Movimento Cansei da Teologia da Prosperidade


 
cansei.gif

Cansei de ouvir pregadores da prosperidade dizerem que precisamos decretar a nossa vitória e visualizar a nossa benção material;

Cansei de ouvir pregadores da prosperidade gritarem para Deus reivindicando suas petições;

Cansei de ouvir pregadores da prosperidade dizendo que “salário mínimo” não é coisa de crente;

Cansei dessa teologia que defende que o crente deve morar em mansão, ter carrões, muito dinheiro e nunca ficar doente.

Cansei dessa teologia que valoriza mais as coisas terrenas do que aquelas que são do céu;

Cansei dessa teologia da barganha com Deus, onde você contribui e Ele devolve com juros, correção monetária e muito lucro;

Cansei dessa teologia de fé na fé;

Cansei dessa teologia que ama mais o dinheiro que o próximo;

Cansei dessa teologia consumista, utilitarista e que trata Deus como o Papai Noel;

Cansei dessa teologia da ganância, cujo principal objetivo é fazer com que as pessoas atinjam a independência financeira;

Cansei dessa teologia da auto-ajuda, auto-estima e auto-aceitação;

Cansei dessa teologia que argumenta que Jesus nunca foi pobre;

Cansei dessa teologia que tem criado uma geração de decepcionados nas igrejas;

Cansei dessa teologia pregada e defendida por Edir Macedo, R.R. Soares, Robson Rodovalho, Oral Roberts, T.L. Osborn, Kenneth Hagin, Kenneth Copeland, Benny Hinn, etc, etc.

Cansei da teologia da prosperidade pois a Bíblia diz: “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam”. (Mat.6.19,20)

Cansei, não da prosperidade – que é dádiva de Deus, mas da teologia que faz dela o principal foco da vida cristã, em detrimento da salvação e das bençãos espirituais.

Se você também já cansou de tudo isso, demonstre sua indignação. Coloque esse selo em seu blog.

[ www.comoviveremos.com ]

Anúncios

95 comentários em “Movimento Cansei da Teologia da Prosperidade

  1. Quero fazer parte desse movimento!
    Por coincidência, estava ontem meditando sobre essa “teologia” e alimentando minha indignação.
    Mostrei o texto de John Piper sobre a “teologia da prosperidade” para um membro de uma igreja neopentecostal. Após ler esse texto, o irmão neopentecostal disse: “Esse tal de John Piper é um idiota!”, essa foi a sua contra-argumetação em defesa dessa materialista doutrina. Lamentável!

  2. Concordo em parte com o argumento do irmão. Eis uma razão:

    Vc disse:

    CANSEI da teologia da prosperidade pois a Bíblia diz: “Não acumuleis […]

    E depois:

    CANSEI, não da prosperidade […]

    Como vc encaixa a prosperidade na qual vc crê com a referência bíblia supra-citada usada por vc mesmo para reprovar a prosperidade na qual vc não crê?

    Pela sua ênfase, o texto canônico desfere um golpe mortal ñ apenas na prosperidade q vc ñ crê, mas também na prosperidade q vc crê.

    Paradoxalmente, o irmão articulou-se. Ou ñ?!!!

    Abraços!!!

  3. Pr. Zwinglio,

    Obrigado pela visita e pelo comentário.

    O sr. disse que pode ter acontecido um paradoxo em minhas afirmações, onde aceito a prosperidade e não a teologia da prosperidade.

    Sinceramente acredito que não, passando a delinear sobre o tema em apreço:

    Em sede de preliminares é preciso compreender a definição da palavra prosperidade bem como fazer distinção entre a falsa e a verdadeira prosperidade.

    A palavra “prosperidade” vem do latim “prosperitas”, cujo significado é “ventura, boa saúde”, que tem como raiz “prosper”, que significa “feliz, venturoso, ditoso”. Vemos, pois, que “prosperidade” está relacionado com “felicidade”, “satisfação”, “bem-estar”.

    Segundo o Pr. Esdras Bentho (http://teologiaegraca.blogspot.com/2007/11/prosperidade-no-antigo-testamento-cinco.html), no Antigo Testamento a palavra prosperidade possui os seguintes significados: 1) Tsālēach: a prosperidade como fruto de uma vida bem-sucedida; 2. Chāyâ: a prosperidade de uma vida longeva; 3. Śākal: a sabedoria que traz prosperidade; 4. Shālâ: o estado de impertubabilidade da prosperidade, e; 5. Dāshēm: a prosperidade abundante.

    Portanto, a verdadeira prosperidade é bíblica, posto que não está circunscrita ao limites dos bens materiais, antes engloba o “bem-estar”, a “paz”, a “felicidade”, o alívio e o conforto. Como bem afirma o Dr. Caramuru Afonso: “A prosperidade do salvo é o fato de ser bem sucedido naquilo que é fundamental para alguém: ter a vida eterna, ter a certeza de que o seu fim é o de habitar com o Senhor para todo o sempre.”

    Por outra via, a falsa prosperidade – pregada pela teologia da prosperidade – traz em seu bojo a argumentação de que cada crente tem o – direito – de ser abençoado financeiramente por Deus, como resultado da morte expiatória de Cristo. Nesse sentido, se o crente for fiel Deus é – obrigado – conceder a ele toda sorte bênçãos material.

    Nesse diapasão, como afirma o Pr. Altair Germano (http://ensinodominical.com/2007/11/15/a-promessa-da-verdadeira-prosperidade-5/) a pobreza é fruto da falta do conhecimento de seus direitos, falta de fé para afirmar tais direitos ou o diabo o está impedindo de recebê-los. Se houver uma suspeita de que a última causa é o problema, uma sonora repreensão irá liberar tudo aquilo que o cristão tem por direito: “…tudo quanto você precisa fazer é dizer ; Satanás, tire suas mãos do meu dinheiro” (Limiares, 67).

    O problema da teologia da prosperidade reside exatamente no fato de fazer das bênçãos materiais o principal foco da vida cristã. Faz com que a morte de Cristo tenha como escopo fundamental trazer posses e benesses materiais àqueles que o aceitarem. A teologia da prosperidade busca exatamente “juntar tesouros na terra”, contrariando assim as Palavras de Cristo.
    Dessa teologia, sinceramente, estou casando!

    Agora, da verdadeira prosperidade, resultado de uma vida entregue ao Senhor Jesus, essa eu não estou cansado. Como afirma o apóstolo Paulo:

    “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus” Filipenses 4.19
    E Jesus:

    “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” Mateus 6.33

    Espero ter sido claro.

    Em Cristo

    V.N. Milomem

    Eis alguns artigos sobre o assunto:

  4. Irmão Gutierrez,

    Os defensores da TP não possuem qualquer argumento, portanto, a única coisa que podem fazer é isso: denegrir.

    Outro dia um pregador da prosperidade rasgou em púlpito um livro que coibe a TP. Pra vc ver como ele são!

    Na paz

    V. N. Milomem

  5. V. N. Milomem

    Acredito q este ñ é um forum para debates, mas permita-me a tréplica.

    1- Tenho as informações conceituais elencadas pelo irmão em minha retina muito antes de ler a sua réplica (por sinal, fez bem postá-la pois enriqueceu a sua postagem), por isso ñ sou adepto da TP.

    2- Diante de tantos indicativos do q é ser próspero -resultado de uma boa exegese bíblica – a q preferida dos adeptos da TP – a q enfatiza bens, riquezas, status, etc. – foi refutada por ti com MATEUS 6:19-20, ñ pode ser legítima à nós porque a força da referência bíblica em questão – sua ênfase, sua prioridade, sua verdade incontestável – continua a mesma. Ou seja, se buscarmos também a prosperidade material -bíblica, legítima, sinônimo também da benção divina-, podemos ser admoestados por alguém mais cansado do q nós quanto aos discursos relacionados à vida cristã abastada, com o uso de MATEUS 6:19-20. Me entende?

    De novo e, talvez, de maneira mais didática:

    Um pregador da TP diz:

    “Deus quer te fazer próspero financeiramente […] ELE QUER TE DAR BENS, RIQUEZAS […] Ele te pôs por cabeça e ñ por cauda”.

    Suponhamos q o irmão esteja pregando e diz:

    “Deus quer te fazer prosperar […] Ele quer te dar paz, bem-estar, felicidade […] ELE QUER TE DAR RIQUEZAS, BENS […]

    Perceba o irmão q MATEUS 6:19-20 foi usado para demonstrar q a TP está equivocada. Mas, em um ponto, o seu discurso é IDÊNTICO ao dos teóricos da TP. NESTE KSO, ao meu ver, é q o irmão erra em sua argumentação, pois o ensino do texto bíblico confronta o TER tanto na perspectiva da TP, bem como na do irmão. Se eles ñ podem TER, AJUNTAR, e ñ devem pregar sobre ESSAS COISAS (por causa do q diz MATEUS 6:19-20), o irmão também ñ pode TER, AJUNTAR, e nem pode pregar sobre ESSAS COISAS porque o q MATEUS 6:19-20 diz a eles, diz a nós também.

    3- Ñ SOU ADEPTO DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE.

    Obs: desculpe-me pelo uso do CAPS LOCK.

    Abraços!!

  6. Pr. Zwinglio,

    Seu comentário – com o devido respeito – foi um tanto que confuso, mas mesmo assim, vamos à análise:

    Você escreveu:

    “Diante de tantos indicativos do q é ser próspero -resultado de uma boa exegese bíblica – a q preferida dos adeptos da TP – a q enfatiza bens, riquezas, status, etc. – foi refutada por ti com MATEUS 6:19-20”

    A passagem bíblica de Mateus de forma alguma invalida a verdadeira prosperidade. Pelo contrário, e no sentido reverso, a interpretação correta do texto colacionado é basilar para a sua comprensão.

    O ponto fulcral das palavras de Cristo está exatamente na prioridade que o cristão deve dar ao reino de Deus, devendo colocá-lo acima de todas as outras coisas. De forma que aquilo que ele havia retro mencionado no contexto bíblico – o que havia de comer, beber e vestir – seriam acrescentados à suas vidas.

    Nesse entendimento, portanto, a verdadeira prosperidade é e pode (se Deus assim o quiser) ser resultado, fruto ou consequencia de um vida entregue ao Senhor: felicidade, satisfação e bem-estar espeiritual (ou não acreditamos que isso realmente acontece na vida daqueles que entregaram suas vidas ao Senhor Jesus?).

    Repise-se que o erro da TP é o foco ganancioso e terreno que ela se reveste, para quem o cristão deve buscar primeiro o carro e a mansão, e, se sobrar um tempinho, buscar as coisas que são do céu.

    Tudo é uma questão de equilíbrio e bom sendo.

    O que não se pode, por outra via, a pretexto do combate à TP, é querer que o cristão seja o maior miserável de todos os seres humanos, vivendo como um amante do sofrimento e em total e plena aversão às coisas materiais. Se assim pensarmos, abandonemos o capitalismo e a melhoria profissional.

    Em Cristo

    V. N. Milomem

  7. Olá!

    Gostaria de compartilhar uma pequena reflexão sobre a prosperidade. Respeito quem discorde de mim.

    Parte dessas linhas são partes de um esboço de algo que vai ao meu blog nos próximos dias…

    Amo a Palavra de Deus. Por amor, pesquiso com muita satisfação sobre todos os assuntos nela abordados. Por causa desse amor me esforço para ter essa Palavra aplicada em minha vida em 100%, mas reconheço que falta muito para eu atingir essa meta.

    Essa é a base da minha fé: O que me salva é Deus com a Sua misericórdia, é Ele quem me sustenta através da justificação oferecida por meio do sacrifício perfeito de Cristo na cruz.

    Com essa base, creio que o Senhor jamais se nega a abençoar financeiramente alguém. Ele honra quem O honra! Por que negaria socorro ao necessitado que crê nEle e o ama?

    Grandes teólogos, de todas as vertentes teológicas, ensinam quais são os sentidos do termo “paz “e do termo “salvação” nos idiomas originais das Escrituras Sagradas.

    Paz, tanto em aramaico e hebraico (Velho Testamento), quanto em grego (Novo Testamento) significa o mesmo: significa bem mais que ausência de contentas e guerras; é saúde; é prosperidade material e espiritual…

    Salvação também segue nessas mesmas descrições de paz em aramaico hebraico e grego.

    A confirmação da etmologia desses termos (salvação e paz) nos idiomas bíblicos originais é acessível a todos hoje em dia. Não mais existe a dificuldade que tiveram os honrados líderes dos primórios da Assembléia de Deus (a maioria deles vítimas da falta de acesso a cultura por parte do governo brasileiro).

    Penso que nós, dessa geração, precisamos analisar o assunto da prosperidade com calma, para justapôr a cultura dos nossos antepassados. Gente dígna, mas que sofreram pela situação cultural implantada pela política da época deles.

    Retomando ao tema: Foi essa paz (na inteireza do seu sentido) que Jesus nos deixou! É nessa amplitude do sentido paz que costumo saudar os meus irmãos!

    E creio na salvação com o amplo sentido dos originais também!

    Sei que Jesus disse que teríamos aflições no mundo. As aflições são as doenças, a falta de estrutura financeira e outras coisas mais… Estou no mundo, estou lutando, estou usando a couraça da fé…

    Além disso lembro que a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova daquelas que ainda não vemos.

    Hebreus 11.1 nos ensina que alcançar a bênção é reconhecer a existência dela antes mesmo de que tal bênção exista. Na galeria da fé temos os exemplos de muitos heróis. Eles deram exemplo de fé em ação. Lutaram neste mundo tenebroso!

    A fé em Cristo nos move!

    Todos as pessoas que receberam as curas de Cristo, no ministério terreno dEle, agiram pela ação dessa fé. Acreditaram e receberam seu pedido.

    Eu não me lembro de alguém no ministério terreno de Jesus, e nem nos ministérios dos apóstolos, que tenha recebido uma só bênção que não tenha pedido… Elas invocaram o Abençoador pedindo a bênção! E não pediram o céu…

    Pelo contrário, para alguns Jesus perguntou: quer ficar são? E após a resposta “sim” efetuou a bênção física.

    E Cristo nos diz nas páginas da Bíblia: deixo a vocês a minha paz (que significa prosperidade também).

    Eu creio na afirmação de Cristo e me movo em busca de todos os dizeres dEle. Prosperidade é cura, é não viver em escassez. e também é, por fim, o céu.

    Acho errado quem busque apenas bênçãos materiais. Eu busco antes de tudo o mais o Abençoador, que já me deu e ainda dá muitas amostras de que não é Deus mesquinho.

    Deus é dono de tudo! E não quer tudo só para Ele.

    Creio que Deus reparte tudo com todos que possuem coração pronto a repartir com os semelhantes. Essa é a prática do mandamento, é a lei do amor.

    Preciso sempre amar a Deus em primeiro lugar e o semelhante como a mim mesmo.

    Terminando, é necessário refletir que prosperidade não é apenas sinônimo de posses de somas milionárias. Hoje em dia o termo perdeu o seu sentido completo. Existem pobres prósperos e milionários não-prósperos.

    Jesus nos deixou a paz!

    Abraço

  8. Eliseu,

    Assim como afirmei em um dos meus comentários anteriores, e inclusive no post, a verdadeira prosperidade é bíblica, boa e agradável.

    Creio realmente que a paz proporcionada por Cristo está englobada nesse prosperidade bíblica. Como afirmou Paulo:

    “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (Fp 4.6-7).”

    Viver como cristão implica, sobretudo, viver para Deus e na plena dependência à Ele, onde sua soberania e propósito são o norte da nossa caminhada.

    Nesse ponto é que a Teologia da Prosperidade tropeça, posto que ela desconsidera a soberania e propósito de Deus, pelo que o Criador é considerado como “o mágico da lampada”, obrigado a antender todos os nossos desejos.

    Obviamente que esse tipo de pensamento é um absurdo, e, portanto, não há como dar vazão à ele.

    Em Cristo

    V.N. Milomem

  9. Pois bem, meu irmão. Eu penso q o texto de MATEUS aplica-se a todos nós. Ninguém deve ajuntar tesouros na terra, mas, antes, no céu. Esta é a orientação do SENHOR.

    É esta coerência q reivindico em seu texto (como se eu tivesse algum direito)

    O texto só é “lei” para condenar a TP, mas deixa de sê-lo quando eu, q ñ sou da TP, sou rico (apenas um ex.).

    Existem outras falhas argumentativas em seu texto. Com todo respeito, o irmão cansou-se da TP, mas articulou-se mal na hora de demonstrar este cansaço.

    Mas, respeito ao irmão, e faço coro contra o enriquecimento de alguns líderes em detrimento da miséria e pobreza de alguns. Também, oponho-me aos ensinos rasos, ao show da fé (muito embora tenha eu muito respeito pelo RR Soares); oponho-me à ladainha do dá, dá, dá (como a sanguesuga do sábio); oponho-me à entrega de carnês, boleto bancário, etc, no meio do culto; oponho-me ao quem dá mais, etc., etc., etc.,

    Um abraço e até outra oportunidade.

  10. Pr. Zwinglio,

    Sobre a passagem de Mateus não me recordo de ter afirmado que ela não deve ser aplicada de forma isonômica. Isso é o irmão quem está dizendo.

    Assim como todo texto bíblico a passagem em referência deve ser interpretada de forma correta, à luz da hermenêutica (vide http://comoviveremos.com/2007/05/15/versiculos-biblicos-interpretados-equivocadamente/)

    No mais, você disse:

    “Existem outras falhas argumentativas em seu texto. Com todo respeito, o irmão cansou-se da TP, mas articulou-se mal na hora de demonstrar este cansaço.”

    O referido post, como se percebe, não tem o condão de apresentar um tratado sobre a TP, portanto, não se trata de um texto argumentativo, e sim, declarativo, onde afirmo minha indignação. Nada mais!

    Abordei o tema em outros posts nesse blog.

    Cada um que leia, analise, e, se discordarem, rufem os tambores e que venham os debates!

    Na paz

    V. N. Milomem

  11. Meu irmão, uma vez usado textos bíblicos em um texto y, este mesmo deixa de ser declarativo e passa a ser interpretativo.

    Sabe meu irmão, o q mais me incomoda é q enquanto vocês, denominados pentecostais clássicos, tradicionais, ou… ficam atacando os irmãos da TP, os irmãos reformados, em um bom número, atribuem ao movimento pentecostal a culpa pelo surgimento destas coisas da TP -entre outras- q deixam o irmão indignado.

    Eu deixei um comentário em uma postagem do Gutierres, no blog dele, falando exatamente sobre isso.

    Participo da comunidade Teologia em Debate (orkut), de cunho reformado, onde o que mais se percebe são os contornos sectaristas e preconceituosos deles para com o movimento pentecostal (basta dar uma olhadinha lá), a mesma coisa q ocorre nos blogs e comunidades pentecostais em relação aos irmãos adeptos da TP.

    É fogo amigo pra todo lado!!!

    É muita gente detentora da sã doutrina!!!

    Uma opinião minha:

    Deveríamos nos cansar da “denominaciolatria” (acabei de cunhar esta bela palavra) q mais nos separa do que nos reconcilia.

    Tenho notado em alguns blogs, em algumas comunidades e em alguns sites protestantes-evangélicos q o q mais prevalece é a falta de um debate onde ñ se fira a dignidade das pessoas, onde ñ se jogue lama sobre alguns líderes do povo do SENHOR, pais, esposos e esposas… Onde ñ se saia estabelecendo dúvidas sobre o caráter de pessoas q nem e conhece de perto …

    É complicado tudo isso!!!

    Mas, q continuemos a criticar os da TP, q os REFORMADOS critiquem os PENTECOSTAIS, que os NEO-PENTECOSTAIS revidem as críticas dos dois grupos anteriores, que os FUNDAMENTALISTAS, kda vez mais se fechem olhando para os demais de sobre o muro…

    E assim vai a “igreja”, claudicando até q o ESPÍRITO SANTO dê um basta em tantas razões, ou melhor, em nossas razões q fazem de nós masi inquisidores do q q misericordiosos homens e mulheres de Deus.

    “No q depender de vós, tende paz uns com os outros”.

    “Segui a paz e a santidade sem a qual ninguém verá a Deus”.

    Saíamos lançando movimentos novos contra o mal social, contra o diabo e seus anjs, contra o pecado, mas nunca contra sujeitos q, até q o SENHOR deixe tudo às claras, são crentes como nós. Eles estão cheios de equivocos doutrinarios? Mas, quem ñ está? Qual denominação, qual teologia ñ está?!!

    É o q penso, apesar de ser o q sou.

    Ñ mais falarei sobre o assunto.

    Um abraço e obrigado pela conversa.

  12. Prezado Pr. Zwinglio,
    Vamos às suas ponderações:

    1. Você disse:

    “Sabe meu irmão, o q mais me incomoda é q enquanto vocês, denominados pentecostais clássicos, tradicionais, ou… ficam atacando os irmãos da TP, os irmãos reformados, em um bom número, atribuem ao movimento pentecostal a culpa pelo surgimento destas coisas da TP -entre outras- q deixam o irmão indignado.”

    Assim como em qualquer ramo do conhecimento a teologia comporta debates e confrontações. Como declarou Colson “debater pode ser algumas vezes desagradável, mas pelo menos pressupõe que há verdades dignas de serem defendidas, idéias dignas de se lutar por elas”.

    Essa idéia – defendida pelo irmão – de que precisamos calar a nossa boca é fruto do pensamento pós-moderno, para quem a idéia de tolerância é um imperativo. O pressuposto genial é aquele em que precisamos nos manter calados, omissos e negligentes mesmo quando percebemos que absurdos são cometidos em nome de Deus, e estão levando pessoas de boa fé para lugares obscuros da vida cristã.

    Sabe, Pr. Zwinglio, não concordo com muita coisa que os “irmãos reformados” falam sobre o pentecostalismo, mas isso não me impede de expor aquilo que penso que esteja errado dentro da “nossa casa”. Ou seria o caso de ficarmos quietos exatamente para demonstrar uma coesão entre nós?

    Absolutamente. A demonstração da verdade começa pela própria casa. A Bíblia diz: “Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina”. Tt. 2.1

    Você afirma que é muita gente “detentora da sã doutrina”, mas é esse o ponto chave do quebra-cabeças da teologia.

    Os debates em torno da(s) verdade(s) bíblica(s) sempre acompanharam o homem, e nessa batalha temos pelo menos duas saídas: ou ficamos quietos, aceitando aquilo que pregam, ou então, contra-argumentamos segundo nosso entendimento. Particularmente, preferi ficar com a segunda opção!

    2. Você disse:

    Tenho notado em alguns blogs, em algumas comunidades e em alguns sites protestantes-evangélicos q o q mais prevalece é a falta de um debate onde ñ se fira a dignidade das pessoas, onde ñ se jogue lama sobre alguns líderes do povo do SENHOR, pais, esposos e esposas… Onde ñ se saia estabelecendo dúvidas sobre o caráter de pessoas q nem e conhece de perto.

    Zwinglio, a Bíblia é enfática: “Pelos seus frutos os conhecereis”. Então, sem essa de “política da boa vizinhança”. Os frutos dos teólogos da prosperidade são muito bem conhecidos.

    Por outra via, não abordei no texto a questão do caráter de cada um daqueles mencionados. Somente Deus examina os corações. Ataco suas correntes teológicas!

    3. Você disse:

    “Saíamos lançando movimentos novos contra o mal social, contra o diabo e seus anjs, contra o pecado, mas nunca contra sujeitos q, até q o SENHOR deixe tudo às claras, são crentes como nós. Eles estão cheios de equivocos doutrinarios? Mas, quem ñ está? Qual denominação, qual teologia ñ está?!!”

    Sinceramente não sei o que você fará, mas sei muito bem o que farei, por meio deste blog. Continuarei combatendo todo tipo de fortaleza que se levanta contra o conhecimento de Deus.

    Tenho erros assim como qualquer outro, mas isso não me incapacita para pregar a Palavra de Deus, pois, do contrário, ninguém na terra teria o direito de falar o que é ou não errado. Como disse o escritor russo Dostoievski : “Não me critique se estou fora do caminho, pois eu sou falho, mas o caminho é reto. Mesmo saindo do caminho, ele permanece reto”.

    Portanto, mesmo fora do caminho, podemos demonstrar qual é o caminho. A verdade de que o caminho é certo não pode ser inviabilizado pela nossa conduta.

    Na paz
    V. N. Milomem

  13. Kharis kai eirene.
    Prezado Valmir, também estou exausto dos heresiarcas neo-pentecostais e das esquisitices desses pregadores que fazem do santo ministério negócio, marketing e comércio. Estou cansado de “falsas verdades” (desculpe pelo oxímoro) propalado por essa corrente teológica malfaseja. Entretanto, considero o empenho dos blogueiros que ainda insistem em defender o evangelho contra os tais. Minha posição, entretanto, é a de confrontar ensinando o certo e não apontando o erro, embora isso seja necessário, mas já temos blogueiros que estão fazendo essa apologia com maestria.

    Se o amigo me permiter, gostaria de divulgar que estaremos realizando um curso de hermenêutica bíblica e filosófica em nosso blog.
    Um abraço

  14. Como vc tirou algumas conclusões sobre o q penso de maneira obscura, devo voltar atrás à minha decisão de ñ falar + sobre o assunto para realinhar as coisas.

    1- Pós-modernismo.

    Se vc lesse alguns de meus textos (escritos dentro das minhas limitações) como “Contemporaneidade do Passado” e um outro onde teço alguns comentários sobre a relativização da importância das Escrituras proposta por Rob Bell, teórico da Igreja Emergente (retirei os comentários do mesmo do site do Pr. Ricardo Gondim), vc constatará -mesmo q de maneira superficial- q nada há de RELATIVISMO ou PERMISSIVIDADE em meus pensamentos teológicos e em minha visão de como deva se viver a vida cristã.

    Doutrinas ortodoxas como INSPIRAÇÃO e INERRÂNCIA das ESCRITURAS, ENCARNAÇÃO do LOGOS, RESURREIÇÃO de CRISTO entre outras, fazem parte de minhas convicções teológicas, o q contraria o PENSAMENTO PÓS-MODERNO.

    ** Sou um sujeito CRISTÃO e não PÓS-MODERNO!!!

    2- Calar a boca.

    Em momento nenhum eu propus isso. Muito pelo contrário, basta reler o q postei supra. Agora, a questão, pra mim, ñ gravita em torno de se calar ou não, e sim como se pronunciar, como se colocar.

    EXEMPLO:

    Vc disse, textualmente: ” ESSA IDÉIA -DEFENDIDA PELO IRMÃO- DE Q PRECISAMOS CALAR A NOSSA BOCA […] O PRESSUPOSTO GENIAL É AQUELE EM Q PRECISAMOS NOS MANTER CALADOS, OMISSOS E NEGLIGENTES […]”.

    Veja q vc as vezes ñ teologa, ñ fica no campo da idéias, mas emite juízo de valor, ROTULA -no kso, rotulou-me de CONINVENTE com algum tipo de mal q justifique rotular-me-.

    Já disse aqui e em outros lugares: TEOLOGUEM, mas NÃO AGRIDAM!! Lembra-se do Concílio de Jerusalém, o primeiro da vida eclesial?

    “Pareceu bem a NÓS e ao ESPÍRITO SANTO”.

    É evidente q o calor do debate pode e deve surgir, pois o conflito é salutar. Contudo, tudo isso pode acontecer sem agressões objetivas e/ou subjetivas.

    ** NISTO ACREDITO!!

    3- “Política da boa vizinhança”.

    Sem essa da política da boa vizinhaça? Neste kso lembro-lhe o escritor aos hebreus mais uma vez: “No q depender de vós tende PAZ uns com os outros”.

    Note q ñ significa ñ teologar, ñ discordar, mas ser um bom vizinho SIM.

    ** Sou ADEPTO deste posicionamento de maneira incondicional!!!

    É isso q quero expor sobre o q sou e sobre o q ñ sou; sobre o q penso e sobre o q não penso; sobre o q falo e sobre o q não devo falar.

    Imagino q cheguei a uma conlusão sobre o impasse q há entre nós. É a seguinte:

    Vc discursa como um advogado.

    Eu,

    Como um pastor.

    Abraços!!!

  15. Pr. Zwinglio,

    Não tive a honra de ler os seus textos, assim que possível o farei.

    Sobre o embate, em seu primeiro comentário você fez critica ao post afirmando que eu havia sido paradoxal em minhas palavras, ao aceitar a prosperidade e repudiar a teologia da prosperidade.

    Após minha resposta, onde afirmo que defendo a verdadeira prosperidade – bíblica, com a respectiva fundamentação, o irmão acabou por mudar de raciocínio e alterar o foco da crítica, deixando a primeira tônica para passar a afirmar que estamos usando do “fogo amigo” dentro da nossa casa.

    Portanto, vejo que o nobre companheiro não é muito bom em teologar, ato esse que tanto preza, pois se o fosse permaneceria na confrontação inicial, onde poderia apresentar disposições bíblicas sobre a temática inicial, e com isso, demonstrar as razões da sua não concordância com o texto.

    Mas o irmão, que discursa como pastor, resolveu tomar o rumo diverso, talvez por fuga ao debate, ou simplesmente, para engendrar mais um pendenga.

    Teologar, segundo entendo, é apresentar argumentanções com base na Bíblia, discorrendo por meio de uma linha de pensamento até culminar numa conclusão lógica.

    O irmão fez isso? Apresentou respostas sobre a verdadeira prosperidade? Confrontou a afirmação de que “pelos frutos os conhecereis?”

    Voltando ao tema, você citou o texto de Hebreus “No q depender de vós tende PAZ uns com os outros”, para evidenciar a política da boa vizinhança.

    Acho que o pastor pretendeu citar:

    “Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.”(Rm
    12:18)

    Se tomarmos a palavra “todos” em seu sentido pleno, e sem exceções, devemos convir, então, que precisamos ter paz com os “lobos devoradores”:

    Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. ….. MT 7:15.20

    Paz com os falsos profetas:

    2 Pedro 2:1 E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição.


    Mateus 24:11 E surgirão muitos falsos profetas e enganarão a muitos.

    Bom, mais isso são palavras de alguém que fala como advogado, ou, no máximo como presbítero…

    Na paz

    V. N. Milomem

  16. Amado irmão Milomem.

    1- Eu disse q haviam várias objeções da minha parte para com o seu texto, e ñ apenas uma.

    2- O q eu queria dizer desde o início era de fato o q foi sendo desvelado posteriormente. Eu queria mostrar q sua contestação era + preconceituosa do q exegética -digo isso quanto ao texto postado q tem proposto a todos nós este debate-.

    Repito: O texto de MATEUS, o já bem destacado, cai como uma rocha sobre o ideal de PROSPERIDADE tanto da TP bem como o SEU. Lembre-se: foi vc quem usou o texto. Pelas suas palavras é q eu quis dmonstrar q o problema é criticar apenas e ñ dar boas ênfases hermenêuticas -É isso o q tenho visto na net afora (salvo raríssimas exceções).

    3- Eu concordei com sua apresentação exegética (POSTERIORMENTE vc fez isso), citando inclusive o Pr. Esdras. Lembro-me ter dito q seu texto tinha sido enriquecido com tal citação. Vc ñ?!! Também afirmei q ñ era favorável a algumas práticas dos adeptos da TP. É só reler o q eu dissera.

    4- Quanto ao texto dado como se fosse escrito aos hebreus, reconheço o equívoco. só depois da postagem…

    5- “Ter paz com lobos devoradores…”

    A promoção da paz é para ser canalizada a todos sim, independente do sujeito, de sua pessoalidade, de sua confissão de fé…

    Queres estabelecer uma Inquisição?!! Queres estabelecer um Jihad?!!! Queres guerra?!!! Q isso meu amado?!!!!

    Longe da Igreja do SENHOR JESUS CRISTO esta belicosidade!!!

    Esqueceste de q nossa guerra ñ é contra carne e sangue?!!!

    É fato q há joio entre o trigo. Mas, vc quer arrancar o joio desprezando a possibilidade de levar o trigo junto. É isso q ensina as Escrituras?!!!

    6- Juízo de valor.

    Vc fala de frutos dos teóriocs da TP. Chama-os de falsos profeats. Já se esqueceu q ñ há teologia perfeita? Já se esqueceu q ñ há denominações q preguem toda a verdade -por isso somos fragmentados-?!!

    Outra coisa, falando de RR Soares e de Valnice Milhomens por exemplo. Me diga o q desabona-os no q tange o caráter, a dignidade… Só porque a teologia deles difere da sua eles são árvores cujos frutos são desprezíveis?!!

    A quantos anos Paulo Romeiro escreveu o livro Supercrentes citando todos estes aí?!! De lá pra cá, qual atitude de vida destes caiu na mídia produzindo escândalos?!! Apenas teologicamente se fala mal de irmãos como estes q possuem um grande serviço prestado à Igreja (A ETERNIDADE MOSTRARÁ ISSO).

    Agora, quer falar de desvios doutrinários? Fale daqueles q brotam na vida da Igreja a partir de todas as vertentes denominacionais. Assim serás imparcial e ñ preconceituoso, segregacionista.

    Outra coisa q reprovo: precisa-se ficar emlameando os irmãos em Cristo citando os nomes dos mesmos no munda virtual? Usa-se os nomes destes líderes do povo do SENHOR sem respeitabilidade.

    A pra. Ana Paula Valadão foi uma destas pessoas q alguns sites e blogs pentecostais achincalharam. Esquecem q por detrás do tropeço há uma PASTORA, mulher de Deus, filha do Altíssimo, irmã nossa, esposa, mãe, filha… (EU QUERIA VER OS OUTROS LÍDERES E ANÔNIMOS ACHICALHAREM A MESMA COMO FIZERAM, DIANTE DO ESPOSO DELA, DIANTE DO PAI). De longe, maltratar torna-se uma atitude corajosa.

    Bom, já falei demais. Contudo, gostaria de usar mais umas três ou qauaro linhas, para dizer o seguinte:

    Irmão, nós temos q construir pontes para a aproximarmo-nos daqueles q de alguma maneira, estão errados. Foi isso q Paulo ensinou em 2Co 2. fazer isso ñ implica em nenhum tipo de concordância com desvios teológicos. Mais q a teologia são

    o AMOR;

    a FÉ;

    e a ESPERANÇA.

    Apenas estes subsistirão!

    –>> O comentário do Pr. Esdras sobre o q estamos debatendo, foi esplêndido. Ele conbinou resistência com paciência. Esta é a equação.

    Foram mais de 4 linhas -rsrrs-.

    Abraços!!!

  17. Pr. Zwinglio,

    Sobre as suas colocações ater-me-ei apenas em alguns pontos:

    1. Você escreveu:

    “Queres estabelecer uma Inquisição?!! Queres estabelecer um Jihad?!!! Queres guerra?!!! Q isso meu amado?!!!!”

    Um dos grandes problemas do pensamento e da escrita é o chamado generalismo, onde a pessoa leva às últimas consequencias o que outro dissera. No caso, o irmão pergunta se eu quero uma inquisição, ou um jihad.
    Obviamente que não, o que faço é expor, segundo os preceitos bíblicos, aquilo que verifico como incongruente dentro da teologia de alguns pastores e pastoras desses últimos dias.

    O que a Bíblia nos adverte é para sermos enérgicos contra o pecado e contra as falsas doutrinas.

    Veja o que Paulo dissé ao Gálatas:

    “Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema! Porque persuado eu agora a homens ou a Deus? Ou procuro agradar a homens? se estivesse ainda agradando aos homens não seria servo de Cristo.”

    Anátema, que palavra dura, hein!

    Não, mas continuemos passando a mão na cabeça dos teólogos da prosperidade, e concedendo-lhes os púlpitos!

    2. Você disse:

    É fato q há joio entre o trigo. Mas, vc quer arrancar o joio desprezando a possibilidade de levar o trigo junto. É isso q ensina as Escrituras?!!!

    Quem arranca o joio é o dono da fazenda, eu simplesmente, tento alertar o trigo para que não chegue próximo das ervas daninhas, afinal, o objetivo delas é sufocar o trigo e roubar os nutrientes.

    3. Você disse:

    “Outra coisa, falando de RR Soares e de Valnice Milhomens por exemplo. Me diga o q desabona-os no q tange o caráter, a dignidade… Só porque a teologia deles difere da sua eles são árvores cujos frutos são desprezíveis?!! “

    Caráter, dignidade? o Meu texto diz:

    Cansei dessa teologia pregada e defendida por Valnice Milhomens, Edir Macedo, R.R. Soares, Robson Rodovalho, Oral Roberts, T.L. Osborn, Kenneth Hagin, Kenneth Copeland, Benny Hinn, etc, etc.

    4. Você escreveu:

    “Agora, quer falar de desvios doutrinários? Fale daqueles q brotam na vida da Igreja a partir de todas as vertentes denominacionais. Assim serás imparcial e ñ preconceituoso, segregacionista.”

    Responderei como o fez recentemente o Reinaldo de Azevedo: Imparcial? Não, não sou imparcial, sou comprometido com minhas idéias e convicções. Dúvido muito que encontre alguém imparcial, afinal, o simples fato de ser neutro já demonstra que você está pendendo para determinado lado.

    Ademais, falar de todos os males que assolam a Igreja, ah meu amado, isso demoraria muuuuito tempo!

    Na paz,

    V. N. Milomem

  18. Meu irmão, entenda: há “falsas doutrinas” no meio pentecostal também. Por exemplo: para mim, ñ é verdadeiro o ensino de q o batismo no Espírito Santo tem q ter evidências de língua estranhas; a questão dos abusos relacionados aos usos e costumes -coisa de homem- também “repudio”, etc, etc.

    Mas, isto faz de quem crer assim FALSOS PROFETAS, HEREGES? Evidente q ñ!!!

    Para mim ser um FALSO PROFETA envolve muito mais questões do q simplesmente pontos teológicos, digamos, secundários.

    FALSO PROFETA pra mim é aquele q nega TRINDADE, A ENCARNAÇÃO DO LOGOS, A RESSURREIÇÃO DE CRISTO, A INFALIBILIDADE DAS ESCRITURAS… enfim, são aqueles q negam doutrinas ortodoxas, colunas irremovíveis da fé cristã.

    João disse: aquele q nega o Filho tem o espírito do anticristo (FALSO PROFETA).

    Resumidamente é isso.

    Abraços!!

  19. Cansei, cansei, cansei, cansei, cansei, cansei!!!
    Apoio essa iniciativa!
    Hoje os pregadores só sabem falr de prosperidade.. Não se prega mais Jesus, Salvação, CAlvário (como diz o Jossy).. Só Deus vai abençoar, Deus vai depositar dinheiro na conta, Deus vai te dar Casa, Deus vai te dar carro… Temso que ser abençoados sim, mas não fazermos disso nossa regra de fé,. nossa crença, nossa esperança, nossa religião.
    APOIADO!! ABAIXO CONTRA A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE.

    P.S.: Mais indignado por ser assembleiano e ver nossa igreja entrando pelo mesmo caminho. Não dá pra engolir isso!

  20. Nério,

    Quero a prosperidade bíblica, não o amor ao dinheiro. Quem vive de dinheiro à custa dos outros é agiota, e não pastor. (pelo menos deveria ser).

  21. Cansados estamos, algumas vezes até me sinto um pouco mal por não “concordar” com tantas pregações,se prega pouco acerca de JESUS, o bíblico, pouca CRUZ, nada de sacrifício, nada do GRANDE DIA, do JUÍZO FINAL, muita riqueza, muita saúde e muitos bens……..misericórdia.Mas certamente Deus vai mudar essa história em nosso país, em nossas Igrejas, depende de nós e já estamos buscando o verdadeiro sentido do EVANGELHO.

    Em Cristo,

    Joao Paulo Mendes ( http://www.joaopaulo-mendes.blogspot.com)

  22. ESTOU CANSADO DE VER TANTA ENGANAÇÃO DE VER TANTO LADRÃO VESTIDO DE PASTOR MAIS NO FUNDO SÃO UM BANDO DE LADRÃO
    QUE A JUSTIÇA DOS HOMENS OS PENDÃOS
    SE NÃO SE ARREPENDEREM ELES SABEM PARA ONDE VÃO
    PARA O INFERNO…………..COM O DIABO E SEUS ANJOS…

  23. Bom, primeiramente sou contra somente a idéia de que Deus só possa fazer milagres de cunho financeiro,creio que a palavra prosperar vem sendo empregada apenas no sentido material que é o que mais se foca hoje em dia por diversos fatores economicos, sociais e culturais creio que essa teologia da prosperidade tem invadido igrejas como um todo
    até ao Pentecostalismo Clássico das ADs no Brasil, como assembleiano me mantenho comedido quanto a julgamento de valor a irmãos que são elencados como da Teologia da Prosperidade, creio que que esse mal tem invadido principalmente as igrejas Neo-Pentecostais, mas não podemos
    fechar os olhos da nossa vidraça, na verdade nós como cristãos gostamos de ouvir mensagens que mexem assim com nosso ego, porque quando pregamos sobre caráter ,mudança de vida, o moldar de Deus pouco é elencado e aceito em nossas igrejas? talvez pregar sobre isso não encha os cultos ou as pessoas não precisam ser mudadas ou elas não gostam de ouvir entretanto precisamos rever nossos valores como cristãos e as prioridades elencadas volto a elencar creio que Deus faça prosperar assim como falou a Josué em 1.8 Não se aparte da tua boca o livro desta lei antes medita nele dia e noite, para que tenhas cuidado de fazer conforme a tudo quanto nele está escrito porque então farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido. A nossa prosperidade está em guardar o livro do Senhor bem como sua lei.Creio que consequentemente Deus fará abundar bençãos sobre as pessoas que assim guardam a sua lei.Devemos apenas ter sabedoria ao citar nomes de irmãos que são rotulados ou taxados como da Teologia da Prosperidade pois muitos ali fazem um trabalho esplendoroso como do Missionario R.R.Soares evangelizando e cumprindo o ide de JESUS.

    Um abraço Ir.Valmir
    muito bom o Blog e o espaço
    concedido que Deus possa o abençoar
    Paz
    Helder Reis
    Estudante Universitário
    de Cuiaba-MT IEAD-SEDE-MT

  24. Gostei muito, o Evangelho de Jesus nunca foi o Evangelho da prosperidade como se prega hoje. Riqueza nunca foi sinal de uma vida espiritual abundande, o que esses lideres pregadores dessa faltsa prosperidade querem e se enriquecer as custas do povo, para eles sim, a riqueza é tudo. O Sr. Jesus foi bem claro: buscai o reino de Deus e a sua justiça as demais coisas serão acrescentadas

  25. Eu também estou cansado. O bombardeio é demais. O que se vê e ouve hoje é: “Culto da Vitória”, “Culto da Bênção”, “Culto das causas impossíveis”. E as pregações? É só ligar a tv. Por que não, “Culto do Quebrantamento”, “Culto do Retorno à Palavra”, “Culto da Prática do Amor”?

  26. Eu tbm estou cansado dessa teologia de prosperiade,so vejo campnha de vitoria,campanha de prosperiade,campanha do carro novo ,campanha de uma nova forma de dar o dizimo!
    ninguem faz campanha de santidade,camaonha de arrependimento,campanha de servir o proximo!Para mim essa pratica e diabolica e esta fora da palavra1

  27. também cansei dessa enorme quantidade de teologias, que representa a limitada visão da humanidade com relação a Deus, o Espírito Santo e ao Ministério de Cristo. Sinceramente não consigo compreender a maneira com a qual muitos pastores, apóstolos, aqueles que se dizem cristãos e anunciadores do Evangelho de uma forma geral, anulam a mensagem de Salvação e vida plena que são claramente esboçada nas Escrituras. Em nenhum momento de seu Ministério Cristo fez menção em defesa de uma teologia ou classe social que deveria ser seguida por todos, Cristo não veio para os pobres como enfatiza a teologia da libertação, nem tão somente fez alusão ao tipo de prosperidade e ao acúmulo de riquezas que pregam hoje. Jesus foi bem enfático em sua declaração onde diz que ele veio para dar vida e vida com abundância. Quem tem Cristo, tem vida abundante, e esta bênção é em todos os aspectos, para todas as pessoas, todas as classes da sociedade(ricos,pobres, classe média, classe média alta…..). Tudo é consequencia de uma vida de comunhão, sinceridade e fidelidade à Deus. No entanto o que mais me indigna é o espaço que a sociedade tem dado a estes “MERCADORES DA FÉ”, que querem somente se aproveitar da fé das pessoas, fazendo uso da Bíblia a fim de se favorecerem. Líderes religiosos que escondem seu caráter mercenário por detrás da gravata ou dos vestidos luxuosos que refletem a excelência e a majestade do Dono do ouro e da prata e a expressão de “Ungido/a do Senhor”. Está na hora do Cristão acordar e começar a dizer NÃO a estas falsas interpretações que vem surgido da bíblia, que só servem para favorecer a um tipo de Sistema e/ou movimento, seja ele capitalista, socialista, liberal, neo-liberal. O Evangelho é simples, Cristo é simples. Não duvido que Deus opera milagres por intermédio dessas pessoas e Ministérios, mas sei que a razão pelos quais estes milagres acontecem que é tão somente pela Sua misericórdia, a fé dos fiés que em muitas das vezes é uma ingênua ovelha que crê piamente em seu Pastor/a, afinal ele/a é o “Anjo do Senhor”, e por último o nome de JESUS. Porém quanto a estes que fazem o uso deste nome de Deus para se auto-beneficiar caberá a recompensa do juizo final “Apartai-vos de Mim que não vos conheço.”

  28. Bom, ainda bem q o meu pastor terreno prega a salvação antes d tudo, a buscar o reino de Deus , mat 6.33, a confiar no Senhor para q o demais Ele faça, salmo 37.5, essa sim é a doutrina genuina q encontra-se dentro da palavra de Deus nada contra a prosperidade pois quem não quer ser próspero? É logico q todos querem, porém o preço q tem sido exigido das pessoas é algo q chega a ser desumano, pois pessoas são obrigadas a entregar todo o seu salário, sem importar com as consequências, e onde está o doar a doentes, aos pobres e necessitados às viúvas ond fica o verdadeiro exercício da caridade?

  29. Essa “teologia” em parte se propagou aqui no Brasil através das denominações ditas “pentecostais” e agora os mesmos estão se “virando” para desmentir essas heresias, sei que existe muita gente séria nessas denominações, infelizmente, ainda estão errados em muitas doutrinas que defendem e que na verdade, recebem com muita facilidade heresias e idéias anti-bíblicas, as denominações ditas históricas como os batistas também tem sua parcela de culpa por não se livrarem ainda do formalismo e de outros “ismos”, mas q no entanto, permanecem com uma mensagem vamos dizer assim ” mais próximo dos ensinamentos bíblicos”.
    Quanto a teologia da prosperidade, “vulgarmente” analisando, é um bando de pessoas que não gostam de trabalhar, não gostam de “ralar” ou pensam que a igreja pode ser uma “mega-sena” que não precisa de sorteio, isso fora os “templos” que lotam nos dias de culto, fazendo prosperar mesmo assim aqueles “pastores ou mercenários” que pregam essa heresia. As pessoas esqueceram da Bíblia como a única verdade de Deus revelada aos homens.

  30. Tem meu total apois nesta questão, pois a nossa vida é prospera e somos mais que vencedores por Cristo Jesus que nos deus uma vida Etena nos Céus.

  31. Apesar de ser um antigo post mas te informo que gostei muito de ter escrito isso graças a Deus que tem pessoas que estao acordando desse sono maldito que é a teolgia da prosperidade Deus te abeçõe!

  32. É verdade, essas igrejas q só pensan na prosperidade vivem na mentira ilusão, pregam a palavra usando o nome de DEUS PRA ENGANAR os besta,,,enquando tem gente passando fome eles estão nadando em dinheiro.
    hoje entendo pq tem muita igreja é pq é o meio mais facil de ganhar dinheiro ñ vidas…….
    eu estou cansada de tudo isso as vezes pergunto senhor pq isso..poxa Deus estão nos enganando e pior q é em teu nome….é meu irmão nunca se esqça que JESUS nasceu numa mangedora ñ num berço de ouro…. foi humilde e ajudou os pobres….hoje nem isso a igreja faz…e pior da tudo q tu tens, faz o teu melhor pra Deus…..cuidado q isso é pro bolso deles.
    rapaz descupa a expreção mais é pq eu fico triste com isso nunca me esqço do presidente da universal ñ sei bem quem foi só sei q era de la de dentro..q foi pego com a mala cheia de dinheiro. tudo bem até ai, mais o pior q o servo de Deus q confia em DEUS tinha seguranças armados. isso é pra acabar!!!
    Sei q o q eu pedir e realmente se tiver fer e merecer o senhor me dar.ñ pq eu sou dizimista e orfetante isso é pq ele me ama..sei q tenho q ser fiel a Deus…pois se sou infiel como vou erda o reino de DEUS? SER FIEL É UMA COISA ser roubado é outra coisa……
    Mais é isso q DEUS tenha misericordia desses sangue-sugas
    pois eles levam o pesa daa almas q se perderam e q vão se perderem se continuarem acreditando neles.

    É Q PAZ ESTEJA CONVOSCO
    NUNCA ESQÇA DE PEDIR NAS ORAÇÕES SABEDORIA E DISERNIMENTO ESPIRITUAL…
    sonhar ñ é pecado querer conquistar tbm ñ é pecado, Deus pode realizar, mais q seu alvo ñ seje somente isso e sim a salvação isso é q importa.

  33. Prosperidade no meu entendimento bíblico é a ausência da necessidade, como o Apóstolo Paulo, Teologiza a prosperidade, Aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiencia, tanto de fartura como de fome;assim de abundancia como de escassez ; tudo posso naquele que me fortalece .Fil 4,11-13.

  34. Nasci em lar evangelico,sou presbiteriano a 44 anos e de vez em qdo me deparo com situações como esta da teologia da prosperidade e imagino o que as pessoas são capazes de fazer para ficarem ricas.até aceitar “deus” para melhorar de vida e saude.o verdadeiro Deus me dá riquezas muito maiores que estão prometidas para mim no lar celestial,a sua graça me basta e me sinto próspero com os poucos bens materiais que tenho.as igrejas deveriam pregar mais do amor de Deus e o caminho da salvação para os perdidos,o que ocorre hoje é justamente levar o mundo para dentro das igrejas.não é pecado ser rico e possuir bens materiais,o pecado reside em colocar o coração nestas coisas.é a idolatria ao capitalismo.

  35. Na verdade, nunca aceitei a Teologia da Prosperidade…
    O homem deve viver pela fé na Palavra de Deus e não pela auto-suficiência do conhecimento, ou seja, não podemos fundamentar nossa fé em uma alegada “interpretação da Palavra de Deus”.

  36. CANSEI DE SERMÕES COM CUNHO DE AUTO-AJUDA QUE PROMETEM QUE NA SEGUNDA FEIRA NÃO HAVERÁ MAIS DIVIDAS, PROBLEMAS FAMILIARES ETC. QUANDO NA VERDADE TODOS SABEM QUE TUDO CONTINUARÁ DA MESMA FORMA ONDE O CRISTÃO CONINUARÁ COM SUAS LUTAS ETRÁ QUE SE ESFORRÇA MUITO MUITO PRA SAIR DELAS AFINAL NADA É DE GRAÇA DE GRAÇA MESMO SÓ A GRÇA SALVADORA DE CRISTO JESUS

  37. gRAÇA E PAZ |
    queridos e amados irmãos Jesus disse eu vim para que tenham vida e vida em abundancia . Se vc querem continuar vivendo uma vida medilcre e um direito , se vc querem continuar andando a pé , pedindo dinheiro da passagem , vestindo as mesma roupas , vivendo comendo migalhas e um direito . Agora fazer um movimento contra a prosperidade , eu não creio que isso seja coisa divina , pois quem quer que sejamos pobres e misseraveis e o diabo , pois eu estou fora desse movimento . em outra passagem da bilblia esta ecrito crer nos meu profetas e prosperareis . aprenda uma coisa na bilbia só funciona aquilo que vc crer , se vc não crer que Deus pode prosperar a sua vida , fazer vc crescer isso não funcionara pra vc. Se vc não crer , deixe quem crer amem . e digo pra vc não sou da igreja da pombinha e respeito a fé daquele cre. vc vão a pé que eu vou desfrutar do lindo e confortavel carro que o Senhor me deu .. beijo no coraçõa de todos vc .

  38. Amados irmãos em Cristo,sou pastor de uma Igreja Prntecostal e creio em milagres,curas e prosperidade.Só que também creio que embora Deus tenha todo o poder de curar,fazer milagres,prosperar e abrir portas a todos,não tem obrigação de o fazer com ninguém!Creio que este tópico postado está excelente pois uma coisa é a prosperidade que Deus dá a quem quer e se Ele quizer,outra é o amor a ela(á benção) e não a Deus(abençoador)que é idolatria tb.E ainda essa enfase temática sobre o assunto que o crente não pode passar prova,luta,dificuldade,enfermidade,pobresa,perseguição,prisões e morte que claramente herética e leva muitos á porta larga.Deus cura e o diabo tb o pode fazer!É preciso discernir!
    O Pr Silas Malafaia por exemplo chama trouxas a quem oferta na casa de Deus sem esperar nada em troca!Diz que a pobresa é escravidão e leva á depressão e ao medo!Então eu pressumo que Lázaro o mendigo foi para o inferno e a biblia estava errada ao mandar o rico para lá!Vejam o cúmulo a que este pregador chegou!Uma coisa é ser covarde outra é ser louco e tentar a Deus;uma coisa é ser incrédulo(cessacionista,não crê em milagres), outra é ser cego(crer que tudo vem de Deus)
    E agora pergunto a todos será que o alvo do evangelho é a riqueza financeira e material, e ter uma saúde de ferro?Será que estes falsos mestres do evangélho anátema nunca leram 1 Pe 1.9, e Lc 24.46-49?Será que só sou crente para receber benesses divinas?Será que só oferto para receber de volta,no minimo 100 vezes mais?Em lugar de orar a Deus em posição de submissão e inferioridade devo exigir dele os meus direitos e dar-lhe ordens?Que estranho evangelho é este que estamos vivendo?Deus é lacaio nosso,ou nós é que somos servos dele?

  39. Quero deixar bem claro que a teologia da prosperidade é tão enganosa como a idolatria da igreja católica e que devemos é nos convertermos ao SENHOR JESUS e não aos bens materiais

  40. Muitos cristãos estão tão preocupados em amontoar riquezas,que até parecem que querem ficar aqui para sempre,se esqueceram que buscamos uma pátria celestial como diz o apóstolo Paulo.Não estou dizendo com isso,que não precisamos das riquezas terrenas e a bíblia não ascondena ,desde que não ocupem o primeiro lugar que pertence a Deus e não seja adquirida injustamente.Demos nos lembrar de dois homens na bíblia:O jovem rico e Zaqueu.O primeiro, tinha muita riqueza que ocupava o primeiro lugar no seu coração.Conhecia a lei,tudo que não se devia fazer mas nada sabia do que se devia fazer (reconhecer o messias que estava diante dele).Saiu pesaroso sem se despedir do mestre quando Este descobriu o oculto de seu coração.
    Zaqueu, pelo contrário,reconheceu o senhorio de Jesus não se importando com suas riquezas que eram muitas e recebeu o mestre com alegria.A riqueza não tomou o lugar do mestre que disse:’hOJE VEIO SALVAÇÃO A ESTA CASA”.
    Gostaria de ressaltar ainda que ser próspero não e ter grandes fortunas mas ter o necessário para sua sobrevivência e ainda ajudar a outros.

  41. A paz do Senhor a todos.
    Queridos creio que tudo isto está acontecendo, porque as pessoas esqueceram de observar algumas verdades Biblica
    OLHAI, VIGIAI E ORAI e assim caminha o povo.
    Que DEUS abençoe a todos.

  42. Teologia da prosperidade ou Demologia da prosperidade?
    Acredito que estamos frente a uma neo-demologia na pele de teologia. Deus não está com os falsos pastores, que mentem, roubam e destroem as pessoas. É preciso levantarmos nossa voz bem alto contra esta pseudo-teologia, arreda Satanás!!!
    Parabéns pelo site!
    Deus nos ajude.

  43. TODOS OS PREGADORES CITADOS ENSSINOU NAO SO OBRASIL COMO OUTROS PAISES OQUE E CRER EN DEUS .HA 50ANOS ATRAS ..NAO TINHAMOS MUITOS BONS PREGADORES ..TUDO OQ FASIAN ERA GRITAR ..CEN SABER OQ FALAVAN .. NAO SABISN OQ ERAN ,QUEN ERAN OQ TINHAN OQ PODIA.. HOJE MUITOS SABEN LER A BIBLIA. SABEN SOBRE SUA AUTORIDADE,SOBRE O NOME DE JESUS ,OQ TEN ENCRITU , ,ENFIN ESSES HOMENS NOS ENSINOU , OQ E CRER ENDEUS.. MUITOS FALAN DOQUE NAO SABEN , JULGA SENTER O TRABOLHO DE CONHECER , . NAO TEN OPNIAO PROPRIA ,NEN PONTO DE VISTA . TUDO Q SABEN FOI PORQUE DISSERAN . ESTAO PRESOS NESSE ENSSINO NAO PODENAPRENDER + POI SO ELI TEN A VERDADE

  44. Concordo plenamente q o problema não está na prosperidade mais na teologia q enfatiza a riqueza, saúde, projeção pessoal, e outros. Sou pastora de um igreja neo-petencostal (ironia!?)e tenho lutado muito para tentar auxiliar os “frustrados”, e ministrar as pessoas sobre o verdadeiro EVANGELHO… Sei q Deus é Senhor absoluto e tudo pode fazer, já vi muitos sendo curados(até mesmo de AIDS), muitos saindo de uma vida sem oportunidades e conquistando emprego, mas isso tudo se deve ao fato dessas pessoas abrirem os seus corações para as boas – novas do Reino de Deus – q Jesus morreu por nós e temos a vida eterna nEle, por entendermos q a nossa vida não se limita somente a este momento, mas sim de estarmos na eternidade com o nosso Deus

  45. Concordo plenamente com esse movimento, pois este é o evangelho da hipocrisia que só prega a riquesa e a cobiça, mas infelismente é isso q leva um monte de crente trouxa pras igrejas, enquanto as pessoas nao pararem de ser demasiado gananciosas estes aproveitadores vao se dar bem. Conte comigo pra este movimento.

  46. sr. paulo me desculpe mas o senhor deve ser um destes bitolados que foi convencido por um deles, pois o que esta em questao é a alienaçao q estes pastores tem imposto aos seus fieis, eles estao cegos achando que podem fazer trocas com Deus, saia deste engano e conheça um Jesus que tem muito mais a oferecer do que bens materiais. Nao esta em questao o fato de eles falarem ou nao de Jesus, mas sim o fato de terem pego um “gancho” pra encher suas igrejas iludindo os “menos favorecidos intelectualmente”, pense nisso se for capaz, quebre as amarras.

  47. A FALÁCIA DA PROSPERIDADE
    QUANDO A BÍBLIA FALA

    “Porque o filho do homem veio BUSCAR e SALVAR o que se havia perdido”
    Lucas 19:10

    Existem alguns aspectos da vida e do ministério de Jesus que parecem não interessar aos defensores da “TEOLOGIA DA PROSPERIDADE”, pois estes depõem literalmente contra tais práticas e crenças. Ao ler a narrativa do encontro de Jesus com Zaqueu fica evidente que há contradições nos argumentos de quem prega este conceito como sendo algo Bíblico. Zaqueu era um homem “RICO” de berço, mesmo não conhecendo e não temendo a Deus e assim como ele existem milhões pelo mundo que ostentam suas posses sem qualquer vínculo religioso seja lá com que igreja for. Portanto, aqui já há algo que depõe contra os TEÓLOGOS DA PROSPERIDADE.

    Zaqueu, ao perceber do alto daquela figueira, que Jesus havia notado a sua presença e sendo chamado, desceu foi até a sua casa e lá tomou uma decisão no mínimo inusitada, decisão que bate de frente com os que pregam a posse de bens materiais como graça divina, ele disse: “Senhor, eis que dou aos pobres metade dos meus bens; e, se alguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quadruplicadamente” – Lucas 19:8. A atitude de Zaqueu é de causar constrangimento a quem vive na ilusão da prosperidade uma vez que ele abriu mão de bens para seguir a Cristo. Ora, se o Evangelho é sinal de PROSPERIDADE neste caso as coisas não batem, até porque Jesus arremata dizendo: “Porque o filho do homem veio BUSCAR e SALVAR o que se havia perdido” – Lucas 19:10. Este texto derruba qualquer argumento dos TEÓLOGOS DA PROSPERIDADE, pois ele deixa claro que Jesus veio para tratar dos problemas da “ALMA” e não do “BOLSO” do cidadão, buscando e salvando sem prometer riquezas materiais como recompensa. O fato curioso é que estes textos não são lembrados nos sermões dos donos das EMPREJAS, muito menos o de Jesus tratando com o Mancebo de Qualidade quando diz: “Se queres ser perfeito, vai, vende tudo que tens, e dá aos pobres; E terás um tesouro nos Céus; E vem, e segue-me” – Mateus 19: 21. Para seguir a Cristo ele precisava se livrar de seus bens o que é algo no mínimo estranho para os conceitos de PROSPERIDADE modernos. É inquietante notar que Jesus jamais falou sobre prosperidade material, até porque Ele multiplicava PÃES e PEIXES, mas jamais multiplicou BENS MATERIAIS! Para aquele cidadão que a Bíblia afirma ter qualidades, o dinheiro e as suas riquezas falaram mais alto e ele foi embora triste, porque possuía muitos bens.

    A Bíblia é imperativa ao afirmar que Jesus é “O CAMINHO”, “A VERDADE” e “A VIDA”, ele não é um Banco, um Agente Financeiro ou uma Bolsa de Valores, muito menos uma Casa da Moeda. Ao recomendar que devemos buscar PRIMEIRO o Reino de Deus e a sua Justiça ela não abre brechas para a exploração de mecanismos que permitam negociar com a fé na troca pela prosperidade material. A Bíblia trata das riquezas CELESTIAIS e não das MATERIAIS; Trata também dos problemas pertinentes à alma e não aos do bolso; Ela afirma que Jesus veio romper com o modelo capitalista da época onde a riqueza era sinal de poder e de exploração do homem pelo homem.

    Veja o que diz Paulo: “MANDA AOS RICOS DESTE MUNDO QUE NÃO SEJAM ALTIVOS, NEM PONHA A ESPERANÇA NA INCERTEZA DAS RIQUEZAS, MAS EM DEUS, QUE ABUNDANTEMENTE NOS DÁ TODAS AS COISAS PARA DELAS GOZARMOS. QUE FAÇAM O BEM, ENRIQUEÇAM EM BOAS OBRAS, REPARTAM DE BOA MENTE, E SEJAM COMUNICÁVEIS. QUE ENTESOUREM PARA SI MESMOS UM BOM FUNDAMENTO PARA O FUTURO, PARA QUE POSSAM ALCANÇAR A VIDA ETERNA” – I Timóteo 6:17 a 19. Este é um tratado nas questões que envolvem a vida material que jamais pode ser desprezado por qualquer pessoa, mas que, no entanto foi literalmente retirado da Bíblia dos Agentes da Prosperidade das igrejas modernas para não lhes causar nenhum problema.

    Outro texto surrupiado das páginas da BÍBLIA DA PROSPERIDADE é: “E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, SEGUNDO A SUA VONTADE, ele nos dá” – I João 5:14. Não creio que alguém sábio precise de argumentos mais sólidos dos que acima estão citados para ver que há algo PODRE dentro destas igrejas de fachada que fizeram da promessa de PROSPERIDADE uma bandeira para as suas pretensões materiais.

    Carlos Roberto Martins de Souza
    crms2casa@otmail.com

  48. Boa Tarde!

    Cansei tbém. Não podemos nos esquecer que foi Jesus quem disse que o reino dele não é deste mundo e que devemos ajuntar tesouros no céu onde a traça e a ferrugem não corrói.

    Jesus abençõe a todos voçês!!

  49. É isso aí, pessoal! Também já cansei de ligar a tv e só ver pedição de dinheiro e promessas infundadas tendo por pretexto versos isolados da Bíblia, fora do contexto para apoiar essa teologia que tem trazido mais males do que bençãos ao Evangelho e à Igreja. Quero participar do MCTP. Fiquem na paz!!!!

  50. “E outra vez vos digo que é mais fácil um camelo passar pelo fundo duma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus.” MATEUS (cap. 19)·
    24 –
    Algumas perguntas aos alquimistas da prosperidade:
    a) O buraco da agulha ficou tão largo assim?
    b) O camelo encolheu?
    c) A palavra de deus é mutável?
    A teologia da prosperidade quer acabar com as lutas de classes por intermédio de uma falsa sensação de que não existem mais classes sociais. Segundo tais profetas da prosperidade não existe mais empregados nem patrões, todos são patrões de si mesmo. Puro engodo neo-calvinista! E o crente fiel que não prospera, não tem carrão, é assalariado e tem problemas de saúde? Estamos diante de uma teologia das classes dominantes, que desejam fazer a manutenção da nossa lastimável sociedade de classes por intermédio de um processo de satanização dos pobres e santificação dos ricos.

  51. Querido Valmir,
    Também estou cansado e farto deste evangelho que monetariza a fé e barateia a graça.
    Por usar este conceito, volto a Bonhoeffer. Como seria bom se muitos de nossos irmãos lessem homens como ele em vez deste refugo dito cristão que se vê por aí.
    Um abraço.

  52. Muito bom! Eu também cansei de ouvir sobre a prosperidade na forma que ela é pregada atualmente. Não devemos barganhar nossa benção com Deus. Precisamos buscar conhecê-lo. E a partir daí todas as bençãos virão conforme a vontade dEle. Deus o abençoe.
    Se puder, visite meu blog.

  53. Fico muito feliz ao saber que ainda existem profetas que não foram comprados por esse evangelho opulento em heresias e escasso em verdade. parabéns pelo blog e não concordo com a absurda teologia da prosperidade. As pessoas não procuram o Cristo das bençãos mas buscam as bençãos de Cristo.

  54. Prezado Valmir,

    Esta campanha continua mais que atual. Apesar de estar um pouco atrasada na postagem do comentário, gostaria de declarar que apoio os posicionamentos que você defende aqui e vou republicar o texto em meu blog. Estou cada vez mais angustiada com o que temos feito com o tesouro que Deus nos deu no Brasil e, de modo muito mais amplo, no mundo ocidental.

    Por conta disso, sei que também não posso ser imparcial, como exortou o Pr. Zwinglio. O debate travado entre vocês me deu mais certeza de que não sou, não quero ser nem poderei jamais ser imparcial, pois tenho uma opinião fundamentada, um ponto de vista claro acerca do que é ser cristão e servir a Deus.

    Um abraço,

  55. Olá. Li práticamente todos os comentários após o texto;
    Percebi a necessidade, em alguns, de convencer o próximo de sua verdade e/ou ponto de vista.
    Vi também o que um extrangeiro (Paulo) disse a respeito do conhecer/ saber .
    De fato, como alguns comentários transpareceram, defendemos a nossa doutrina, não a cristã somente, mas a doutrina na qual crescemos enquanto passavamos situações ou aprendemos em leituras que muitas vezes nos dão um “chão” se é que me entendem.
    Ao longo dos debates, percebi o apoio que temos em palavras ditas por escritores (famosos ou não) que por sua vez basearam -se em outros escritores ou em sábios que falavam a cerca de suas opiniões ou de outrem.

    Não sou teólogo, pastor, pregador… simplesmente sou um levita e blogueiro. Minhas palavras não tem muito crédito discursivo, pois não me inspiro em ninguém desta vida ou de outra, simplesmente na voz que fala dentro de mim quando cito obras ou opiniões. Acredito que nosso dever é simplesmente falar, o Espirito é quem convence.

    Vejo em meio a nossa sociedade, a carência em ouvir a voz do Espirito. Tudo que defendemos deveria depender somente das palavras bíblicas para firmar nossos argumentos, mas não… temos que citar inumeros textos de diversos idealistas e vários livros.

    “Examinai tudo e retém o bom”, é o que me ensinaram, tudo que vi na minha vida e defendo, foram ideologias que “comprei”, acreditei que valia a pena lutar por aquela “verdade” que outrem expressou em algum momento. Assim é tudo o que li aqui, argumentações baseadas no que outros disseram ou no que vivenciaram, ou no que viram.

    Voto por vivermos em um outro nível espiritual, onde as astúcias do inimigo da nossa Fé não podem nos abater nem nos corromper, um nível onde nossas palavras são ditas e expressas inspiradas por Deus, não por livros, por repúdio ou qualquer indignação.

    _____________________________________

    ” Tudo que dissermos deve ser para nossa edificação e união da nossa fé, o que divide não é obra divina”
    Ouvi estas palavras de um amigo católico praticante por estes dias e vi coerência.

    Alguns de nós ao ouvir isso, iriam tentar usar palavras ditas por outros escritores, ou até mesmo a bíblia simplesmente para contradizer o rapaz sem mesmo procurar entender o que o Espirito quer falar com você.

    Não temos a ciência de Deus amados irmãos meus;
    A soberânia de Deus exede TODO o entendimento.

    Não somos capazes de interpretar as escrituras sagradas sem a ajuda do Espirito Santo que habíta em nós, tanto é que está escrito, que quando a “igreja” ascender aos céus, muitos lerão as escrituras e não a compreenderão, primeiramente porque elas não terão mais utilidade pois a palavra mostra o caminho para a vida eterna e depois porque o Espirito Santo não estará mais com eles.

    _____________________________________
    Abaixo são partes que demonstram uma base em algo para convencer uma idéia (exemplos)

    Tudo o que somos socialmente reflete aquilo que nossa linhagem e/ou antepassados aprenderam e definiram como regras de convivência, tendo em vista a necessidade de estarmos junto à nossa espécie ( biblicamente Adão foi o primeiro a sentir essa falta, o que fez Deus conceder a ele Eva como companheira), e essas regras levaram a sociedade a definir padrões a serem seguidos, não são verdades ou ideologias, são simplesmente concenso de uma maioria que viu que não podiam permanecer da maneira que estavam.
    Temos princípios de questionar; o filósofo Karl Max, foi pago para publicar alguns pensamentos que, por virem de um filósofo teriam peso Mundial, exemplo,” o conflito gera mudanças, e o conflito planejado gera mudanças planejadas”; (pelo que estudei até onde consigo acesso à cultura, não era bem dele essa ideologia,foi pago para divulgar com seu nome mas não vem ao caso).
    A idéia é fazer saber que “toda ação tem uma reação” ;
    Quando questionamos queremos como reação a mudança, e entendemos que o questionamento gera crescimento (sentido de evolução) ou mudança.

    Então vemos nossos principios de tantos debates nessas duas “leis” aceitas como verdade há algum tempo.

    >> Enfim … tudo que eu postei após o primeiro e sugundo blocos, separado por linhas, são um exemplo de como usamos outras idéias para convencer as nossas.

    Más, tudo depende de com quais olhos iremos ler, com os espirituais, ou os olhos terrenos que só visam a crítica e o questionamento derivado de uma sociedade em desenvolvimento contínuo.

    Basta estarmos sensíveis à Voz e não nos corrompermos ou conformarmos com este mundo.

    Não precisamos nem usar o que a sociedade criou para seus próprios fins.

  56. (finalzinho) …tenhamos em nossos corações as Escrituras Sagradas e também qauilo que o Espirito nos concedeu saber, moderando porém nossas palvras pois, o que divide não é obra divina.

    …” E será revelado todo esse iníquo ao qual o Senhor Jesus matará com o sopro da sua boca e destruirá com a manifestação da sua vinda”. 2 Tlss 2:8 .

  57. A paz do Senhor Jesus

    Não concordo quando vários irmãos citam que nas aflições que Jesus disse que teríamos, são doenças ou problemas financeiros.
    Mas acredito que seja pela perseguição do evangelho as quais muitas leis estão impedindo em alguns lugares a pratica da pregação como em (SP) Capital a proibição das pregações dentro de metrôs, que daqui a uns dias chegara aos ônibus depois ruas e sendo assim a pratica do evangelismo não será mas aplicada por causa das leis.
    Estas são as aflições as quais também nos tempos de Jesus que foi impedindo de pregar e as leis foram acionadas e estas autoridades foram, reis e sacerdotes para que ele não pregasse a palavra.
    E a respeito da prosperidade concordo com o irmão Pr. Zwinglio
    Mas peço as irmãos se quer saber da verdade .
    Esta é a verdade ser imitadores de Cristo e saber que o sangue não foi por oro nem prata mas pela vida.
    E quero deixar um versículo para os irmão o qual versículo me fez refletir e entender o siguinificado da prosperidade e não debatelo porque sabemos que a prosperidade mundana é uma das armas que esta arrancando a espiritualidade das igrejas.
    A prova destas coisas é prestar atenção em todos os que seguiram Jesus no seu tempo e por onde Jesus foi traído e porque Jesus foi traído.

    Que a paz do Senhor Jesus esteja com todos.

  58. Prezados, graça e Paz
    Quero deixar aqui os parabéns pela iniciativa de criar este post, em um momento que a Igreja brasileira está passando por um mau bocado no sentido da genuina palavra de Deus, concordo e ratifico integralmente a opinião do irmão Valmir Nascimento Milomem, infelismente essa maldição tem entrado em nosso meio usando infelismente para isso o mesmo artificio de qualquer praga, ou seja, usando o apego, gosto, prazer, digo até a idolatria aos bens materiais desse mundo para alcançar seus objetivos, infelismente isso está entrando em nosso meio pentecostal, é lamentável
    Prefiro ficar com a palavra de Deus, vamos meditar em alguns versículos

    Sl 37:16 Vale mais o pouco que tem o justo, do que as riquezas de muitos ímpios.

    Sl 39:6 Na verdade, todo o homem anda como uma sombra; na verdade, em vão se inquietam; amontoam riquezas, e não sabem quem as levará.

    Sl 49:6-7 Aqueles que confiam na sua fazenda e se gloriam na multidão das suas riquezas,
    Nenhum deles, de modo algum, pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele

    Pv 11:28 Aquele que confia nas suas riquezas cairá, mas os justos reverdecerão como a rama.

    Pv 13:17 Há quem se faça rico, não tendo coisa nenhuma, e quem se faça pobre, tendo grande riqueza.

    Pv 23:4-5 Não te canses para enriqueceres; dá de mão à tua própria sabedoria;…Porventura fitarás os teus olhos naquilo que não é nada?

    Pv 30:8 Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza: mantem-me do pão da minha porção acostumada.

    Ec 5:10-18 O que amar o dinheiro nunca se fartará de dinheiro; e quem amar a abundância nunca se fartará da renda: também isto é vaidade.
    Onde a fazenda se multiplica, aí se multiplicam, também, os que a comem: que mais proveito, pois, têm os seus donos do que verem-na com os seus olhos?
    Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco, quer muito; mas a fartura do rico não o deixa dormir.
    Há mal que vi debaixo do sol, e atrai enfermidades: as riquezas que os seus donos guardam, para o seu próprio dano;
    Porque as mesmas riquezas se perdem por qualquer má aventura; e, havendo algum filho, nada fica na sua mão.
    Como saiu do ventre de sua mãe, assim nu voltará, indo-se como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na sua mão.
    Também isto é mal que causa enfermidades: que, infalivelmente, como veio, assim ele vai; e que proveito lhe vem de trabalhar para o vento, e de haver comido todos os seus dias nas trevas, e de haver padecido muito enfado, e enfermidades, e cruel furor?
    Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho em que trabalhou debaixo do sol, todos os dias da sua vida que Deus lhe deu; porque esta é a sua porção.

    Ec 5:12 Doce é o sono do trabalhador, quer coma pouco, quer muito; mas a fartura do rico não o deixa dormir.

    Mt 6:19-21 Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam; Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam. Porque, onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

    Mt 8:19-20 E, aproximando-se dele um escriba, disse-lhe: Mestre, aonde quer que fores, eu te seguirei.
    E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça.

    Mt 13:22 E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas, sufocam a palavra, e fica infrutífera;

    Mt 19:23-24 Disse, então, Jesus aos seus discípulos: Em verdade vos digo que é difícil entrar um rico no reino dos céus.
    E outra vez vos digo que é mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino dos céus.

    Mt 19:21 Disse-lhe Jesus: Se quiseres ser perfeito, vai, vende tudo o que tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.

    Mc 4:19 Mas, os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera.

    Mc 10:17-25 E, pondo-se a caminho, correu para ele um homem, o qual se ajoelhou diante dele, e lhe perguntou: Bom Mestre, que farei para herdar a vida eterna?
    E Jesus lhe disse: Por que me chamas bom? ninguém há bom senão um, que é Deus.
    Tu sabes os mandamentos: Não adulterarás; não matarás; não furtarás; não dirás falsos testemunhos; não defraudarás alguém; honra a teu pai e a tua mãe.
    Ele, porém, respondendo, lhe disse: Mestre, tudo isso guardei, desde a minha mocidade.
    E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Falta-te uma coisa: vai, vende tudo quanto tens, e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, e segue-me.
    Mas ele, pesaroso desta palavra, retirou-se triste; porque possuía muitas propriedades.
    Então Jesus, olhando em redor, disse aos seus discípulos: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas!
    E os discípulos se admiraram destas suas palavras; mas Jesus, tornando a falar, disse-lhes: Filhos, quão difícil é, para os que confiam nas riquezas, entrar no reino de Deus!
    É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus.

    Lc 6:24 Mas ai de vós, ricos! Porque já tendes a vossa consolação.

    Lc 8:14 E a que caiu entre espinhos, esses são os que ouviram, e, indo por diante, são sufocados com os cuidados, e riquezas, e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição;

    Lc 12:13-21 E disse-lhe um da multidão: Mestre, dize ao meu irmão que reparta comigo a herança, Mas ele lhe disse: Homem, quem me pôs a mim por juiz ou repartidor entre vós? E disse-lhes: Acautelai-vos e guardai-vos da avareza; porque a vida de qualquer não consiste na abundância do que possui. E propôs-lhes uma parábola, dizendo: A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância: E arrazoava ele entre si, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: derribarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores, e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; E direi à minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens, para muitos anos: descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus.

    Lc 12:33-34 Vendei o que tendes, e dai esmolas. Fazei, para vós, bolsas que não se envelheçam, tesouro nos céus que nunca acabe, aonde não chega ladrão e a traça não rói. …onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração

    Lc 18:24-25 E, vendo Jesus que ele ficara muito triste, disse: Quão dificilmente entrarão no reino de Deus os que têm riquezas! Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha, do que entrar um rico no reino de Deus.

    Tg 2:5 Ouvi, meus amados irmãos: Porventura não escolheu Deus aos pobres deste mundo para serem ricos na fé, e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?

    Tg 5:1 EIA, pois, agora vós, ricos, chorai e pranteai, pelas vossas misérias, que sobre vós hão-de vir.

    1º Tm 6:9 Mas os que querem ser ricos caem em tentação e em laço, e em muitas concupiscências loucas e nocivas, que submergem os homens na perdição e ruína.

  59. Infelismente Frequento uma igreja onde se prega essa teologia, sei do que estou falando, argumentos do tipo:
    Você tem que dar o seu melhor pra Deus!! dando a entender que o melhor é “dinheiro”, é claro
    Você tem que sacrificar o seu Isaque!!, fazendo uso de uma interpretação completamente fora do contesto, para dar a entender que precisamos nós sacrificar e sacrificar o que mais amamos para que Deus venha a abençoar financeiramente.
    Podedia encher várias páginas aqui, mas não quero ser repetitivo em meus argumentos.
    A forma de ludibriar os ouvintes é sempre a mesma, atacam justamente o ponto fraco de todos, ou seja, a ganancia do ter,…as pessas que contribuem, não o fazem para a manutenção da obra de Deus, para ver a igreja em condiçoes de pagar missionários etc, enfim para ver o crescimento da igreja, conforme era no princípio da igreja primitiva,…as pessoas que contribuem tem somente uma finalidade, o retorno, estão negociando com Deus, dão para receber em troca, dão dinheiro esperando riquesa, de forma alguma estão buscando primeiro o reino de Deus.
    Argumentos do tipo “dai e lhe vós sera dado, boa medida…”, é bíblico eu sei, mas está completamente fora do que a palavra de Deus tinha a intenção de nós passar,….o que a bíblia quer diser com esse versículo, é que devemos ajudar a todos que nós procuram, inclusive a igreja, e as pessas a nossa volta, que devemos fazer o bem a todos, e que no tempo certo, seremos recompensados, porque não estamos ajudando alguem com a intenção de recebermos algo em troca, mas não é isso que é pregado nos pulpitos capitalistas do nosso país, é lamentavel

  60. com todo respeito que tenho a alguns sérios e queridos pastores, mas atualmente prefiro estudar a biblia em casa ,seguir meu Senhor, a verdadeira palavra, estou casada , de ser “ROUBADA” em alguma igrejas , e vendo alguns pastores enriquecendo cada dia mais…. continuo dando o mesmo dizimo a uma pequena igrejinha , onde o Pastor de lá prega a palavra da salvação espitual…. Cheguei uma vez na igreja e sai de lá até sem meu dinheiro do onibus… chega quero de volta o evengelho de DEUS.

  61. É, esssa teologia é ditadora, covarde e egoista, é hora dos verdadeiros profetas do Senhor se colocarem em oposição contra essa teologia, amados irmaos faço-lhes uma pergunta quando foi a ultima vez que ouvimos uma pregação que falou exclusivamente do amor de Deus pela humanidade atraves de seu filho JESUS CRISTO? muuuiito tempo, vamos nos opor a essa teologia da forma mais Divina e simples, com o VERDADEIRO EVANGELHO E JESUS CRISTO. Heia vamos e preguemos a mais linda e perfeita mensagem que nós devemos viver a MENSAGEM DA CRUZ. PAZ a todos..

  62. Eu já cansei dessa Teologia há um bom tempo. Primeiro porque, materialmente falando, é meio impossível TODO mundo ser “abençoado”. Já pensou se todo mundo fosse “abençoado” com uma cobertura duplex de frente para a praia, um carro zerinho, ou uma multinacional hiper-lucrativa? Ia ser o caos, haveria um prédio para cada pessoa, um carro por pessoa, e aí sim o mundo ia ter um colapso nervoso. Fora que, economicamente, se uma empresa tem muito lucro, é porque alguém está deixando de vender. Ou então teríamos monopólios, mas ainda assim não seria “todo mundo” abençoado”.
    Segundo porque, por essa perspectiva materialista, a família da babá do meu filho, que é rica em amor, carinho, respeito, boa vontade e disposição para trabalhar, não é nada “abençoada”, porque eles não tem uma casa nova, muito menos têm carro. Eu, então, nem se fale, Deus nem quer ver minha cara, eu não tenho casa própria!
    Movimento “cansei” totalmente apoiado”

  63. Olá Valmir.
    Eu gostei tanto desse movimento e suas idéias que desejo propagá-lo para outros amigos. Para isso peço sua autorização para usar a logo do movimento estampadas em camisas. Muita gente vai gostar, assim como muita gente vai odiar!!!
    Envie autorização para edumfc@hotmail.com

  64. Os teólogos da prosperidade ou, diria melhor, lobos vorazes, pois cristãos não são, têm sua razão de existir na demanda que é o povo. Precisamos investir na educação desse país. Os incautos e ignorantes são presa fácil a essa corja de malfeitores. Mas, se serve de consolo, eis que a bíblia já previa apostasia sem precedentes antes do arrebatamento da igreja.

  65. Amei esse movimento,estava mesmo precisando de algo assim para dispertar as pessoas para um principal proposito ao qual devemos nos prostar
    diante do Senhor.Creio sim em milagres de todos os feitos eu mesmo fui alcançada por um maravilhoso milagre, mas nada disso pode está sendo o foco em nossas vidas.O verdadeiro sentido ao qual devemos buscar a presença de Deus está escrito em João 3:16, versiculo esse que tem sido esquecido por muitos cristãos, é lamentável não o a verdadeira essência esteja sendo trocada por coisas tão insignificantes que são os nossos própios interesses.

    Fiquem na Paz do Senhor Jesus, minha única razão de existir.

  66. Eu acredito em prosperidade,Creio que Deus a da a quem quer,” é um dom de Deus” mas acho errado o que alguns ministros tem feito,priorizando a vida material,e deixando,o que verdadeiramente temos que buscar,que é a Deus,Estarmos “sempre” diante dELE com adoração,santificação,obediência,as demais coisas ELE vai nos acrescentar,Temos que buscar 1º o Reino,as almas,buscar capacitações para o campo missionário,pois Jesus se manisfestou para desfazer as obras do diabo,e nos chamou para isso também.Fiquem na paz do Senhor Jesus!

  67. Como quase todos aqui…tô cansado de viver de esperença..falsa e fria..dessa imposição\inquisição nas igrejas…sei que o meu sustento não vem do meu suor mais sim da misericódia de DEUS..pois é ele que garante que o meu patrão me pagará o salário ao final do mês…chega de cachorrada voltemos ao início.

  68. Infelismente o evagélio na boca de muitos “pastores” deixou de ser um convite ao arrependimento e sim ganhar na loteria. No mercado evangélico hoje ,pregar o evangélio puro significa comercializar um produto de pouca aceitação, portanto os mercadejadores de “EVANGÉLIOS” investem pesado para oferecer um produto que a maioria procura, ou seja, eles são corrúptos porque exitem os corruptores,corrompidos, pessoas com comichões nos ouvidos que não suportam a sã doutrina e compram o “evangélio” que mais se identifica com suas vidas avarentas, e que está se expadindo e atendendo a vários gostos sem levar em conta os estatudos de Deus.

  69. Olá!

    Eu também cansei! A única prosperidade que existe é a do espírito. Sem contar que o pessoal da TP é muito estridente e chato!

    Abraço!

  70. Gostaria de orientar o irmão Nerio,a procurar no blogdodesviado@blogspot.com o texto em que diz promessas da velha Aliança e promessas da nova Aliança,só então vc saberá para quem foi feita a promessa e quem iria comer o melhor desta terra.Abraço.

  71. Quero fazer parte deste movimento!!
    Estou cansada dessa hipocrisia!
    Vou postar o movimento em meu blog ^^
    Abaixo a Teologia da Prosperidade!!!
    \O/

  72. Somente este trecho do Antigo Testamento já basta para enterrar a Teologia da Prosperidade:
    “Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; dá-me o pão que me for necessário.” (Provérbios 30:8)

  73. Nem sei se o irmãos Gutierres Siqueira vai ler estas palavras, mas, se não, fica para os demais leitores. O irmão Gutierres Siqueira escreveu o seguinte:
    “Quero fazer parte desse movimento!
    Por coincidência, estava ontem meditando sobre essa “teologia” e alimentando minha indignação.
    Mostrei o texto de John Piper sobre a “teologia da prosperidade” para um membro de uma igreja neopentecostal. Após ler esse texto, o irmão neopentecostal disse: “Esse tal de John Piper é um idiota!”, essa foi a sua contra-argumetação em defesa dessa materialista doutrina. Lamentável!”

    E eu quero apenas lembrar o amado irmão que, não podemos, por pretexto qualquer, agirmos ou escrevermos de maneira inferior àquilo que pregamos. Eu sou pentecostal e lamento pelos caminhos seguidos por muitos que identificam-se com o movimento pentecostal. O comentário acima, do irmão, deu-me a entender que a resposta, que por sinal é pelo menos infeliz e pobre de conhecimento e sabedoria, deu-me a entender pelo que foi escrito, que:
    1º o amado Gutierres apresentou o vídeo de Jhon Piper já com a idéia de refutar um irmão pentecostal;
    2º que todo pentecostal é alienado, o que não é verdade!

    Devemos sim encabeçar um movimento de moralização de nossas lideranças, mas nunca conseguiremos nada sem ORAÇÃO e atitudes de amor, que implicam em mais que falar, agir e REAGIR amorosamente. Não adianta nada, e eu repito que concordo em muito, não adianta nada sarrafiar as “palavras proféticas” se o que temos contra são palavras de desdem, de sombaria e só.

    Vejo constantemente, nos mais diversos vídeos, passagens das escrituras sendo usadas para refutar algumas práticas neo-pentecostais ou como queiram chamar, mas por outro lado não podemos esquecer de palavras que caberiam muito bem AOS NOSSOS OLHOS.

    Sou pentecostal sim, membro da igreja Bola de Neve, não vejo problemas nisso, vejo problemas em adotar uma postura tão radical que se bate e ofende no irmão mais fraco por também ignorando MANDAMENTOS bíblicos claros a este assunto.

    Temos que ter sim, postura bereana em tudo o que ouvimos, mas sem amor, AMOR, só fazemos barulho!

  74. Graça e paz irmão V. N. Milomem

    Após postar um breve comentário, voltei a internet e retornei para cá.
    Então li com mais calma alguns outros comentários em sua sequência (não todos), os que eu, em minha ignorância, considerei mais edificantes, não excluíndo mas prefenrenciando as questões bem elaboradas e pelo irmão respondidas.
    Após esta leitura mais “tranquila” optei por convidar o irmão Milomem para conhecer meu blog, não apenas para ter sua visita simplesmente, tenho o objetivo claro e declarado de mostrar-lhe que minha idignação quanto a atual atitude cristã tem base não apenas nas “peripécias” neo-pentecostais (lembrando que eu sou pentecostal), mas na escancarada falta de amor e PRÁTICA de irmãos que, em muitas situações e comentários beiram a inquisição e sectarismo.
    Sim, há diferenças em opniões, e as práticas heréticas devem ser expostas, mas também “matar” seu irmão com palavras, mesmo que blogadas, ainda é pecado de morte.

    Aderi a sua campanha liberalmente.
    Gostaria de contar com sua visita, há muito a ser feito e teorizar não é uma delas.

    Edinelson F. Lopes
    http://www.sigaomestre.blogspot.com

  75. Prezado Irmão Valmir:
    Estou entrando, embora aspersivamente Reformado Presbiteriano, imersamente nesta empreitada. Pois a forma de EMPREENDEDORÍSMO DA FÉ via Marca do produto JESUS CRISTO, deixa-me Nostálgico do Antigo Evangelho, o qual procuro vivenciar no Aqui e na Eternidade; NÃO a este “Outro Evangelho” que é a Desgraça e Desonra do Bom Nome do Salvador e Senhorio de Cristo Jesus. Hoje, aos 57 anos, estou como o Encarnado Jesus “O Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça…”, “O Meu Reino não é o dêste mundo…” “…E NÃO vos Conformeis com este mundo (Com este ESQUEMA).
    Prosperidade Bíblica existe, Paulo diz que Devemos “PROGREDIR CADA VEZ MAIS…” ou como diz o Hino não mais cantado: “HÁ CADA PASSO QUE EU DOU NA VIDA É UM DEGRAU A MAIS QUE SUBO AOS CÉUS”.
    Agora, a que a Igreja apregoa, é humanísta, materialísta, utilitarísta, pragmática, interesseira, carnal, é moeda não aceita pelo Reino de Deus. E QUE VÁ PARA O INFERNO PREGOEIROS (AS) DESTA FAMIGERADA E INTERESSEIRA HERESIA TEOLOGIA HUMANÍSTA DA PROSPERIDADE.
    = CONTE COMIGO, ESTOU ENGAJADO NESSA LUTA; SE PRECISO, E É; EMPUNHANDO A PODEROSA ARMA DA PALAVRA DE DEUS UNICAMENTE POR ELUCIDAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO.
    Abraços.

  76. caro irmão walmir,cansativo foi seu debate com o pr.zwinglio e vc perdeu,deixou a desejar ao declarar que Deus é obrigado a prosperar financeiramente os que lhe são fieis;qual versiculo biblico deixa isto claro?e se verdade o que ouve com os apostulos?foram desleais?,infieis? qual de nós hoje faz sombra a qualquer apostulo?é ironoco almejar-mos quaiquer tipo de properidade de Deus quanto mais obriga-lo em fazer;e aindo o mais notável é ver que muitos irmãos ficam apoiando uma causa perdida,o podemos chamar de:teologia da inanição sepiritual ou seja:fautos de conhecimentos,alimentos e argumentos biblicos concordamcom todo que ouve e vê e nem sabem que a properidade biblica se caraquiteriza na espiritualidade,lembre-se que paulo disse:quem não trabalha que tambem não coma e que Deus nos abençoe!.

  77. caro irmão walmir,o unico erro no meu comentário foi sobre Deus ser obrigado a nos abençoar,vc não pensa assim me perdoe o equivoco,mas vc crer em uma prosperidade com bens materiais;para mim a prosperidade biblica é unicamente espiritual;eu não vejo na biblia nenhum versiculo ou pessoa que indique o contrario e desafio a qualquer uma base para tal afirmação,agora não se esquecam que paulo deixou escrito varios textos sobre este assunto ex:aquele que não trabalha que tambem não coma!,no mais um abraço!.

  78. Não sou evangélico, mas cristão de coração. Não frequento igrejas, mas leio a bíblia casualmente. O versículo do livro de Matheus não deixa duvidas. Não e figurativo e não deixa margem para outra interpretação… A teoria da prosperidade só surgiu para tirar mais pessoas do caminho que Deus escolheu. Lembra do camelo e da agulha? Se prosperar vier acompanhado de repartir eu concordo, mas e simplesmente uma linha de pensamento egoísta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s