Mudança de sexo patrocinado pelo SUS


Acabo de ler na Revista Veja desta semana:

MUDANÇA DE SEXO: O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, decidiu dar mais atenção à população GLBT (Gays, lésbicas, bissexuais e trânsgeneros). Ele definiu que, ainda, neste ano, o Sistema Único de Saúde (SUS) passará a fazer gratuitamente cirurgias para mudança de sexo. Outra novidade: os médicos terão de tratar os pacientes pelo nome que eles preferirem, independentemente do que constar na carteira de identidade. Com isso, homens poderão ser chamados por nomes femininos, e vive-versa”. 

Pois bem, o Temporão, aquele mesmo que é a favor do aborto, diz agora que dará mais atenção à população GLBT (mais ainda?), propondo que o SUS realize cirurgias para mudança de sexo. E mais, os “pacientes” devem ser chamados pelo nome que quizerem.

Diga-me, leitor, o que você disso?

Anúncios

23 comentários em “Mudança de sexo patrocinado pelo SUS

  1. Caro Dr. Valmir Milomem

    Como sempre, o irmão está atento às questões que ameaçam nossa moral.

    Quanto ao questionamento, é digno de mencionar, como acertadamente afirmou Charles Colson, que, todas as vezes que a ciência é utilizada para finalidades bizarras e antiéticas como essa, presta um desserviço à sociedade e, acima de tudo, à vida.

    Pois esse tipo de “prática” viola toda e qualquer moralidade em nome do individualismo e da imposição do anormal em detrimento da ordem criada por Deus.

    Por outro lado, esse fato revela que, se a saúde não investe em áreas prioritárias e reconhecidamente legítimas, é por falta de interesse do governo, pois, se há recursos para atender às sandices de oligarquias, por certo – e oro para que sim -, existe a possibilidade de atender ao que é, de fato e de direito, políticas majoritárias e de interesse geral e público.

    PS. Fazendo aqui um aparte, acredito que seja do conhecimento do nobre companheiro, a pressão que está havendo para aprovar a utilização de células tronco embrionárias em pesquisas.

    Também, pudera, com a “propaganda ideológica” da semana passada veiculada pelo Jornal Nacional, é fato que a população incauta, analisando – como você acertadamente disse em meu blog – de maneira pragmática os “benefícios” de tal empreitada, simplesmente está dizendo sim, sem refletir sobre questões como: Quando inicia a vida? Existe vida biológica sem alma e espírito? Podemos dizer que o feto não é uma pessoa?

    Excelente debate o seu e, acima de tudo, relevante para o Reino. É isso que os verdadeiros súditos estão fazendo.

    Um abraço

  2. Kharis kai eirene

    É um absurdo!!! Não é de graça, pois mais de vinte milhões de evangélicos que são contra tais práticas, pagam seus impostos regularmente, e o governo emprega nossas contribuições em assuntos que, se nós soubéssemos que seria usado dessa forma, jamais contribuíriamos. Esse é o governo liberal do PT, do PSDB, dos marxistas e liberais de plantão.

  3. Realmente o q estamos presenciamos é o poder devastador do pecado, q degenera o senso moral do ser humano e nos afasta do propósito do Criador.
    E q podemos fazer?
    Nós como igreja do Senhor Jesus, devemos ser sal e luz do mundo, reconhecendo nossa responsabilidade de transformar a sociedade.
    Paz de Cristo a todos.

  4. Um abuso e uma agressão à família e valores cristãos.
    É o sinal da decadência de um governo e de um país.
    Deus tenha misericórdia de nós.

  5. É um absurdo, algo assim num pais onde pessoas morrem nos corredores por falta de assistência médica, o governo federal propor cirurgias “gratuitas”, que serão pagas por nosso suado dinheirinho, para mudança de sexo.

    São os sinais dos tempos, Maranata!

    Ednaldo.

  6. Caro Valmir

    Desejo fazer apenas um ressalva na última questão em que pergunto: “Podemos dizer que o feto não é uma pessoa?”

    Em lugar de “feto” leia-se “embrião”.

    Um abraço

  7. Estimado Pr. César Moisés,

    O que se observa com essa atitude do nobre Ministro da Saúde, sr. Temporão, é que o Brasil parece não ter nenhum problema com a área da saúde. Parece que tudo anda a mil maravilhas, hospitais com boas infraestruturas, médicos especializados e prontos para o atendimento, e o SUS funcionando perfeitamente. Deve ser esse o entendimento do Ministro da Saúde, afinal conforme se noticia, o SUS ofecerá cirurgias de mudança de sexo, ou seja, investirá dinheiro para mudar o órgão genital de um homossexual, tudo porque o “o homossexualismo” é considerado como uma doença.

    Isso é um tremendo absurdo!

    Sua palavras tocaram o foco do tema. O que existe é uma grande falta de interesse dos “poderosos” do Governo Federal, a fim de atender a imoralidade de uma minoria em detrimento de necessidades reais da maioria. É como se tais operações fossem mais importantes do que o tratamento do diabetes, do cancer, alzheimer e outras doenças que assolam o povo brasileiro. Eis aí mais um dos motivos pela qual a produção científica brasileira na área da saúde é pífia.

    Ademais, esse é o problema que se dá em tirar a discussão sobre os aspectos morais das atividades governamentais e legislativas. Para muitos, a discussão da moralidade é algo retrógrado e completamente descabido no mundo moderno, e nos assuntos que envolvem a saúde do homem.

    Sobre a utilização de embriões em pesquisas científicas, eis aqui um assunto que longe vamos, cujo tema abordo em síntese nesse comentário, pelo que o mesmo será objeto de um futuro post, o qual somente não foi publicado neste final de semana em virtude de uma viagem por mim empreendida.

    1. Não há dúvidas de que existe uma enorme pressão ideológica da mídia em torno do assunto, principalmente por parte da emissora “rechonchuda”. O interessante é que na maioria das matérias sobre o tema eles se valem do artifício sentimental. Em geral, apresentam uma pessoa com um tipo de doença cuja – cura – poderia vir da “liberação das pesquisas” em células tronco.

    2. Nem de longe é colocado em debate o tema moralidade. A tônica da discussão é polarizada entre “Ciência x religião”, onde o argumento principal é aquele no qual se diz que em ciência os religiosos não podem dar pitaco.

    3. Algo interessante diz respeito às perguntas que você colocou, as quais incluse são o cerne do debate: Quando inicia a vida? Existe vida biológica sem alma e espírito? Podemos dizer que o embrião não é uma pessoa? Digo interessante, pois, se analisarmos mais detidamente os argumentos daqueles que são pró-utilização dos embriões, chegaremos à conclusão de que eles não estão nem aí para tal pergunta. Pra eles pouco importa se existe vida ou não, o que interessa é que as pesquisas sejam feitas e pessoas “sejam curadas”. Eles não estão preocupados com a moralidade. Exemplo disso é o caso dos defensores do aborto, não há dúvidas de que existe a vida, mas mesmo assim eles tentam por outros meios legitimar a morte dos nascituros.

    4. Outro ponto interessante que também nos desperta a atenção e nos deixa com os “cabelos em pé” nesse cenário pós podermo é o modo como o homem valoriza mais o meio ambiente do que a vida humana. Explico-me: No direito ambiental existe um principio chamado de principio da precaução cujo postulado diz que “Quando uma atividade representa ameaças de danos ao meio ambiente ou à saúde humana, medidas de precaução devem ser tomadas, mesmo se algumas relações de causa e efeito não forem plenamente estabelecidos cientificamente.” Ou seja, se não for possível comprovar se haverá ou não danos ao meio ambiente, a ação não poderá ser executada.

    5. Na esteira desse pensamento, percebe-se que nem de longe o princípio da precaução é utilizado quando o assunto é a vida humana. Ora, a pergunta fundamental é saber se existe vida nos embriões, ou se os mesmos são pessoas. O problema é que a ciência não consegue, por meio dos tubos de ensaios, chegar a tal resultado. Portanto, temos um cenário de dúvida. E no caso, ao invés usarem o princípio da precaução e ter o entendimento de que na dúvida deve-se privilegiar a vida, a atitude que se toma é no sentido de ulilizar os embriões para efeito de pesquisas.

    6. É por isso que repito: Os defensores das pesquisas com embriões não estão preocupados em saber se existe vida ou não, ou se é moral ou não, eles querem é “trabalhar” com essas vidas. Pouco importa o resultado.

    7. Esse é somente um tópico do assunto.

    No mais, um grande abraço!

    Valmir

  8. Pr. Esdras,

    Suas intervenções nesse blog são sempre cirúrgicas.

    No caso, repito o que o irmão disse: É um tremendo de um absurdo!

    O cenário em que vivemos é exatamente esse, conforme relatei anteriormente em resposta ao Pr. César Moisés. Estamos observando a proliferação de uma ditadura de uma minoria gaysista, onde até mesmo o governo lhes concede privilégios.

    Não podemos ficar quietos. Não podemos tolerar tal situação.

    É hora de falarmos.

    Em Cristo

    Valmir Milomem

    Ps. Estou em débito contigo!

  9. Jossy,

    Grande advogado e pensador cristão, mas, sobretudo, um grande servo de Deus.

    A toda evidência, a família está sendo desprezada com essa atitude do MS.

    Dar vazão a isso é aceitar a decadência moral dos valores de uma nação.

    Em Cristo

    Valmir

  10. Ednaldo,

    Como disse em no primeiro comentário, parece que tudo anda a mil maravilhas, hospitais com boas infraestruturas, médicos especializados e prontos para o atendimento, e o SUS funcionando perfeitamente.

    Mas sabemos q isso não existe, pelo contrário, muita coisa precisa ser feita, coisas básicas inclusive.

    Mas o MS resolver evoluir. Investir dinheiro na mudança de sexo.

    É pra acabar.

    Deus nos ajude!

    Valmir

  11. Falaram tudo e não deixaram nada para mim! hehe…

    Mas realmente é uma falta de princípios morais, tanto no âmbito cristão, quanto no âmbito jurídico. Os estudantes de Direito e os cidadãos bem informados sabem que em todas as áreas da citada ciência existem diferenças de regras, penas, deveres e direitos, dependendo se for homem ou mulher.

    Ao renegar padrões sociais abre-se cada vez mais as portas para que o grande mal (tanto o secular como o espiritual) possa vim a tomar de conta e influenciar cada vez mais a nossa sociedade.

    No demais, é uma absurdo, falta de prioridade, além de ser um verdadeiro descaso com o dinheiro público. Coisas mais importantes serão (mais) prejudicadas por atitudes como essa.

    Falta Deus! Falta Palavra!

    Deus lhe abençoe cada vez mais, Irmão e Advogado Valmir Nascimento!

    Do seu irmão em Cristo e leitor assíduo de seu blog,

    Anchieta Campos

  12. A Paz, Gostaria de Convidar você a participar da Votação!!

    O 1° Concurso de Bandas Gospel Independetes Via Blog CLIP GOSPEL MUSIC
    esta na Final e você pode votar e eleger a banda vencedora!! Entre Participe!!

    (Do dia 08/03 A 15/03)

    http://www.clipgospelmusic.blogspot.com

    Deus te abençõe!

    Este temporão é o Anti-Cristo da Saúde!! Quer usar o meu dinheiro público para as “vontades” de um público especifico GLT, Absurdo!!!

  13. É com grande tristeza que leio notícias como esta!

    Enquanto, de um lado, pessoas se esforçam para anunciar o Evangelho restaurador e de salvação, do outro lado temos pessoas incentivando ainda mais as podridões do mundo.

    Realmente, os que farão esse tipo de cirurgia são pacientes, mas pacientes da alma. Eles precisam é de Deus!

    Bem, que Deus tenha misericórdia dessas pessoas e que nos capacite para alcança-las.

    Parabéns pelo blog. Acabou de ganhar mais um leitor.

    Que Deus te abençoe por fazer um trabalho bacana como esse, baseado na ética dEle.

  14. Anchieta,

    Você, como estudante de direito, sabe que o direito natural deve ser o norte do direito positivado. Nesse sentido, deve-se privilegiar a moral, a liberdade e os bons costumes.

    O ato do MS demonstra claramente que eles não estão nem aí para o direito natural do ser humano, pelo contrário baseiam seus atos nas “mudanças sociais”.

    Estamos nesses últimos tempos envoltos em uma teia jurídica completamente distorcidade, onde os “novos direitos” suplantaram os pilares da justiça e da equidade. Exatamente por isso que precisamos que cristãos convictos e comprometidos estejam inseridos em todos os meios sociais, seja no âmbito jurídico quanto médico.

    Não podemos, de modo algum, vivermos em guetos e deixarmos as decisões políticas serem levadas a efeito por indíviduos portadores de ideologias nocivas.

    Na paz

    Valmir

  15. Thiago

    Ótimo comentário.

    Imagine o problemão que vai dar quando – futuramente – determinado cidadão descobrir que com casou com o “João” ao invés da “Maria”?

    Acho bom o MS pensar nisso também.

    Grande abraço!

  16. Absurdo é a ignorância sobre o assunto.
    Todos sabem que a pior maldade dos seres humanos é devido a sua ignorância, que não conhecem nada do assunto e ainda se acham no direito de dar uma opinião a respeito de algo tão delicado e importante da nossa realidade.
    Peço desculpas aos demias que são contra a cirurgia, mas não usem o nome de Deus em vão, porque Ele não tem nada a ver com isso.
    Somos cidadãos livres e Graças a Deus um Ministro da Saúde quebrou o rótulo que os preconceituosos, fanáticos colocaram na humanidade, fazendo acepção de pessoas e julgando uns aos outros e ainda achando que são os únicos salvos e bons perante Deus..ABSURDO…porque até Jesus Cristo disse para não julgar, porque só a Deus isso pertence.
    Infelizmente os homofóbicos, preconceituosos e ignorântes usam de Deus e da Bíblia para massacrar outros seres humanos que são feito de carne e ossos como eles, mas eles se acham os DEUSES Perfeitos e melhores que outros mortais, porém um dia tenho a certeza plena e absoluta que todos nós nos encontraremos e acredito que muitos desses seres humanos que fizeram a cirurgia para mudança de sexo, entrarão no reino dos céus porque ja pagaram suas dívidas com o próprio preconceito e condenação de outros mortais limitados que se acham Deus e dono da verdade, cheio de espirito santo (em minúsculo) porque este espirito que eles dizem falarem por eles…nada mais é do que o Preconceito, a Ignorância e a ARROGÂNCIA misturada com o EGOÍSMO, gostaria que existisse outra encarnação SIM, porque esses que condenam nasceriam todos iguais àqueles que eles tanto massacram.
    DEus Abençoe e Ilumine o Coração e a Mente de Vocês!
    Abraços
    Sandra Baal

  17. parabens
    engraçado que os evangélicos se digam tão educados nao é!
    pois bem se vc dono do blog ou qualquer outro ignorante que da atenção ao que vc falam, se vcs acham que só vcs pagam impostos estão muito enganados
    a igreja de vcs é comercio e nao salva ninguem…
    se vcs se preocupassem mais com os seus problemas nao perderiam tempo criticando o ministerio da saude por estar pagando cirurgias desse tipo
    pois se vcs nao sabem o q um gay lesbica ou transexual passam e sofrem por q criticam, ahh
    esqueci vcs são todos “normais” nao é mesmo?
    e se vcs acham q sao santos estão muito enganados, porque nimguem segue a biblia ao pé da letra, garanto q muito menos vcs
    só nao mando vcs se f…, porque nao perdo meu tempo com pessoas invejosas e que são dignas de pena que nem vcs, e podem ter certeza que existem pessoas fora da igreja que tem mais valores morais do q qualquer um de vcs!

  18. eu acho uma otima novidade pra nos travestis,muitas de nos nao temos condicoes de pagar essa cirurgia,muitos pensam que è uma cirurgia estetica,mas nao è.
    se trata de adequaçao sexual da nossa alma ao nosso corpo.pecado que ainda existe pessoas que nao enxergam isso,acha que è coisa do demonio,do mal,uma moda,etc.
    a religiao deveria unir as pessoas,fazendo que elas sejam boas e altruistas e no entanto ela disceminam o odio,a discriminaçao,a ira.
    nos travestis,nascemos assim,nao escolhemos ser assim.o problema è que as pessoas nao sao educadas a respeiro do transexualismo,as pessoas nao nos veen como sexualidade e sim como sexo,nao somos so sexo ,como muitas pessoas pensam,e acabam empurrando muitas de nos pro mundo da prostituiçao,ainda bem que vivemos em um pais livre e democratico,pq se fosse em um pais onde è unido o estado e a religiao seriamos condenadas a morte em nome de deus.e acredito que deus nao è sanguinarios como os seres humanos.

    paz de deus e de jesus cristo nos coracoes de vc’s que acham que ele lhes deu direito de usar o nome dele para perseguir as pessoas e faze-las sofrerem,com seus adjetivos e atitudes, nem um pouco cristao

  19. Tá certo “bichim”, se Deus deu o livre arbítrio aos homens, cada um segue a sua vontade, o acerto de contas fica para depois, daí pergunto: Quem somos nós para julgar as atitudes e procedimentos de terceiros em nome de qualquer religião na face da terra, pois ninguem tem a certeza absoluta de que os ensinamentos que vem de longínquos tempos não foram manipulados por “doutores” da verdade desde então. A santa inquisição está aí para mostrar o quão o homem pode manipular em seu iinteresse particular usando como escudo uma religião. E não me venham com lorotas de que foi só a igreja católica que usou e abusou da boa fé de seus seguidores, estamos cansados de ver vendedores de “lotes” no céu, “tábuas” escritas em ouro diretamente por Deus. Ora senhores tenham paciência, a credulidade do povo deve deixar de ser explorada de forma tão vil, em benefício de uns poucos pregadores de fala fácil.
    Aceitem que o dito “terceiro sexo” tem seu lugar no mundo e é fruto de um bem legado por Deus aos homens, o livre arbítrio. Em vez de perseguí-los procurem dar uma ocupação digna de forma a possibilitaar a fuga da única saída que se lhes apresenta atualmente, a prostituição.

  20. Eu só acho uma coisa, Deus sempre pregou o amor. Não recriminem, amem ao próximo. Um dia este pode te estender a mão em um momento que precises…. Os debates sempre são salutares, só acredito que discriminação não leva a lugar nenhum (quer dizer, leva a um lugar sim, cadeia!). Eu acredito que Deus quer o bem e o melhor aos seus súditos, e se o melhor para uma pessoa for a mudança de sexo? Certo, vcs podem dizer que isto vai contra tudo, contra a moral, contra a sociedade, contra o status quo, mas se vcs fizerem um rápida pesquisa pela web, verão que o transexualismo existe desde antes de Cristo. Não há como ir contra. Isto existe e não adianta tapar o sol com a peneira. Acho muito nobre o gesto do nosso Excel. Mininstro.
    So gostaria de reiterar uma coisa: eu não sou gay. Sou contra a discriminação em qualquer forma.

  21. Olha os homosexuais falando de ignorância!
    Eles acham que quando somos contra essas cirurgias é por se tratar de homossexualidade ou coisa parecida. A parem de ser ignorantes, estamos tratando aqui uma questão de gastar o dinheiro público que esta saindo do meu bolso pra pagar uma coisa que não é prioritária!
    Um gay pode viver ser vagina, mas um menino não pode viver sem comida, primeiro vamos tratar da questão da educação e da fome.

  22. Eu sou contra!
    Eu penso que quando se trata de dinheiro publico todo cuidado é pouco. O dinheiro do SUS vem do imposto que todos pagam, assim não pode se deixar de levar em conta o que todos pensam. Se eu sou contra esse tipo de cirurgia por questões de principios morais e religiosos… seu eu acredito que isso é pecado e estr-se-á violando minha consicencia religiosa, por eu acreditar que isso me causará alguma consequencia futura… não acho justo que com MEU dinheiro possa de fazer tal cirurgia…
    Não se trata de preconceito, porque eu ACREDITO que cada um pode e deve fazer o que quiser de sua vida, mas que o faça com o proprio dinheiro e não com o meu. E os pobres? Well… existe bingo e rifa prá que? Se vira folgado!

    O mesmo vale para o aborto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s