso famoso que ainda não se libertou do ego inflado. Apesar da afirmação desrespeitosa ele não deu exemplo de ninguém que tenha se tornado uma tragédia depois de ler a Bíblia.

Ainda não vi na Super uma matéria looonga com os cientistas que crêem no desígnio inteligente, no criacionismo e não nas macaquices tanto de Darwin como da redação dessa revista. Por que não, o chefe do fabuloso Projeto Genoma Humano, o cristão e biólogo americano dr. Francis Collins? Cadê o outro lado não-macaco? Cadê a democracia da informação? Cadê o trigo?, como indaga meu amigo dr. Valmir Milhomem. Acredito que falta coragem e honestidade para esses superparentes de símios investigarem a fundo o que chamam de “trevas da religião” ou “crença”, pois de repente podem encontrar uma luz e isso seria o fim… das macaquices.
Quem escreveu a Biblia?
Mas entendo perfeitamente o pessoal da Super. Eles não podem nem sonhar que o ser humano foi criado por Deus. Não têm esse direito. Estão proibidos de acreditar num Deus amoroso, o Único que pode dar sentido à vida. Até porque ficariam desempregados com o fim da revista. Eles precisam dar voz a tudo quanto é idiota-instruído que escreva algo contra a fé, ainda que inconsistente. É preciso manter o ar de que “Deus está morto”, pelo menos nas páginas da revista. Por que se Darwin ou Nietzsche não nocautearam Deus… Se não somos frutos do acaso… Se a Bíblia estiver certa… Tchan-tchan-tchan!…

É justamente a resposta positiva a esse “se… Deus existe” que deve amedrontar os macacos evoluídos da Super. A exemplo do que ocorreu com o Anthony Flew, um homem que, muito antes dos orangotangos evoluídos Daniel Dennett ou Richard Dawkins ou Cristopher Hitchens viverem rosnando contra Deus era Flew a maior referência em argumentos ateus. Filósofo inglês, ele foi sucesso entre acadêmicos de universidades famosas na Europa dos anos 1970. Nessa época, metralhava os cristãos com frases como: “se Deus é invisível, intangível e incompreensível para mortais, então ninguém pode provar que ele existe”.

Pois é, mas a macacada da Superintessante não está interessada em ler a bomba antimacacos darwinianos intitulada: There Is a God: How the World’s Most Notorious Atheist Changed His Mind (Há um Deus: como o mais notório ateu do mundo mudou de idéia). Também poderia receber o título de Como um produtivo e premiado intelectual que pensava que veio do macaco encontrou a verdade na Bíblia criticada por Saramago e a Superinteressante. Acho que a Super e seus macaquinhos darwinianos não estão muito dispostos a dissecar o livro de Anthony Flew publicado no Brasil sob o título deDeus existe. Na obra, o principal filósofo dos últimos cem anos — e que passou mais de cinqüenta defendendo o ateísmo — conta sua experiência de investigação e revisão de conceitos. Em Deus existe, Flew trata de suas origens e crenças iniciais e de como e por que passou a acreditar em Deus.

A mudança de Flew incomodou seus ex-amigos macacóides. Logo que uma entrevista de Flew deísta foi publicada, não faltaram críticas, algumas maldosas. Um exemplo foi o jornalista Mark Oppenheimer. Ele sugeriu que, aos 84 anos, Flew estaria sofrendo de demência. Mas três anos depois Anthony Flew, mais lúcido e racional do que nunca, publicou Deus Existe onde, mesmo baseado em evidências científicas, argumenta de uma forma que é impossível ao leitor não refletir a respeito de seus conceitos. Mas os terríveis pós-bugios não se deram por vencidos: acusaram Flew de ter se valido do co-autor Roy Varghese…

A história de Anthony Flew é superinteressante, mas não para aSuper.

Essa revista é o frágil consolo dos inimigos da fé. É a “bíblia” dos esperançosos na não-existência de um Deus que cobra um comportamento moral do ser humano. É o escape inútil dos que não querem saber de inferno e nem, talvez, de céu. É o remendo aos medos inexplicáveis dos que tentam fingir indiferença ao Criador. Por isso, nem tudo que é interessante para a Super tendenciosa, sob a desculpa esfarrapada de “científica” é também interessante para quem quer mais do que uma falsa ciência, mais do que intelectualidade vazia, mais do que pensamentos tão ocos quanto o acaso dos improváveis milhões de anos da mentira evolucionista nunca provada em laboratório.

O incrível, e superinteressante mesmo, é como com tantos ataques baixos o tempo passa, o tempo voa e a Bíblia continua tão atual, suas Verdades tão firmes como há milhares de anos. Deus continua cada dia mais vivo no coração de milhões de crentes em todo o planeta! Isso é milagre. Milagres não têm explicação porque estão além do alcance dos que se consideram pós-macacos. É privilégio de criaturas transformadas em filhos de Deus. (volto à carga no próximo texto…)

“Antes de existir qualquer coisa, Cristo já existia, e estava com Deus. Ele criou tudo o que há – não existe nada que ele não tenha feito. Nele está a vida eterna, e esta vida traz luz a toda a humanidade. A vida dEle é a luz que brilha no meio da escuridão, e nunca pode ser apagada pela escuridão. Embora Ele tenha feito o mundo, não foi reconhecido pelo mundo, quando veio. Mesmo em sua própria terra entre seu próprio povo, os judeus, Ele não foi aceito. Só uns poucos O acolheram e receberam. Mas a todos os que o receberam, Ele deu o direito de se tornarem filhos de Deus. Tudo o que eles precisavam fazer era confiar nEle como Salvador. Todos os que crêem nisto nascem de novo! – não um novo nascimento físico, resultado do desejo humano – mas da vontade de Deus. Cristo tornou-Se um ser humano, e morou aqui na terra entre nós, e era cheio de perdão amoroso e da verdade. E alguns de nós vimos a glória dEle – a glória do Filho único do Pai celeste!”, João 1.1-7,10-14 Bíblia Viva

José San Martín
‘Consagro a Deus o que escrevi’

Por favor, reproduza nossos conteúdos à vontade, mas dê os devidos créditos ao autor e ao blog http://www.josesanmartin.com.br/ – Deus o(a) abençoe!

P.S. Esse é meu amigo San. Sempre certeiro com a sua pena. Ou melhor, com as teclas! 

Anúncios

19 comentários sobre “SUPERINTERESSANTE PRA QUEM?

  1. Sinceramente, é preciso muito mais fé para crer no evolucionismo do que para crer no criacionismo. É uma verdadeira piada e motivo de chacota acreditar que todos descendem da ameba. A lei da seleção natural é válida e muito óbvia, mas tudo tem um limite. Não se pode aplicar o mesmo princípio para justificar o ser humano.

  2. Achei superinteressante tudo o que você escreveu José San Martin
    Independente deles acreditarem ou não em Deus Ele continuará existindo e eles O verão naquele grande dia do juízo final
    Que Deus o abençoe

  3. Graça e paz meu irmão !!!
    Parabéns pela coragem e ousadia, sei que as mesmas nos fora dadas por Jesus nosso Senhor…,.
    O texto esta muito bom, oro a Deus para que mais pessoas como você, venham fazer a diferença. Mostrando a VERDADE bíblica, verdade objetiva mesmo que ninguém acredite.
    God bless you…
    ( Flórida, 12/12/08)

  4. Paz do Senhor meu irmão,

    Obrigado pela visita ao meu blog.

    Quando peguei minha Super já sabia o trazia a capa, fiquei irritadíssimo com a reportagem principal mas, alegro-me em ver que o mundo rejeita o Senhor, isso, como sinal de que está próximo o Dia de Sua vinda, oxalá todos O reverenciassem, todos podem, mas não querem.
    Ao londo do tempo, muitos anti-cristãos tentaram tirar o crédito da Bíblia e do cristianismo, vão tentar até à morte, nós continuaremos crescendo e pregando a mensagem da Palavra de Deus.
    Só uma coisa me espanta muito: porque a aversão tão grande ao cristianismo sendo que outras religiões tem seus livros sagrados e, algumas,crenças parecidas com a “nossa” ?

    Grande Abraço,

    Jp
    http://www.joaopaulo-mendes.blogspot.com

  5. Quanta besteira!

    Quando não se conhece o assunto é melhor não opinar.

    Dizer que todos descendem da ameba e o homem do macaco só demostra o grau de ignorância de quem faz essa afirmação.

    Todavia, tal hipótese ainda seria mais plausível do que a criação perpetrada por um fantasmão indetectável que só existe na cabeça de quem acredita, e do qual não se tem qualquer evidência de existência como ente real.

    Um ser invisível e indetectável por qualquer meio existente, imaginável ou inimaginável é, por definição, materialmente inexistente (o que inclui fantasmas, espíritos, deuses, fadas, sacis-pererê,…). Tais entes, como dito, só existem como idéias, sem qualquer equivalente na natureza.

    Senão, tente provar que não existe um dragão invisível e indetectável vivendo na minha garagem (http://ceticismoeciencia.com/2008/01/03/um-dragao-em-minha-garagem/).

  6. Belo desfeixo feito por você J. San Martins, conclusão exata contra a publicação da SUPER que de interesante não tem nada, já que eles não mostra o outro lado da moeda, eles (a SUPER) publica suas materias com dois pesos e duas medidas. Publicando somente aquilo que lhes convem, sendo assim, essa revista não é aberta pra todos e sim para a classe cientificista.
    Já li o livro de Frances S. Coller ( A linguagem de Deus), e esse livro apesar de não ter os olhos totalmente voltado para a criação, não nega de forma alguma a SOBERANIA de DEUS (em partes concordo com que o autor descreve), é uma mina de ouro descoberta para enfrentar a ciência (que não é o nosso objetivo), porém que faz muitos ateus pensarem antes de defender uma ideologia contraditória à existencia de Deus…

    Abraço, e que Deus continue te abençoando…

  7. no começo não foi deus que criou o homem, foi o homem que criou deus, deus é uma palavra inventada, jesus é uma invenção, não existe uma prova material que ele existiu, as religiões todas descrevem deus com uma visão humana de ordem como um chefe, um presidente . . . atualmente achar isto é absolutamente ridículo, eu até acho que quem quizer acreditar em besteira deveria acreditar sozinho, se quizer passar baboseira para um outro já é formação de quadrilha, exploração da credulidade do outro em proveito próprio. O caso é o seguinte, existe uma força criadora imensa, telúrica, ninguém sabe como é a coisa, as explicações de qualquer religião é para enganar trouxas, o fato é que nós não sabemos de nada, nascemos assim e morreremos assim, não tem jeito, a realidade é uma outra história e a religião (todas) deveriam ser banidas da face da terra para dar chance do mundo viver com menos mentiras e empulhações idiotas, pregadas por imbecis que visam só ao poder e benesses materiais.
    RESUMO DA OPERA : UM DIA O SER HUMANO IRÁ BANIR DA FACE DA TERA TODAS AS RELIGIÕES E O PENSAMENTO FACISTA E PREPOTENTE RELIGIOSO PARA LIBERTAR A HUMANIDADE DESSE CANCER POLULENTO, PRATICANTE DO MAL E DO CRIME PERMANENTE, PREGANDO A MENTIRA E O ENGODO. HOMENS DE BEM UNI-VOS CONTRA ESSA PESTE MEDIEVAL DA HUMANIDADE CHAMADA RELIGIÃO, QUALQUER QUE SEJA . . .
    ( desafio discutir em qualquer lugar com qualquer religioso e desmascaro todos os argumentos mentirosos que apresentarem )

  8. graças a Deus que tem pessoas que crer no invisível, por isso é loucura para o homem natural entender as coisas de Deus que só se entendende espiritualmente. Pois é Sr. Fred Menezes, infelizmentes pessoas como o senhor são pessoas frias, egoístas, vazias, prepotentes e burras. Tem tanto conhecimento mais que não pode mudar o homem e não o tira do mais profundo abismo, se o senhor não sabe Jesus foi o primeiro a combater sobre religiosos a fé desse é vã mais que a verdadeira religião é amar a Deus acima de tudo e ao seu próximo como assim mesmo, já que o vc não crer em Deus mais será que o digníssimo pode amar o próximo como a se mesmo?! essa é a religião! meu caro! o senhor fala em banir o que não existe, agora tente banir a fé! ha antes que eu me esqueça só se sabe se ele (Deus, Jesus e o Espírito Santo) existe se nascer de novo!

  9. Sinceramente, se a super quisesse vender mesmo, falaria sobre deus que é o grande e maior marketing da historia, sou ateu e a biblia é uma piada acreditar em deus poderia ate ser “aceitavel” agora a religião é uma piada, cobras falantes, chuvas infinitas agua se transformando em vinho “pelo amor de deus” né.

  10. A Superinteressante é uma vergonha até para nós, ateus. Não estou sendo irônica. Como filha da Veja, mercadológica, não tinha como ser diferente. Agora… não tratem José Saramago e Dawkins com tanto descaso. São seus opositores, mas são grandes pensadores e também contribuem para a humanidade. Pessoas deveras esclarecidas, independente do “lado” em que se encontram, reconhecem o merecimento tanto de um Nietzsche quanto de São Tomás de Aquino, por exemplo.

  11. Caríssimos!

    Cnclusão: Na minha opinião devem existir bons motivos para haver todas as espécies de crentes e de descrentes.

    Etc.

  12. Só uma nota caro irmão:

    O amigo Francis Collins é evolucionista e crê na ancestralidade comum. Só isso.

    PAZ do SENHOR JESUS CRISTO!

  13. Para a Melissa:

    Qual a contribuição de Dawkins e Saramago para a humanidade?

    Ambos, este último começando nessa linha agora, são tão culpados dos mais 100 milhões de mortos pela filosofia comunista-naturalista-atéia quanto nós somos culpados pelos milhares de mortos no fanatismo “cristão”. Se reproduzir informação falsa é errado (ah! os ateus dizem que isso é relativo, então que deixem-nos em paz!) porque o nosso amigo Saramago diz que a BíBLIA é um “manual de maus costumes [amarás ao teu próximo? ajudar o teu inimigo? pagar mal com bem? não mentir? não ASSASSINAR (diferente de matar somente)?]” ele mesmo sabendo que NÃO sabe nada de BÍBLIA, afinal, ele mesmo disse que: “Não tenho um teólogo ao meu lado”. O cara é uma figuraça, queria ver ele debatendo com um apologeta de verdade como Bill Craig, D’Souza, Frank Turek, Norman Geisler, John Lennox (este literalmente ACABOU com o Dawkins em debate público, onde, um dos pontos mais engraçados foi quando Dawkins disse que não tinha fé e Lennox disse que tinha sim, o Dawkins “perdeu a linha” e bateu na mesa…), etc será que ele se mostraria TÃO TÃO como no livro (que eu não vou ler pois rejeito porcaria), o padre deu umas palmadinhas nele aqui: http://tinyurl.com/yjkenwn. Qual é mesmo a contribuição dos neo-ateus para a humanidade?

  14. Raphael não sabe nem o básico sobre a vida quer vir dar lição em alguém… O que eu fico mais impressionado nos ateus é que eles NÃO VIVEM SEGUNDO SUAS PREMISSAS e acabam num pragmatismo irracional descabido…

    Por exemplo, se alguém os rouba eles denunciam à polícia. Ora, roubar é algo normal segundo o relativismo. Por que chamar a polícia? Afinal, vivemos num mundo naturalista regido pela Seleção Natural, e, os mais fortes deveriam prevalecer, mas, OLHA! Nenhum ateu mata os mais fracos da espécie, nutrindo até um sentimento [sentimento existe?] bom [bom existe?] pelos fracos…

    Replay: Está para nascer um ateu que viva segundo sua filosofia.

  15. Olá!

    CONCORDO COM MELISSA: Os caras pensam diferente de vocês, apenas isso. Aposto que a maioria de vocês que criticam aqui nem leram as coisas que eles escreveram, ao passo que eles já devem ter lido milhares de livros e de críticas.
    Criticar sem conhecer é meio besta, meio arrogante, não acham?

    Marcelo P. Rocha: muitos ateus vivem conforme suas filosofias, têm seus códigos de ética e são pessoas muito decentes. E não precisam ficar julgando os demais como você faz quando diz “pragmatismo irracional descabido”. Sua frase contra os ateus parece cega (sem fundamento ), irracional (apaixonada) e fanática (tipo “Deus está no meu time”).

    Por que você não procura se relacionar melhor com pessoas de diferentes credos, sem pré-julgamentos passionais nem generalizações apressadas como a que você fez aqui?

    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s