A Resposta de Hélio Schwartzman


A despeito do artigo Somos animais morais?, recebi e-mail do próprio Hélio Schwartzman, editoralista da Folha de São Paulo, onde ele responde:

foto-helio_schwartsman-70x70.jpg “O Lewis comete o erro básico de tentar analisar o instinto sob a luz da razão. A racionalização é posterior e serve apenas para tentar justificar a atitude adotada.”

Antes de fazer algumas considerações sobre a resposta do Hélio, retomemos à base teórica proposta por Mak Hauser, biológo cuja tese foi defendida pelo editoralista.

Como escreveu Schwartzman em seu artigo original, Hauser propõe uma série de situações difíceis e nos convida a dar soluções. Também apresenta os resultados de suas entrevistas. São mais de 60 mil pessoas, gente de diversas etnias e com diferentes “backgrounds” que responderam ao questionário “on line” (não chega a ser uma amostra representativa do globo, mas não é um “n” desprezível). Você, leitor, também pode participar, clicando no site do teste.
Como você deve ter percebido, a base teórica de Hauser é fundamentada em entrevistas executadas na própria internet. Para verificar esse negócio mais de perto dei uma espiada no site da pesquisa, e assim diz o texto do teste:
El Moral Sense Test (Encuesta de Juicio Moral) es un estudio basado en web que trata de la naturaleza de las intuiciones morales. ¿Cómo los humanos de todo el mundo deciden lo que es bueno, y lo que es malo? Para contestar esta pregunta, hemos diseñado una serie de dilemas morales que revelarán los mecanismos psicológicos que manejan nuestros juicios éticos. Al poner estas preguntas en la web, esperamos averiguar cuáles son las diferencias y similitudes entre las intuiciones morales de gente de edades diferentes, de culturas diferentes, con diferentes antecedentes educativos, de creencias religiosas diferentes, envueltas en diferentes ocupaciones, y expuestas a distintas circunstancias. Es muy fácil, rápido, y completamente confidencial participar en nuestro estudio. Haga clic arriba para aprender más sobre nuestras investigación y para empezar la encuesta.

Peraí. Permitam-me dar uma gargalha primeiro.

Pronto. Voltei!

Como o próprio texto diz, a entrevista é fácil, rápida, e completamente confidencial. Para uma pesquisa que se propõe a apresentar uma resposta para a moralidade do homem, um dos assuntos mais debatidos em todos os tempos nos circulos científicos, filosóficos e religiosos, o teste é fácil e rápido até demais.

Sinceramente, creio que Galileu, o pai da ciência moderna, deve se revirar no túmulo quando determinado cientista, supostamente agindo sob os auspícios da ciência, usa tal expediente para se chegar a uma verdade científica.

Não. Não sou contrário às pesquisas feitas por meio da internet. Simplesmente não se concebe que um assunto de tal envergadura se valha do método em questão em busca das respostas necessárias. Primeiro porque uma pesquisa on line pode se demonstrar tendenciosa e suscetível de falhas. Segundo, é completamente impessoal, de sorte que os entrevistados podem responder às perguntas, clique após clique, enquanto assistem o Programa do Faustão.

Portanto, não vejo a pesquisa de Mark Hauser como sendo do âmbito da ciência, estrito senso, mas sim da filosofia, onde a busca da verdade tem como pressuposto os argumentos lógicos. No caso, então, não há razão alguma para que o Hélio diga que C S Lewis “comete o erro básico de tentar analisar o instinto sob a luz da razão, afinal segundo ele a racionalização é posterior e serve apenas para tentar justificar a atitude adotada.

Ora, fora a comprovação científica, verificável, com princípios e aplicação universal, resta-nos a razão. Caso em que, a idéia albergada por Hauser sucumbe ante ela.

Ademais, a lógica e a razão não descortinam a verdade, mas aponta os erros teóricos. No caso, Lewis colocou o dedo na ferida de Hauser, demonstrando claramente que ela é desprovida de plausibilidade.

No mais, obrigado Hélio pela resposta. Isso pressupõe que você lê e responde aos leitores.

Grande abraço!

 

Anúncios

2 thoughts on “A Resposta de Hélio Schwartzman

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s