“Diário do Comércio” aborda aspectos sutis da lei de homofobia


“Diário do Comércio” aborda aspectos sutis da lei de homofobia

BRASIL – A edição desta segunda-feira do jornal “Diário do Comércio” dedica uma página ao PL 122/06. Sob o título “Homofobia ou didatura gay?”, o jornal paulistano aborda questões pouco discutidas até o momento e presentes no projeto de lei, como a mudança na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), no Código Penal e a restrição à liberdade de culto e expressão no Brasil.

“Aprovar o projeto do jeito que está é instaurar a ditadura gay no Brasil em nome da não-discriminação. É a criação de um crime de opinião”, defende o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), na reportagem.

O presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), José Luiz de Oliveira, explica que ” há religiões que não concordam com o comportamento homossexual por uma questão de doutrina, são marcos irremovíveis que precisam ser respeitados”, diz ele, que defende uma lei para coibir o preconceito, mas sem excessos ( leia a íntegra).

De acordo com o advogado, o PL 122/06 ” fere o princípio constitucional da liberdade de crença e expressão, e destrói qualquer manifestação que atinja a liberdade religiosa de exortação quando um pastor, padre, sheik ou rabino fala dentro do seu templo”.

Fonte: Diário do Comércio

Anúncios

3 comentários em ““Diário do Comércio” aborda aspectos sutis da lei de homofobia

  1. .

    Creio sinceramente que este projeto, do jeito que está, não passa. Digo isso, baseado no seguinte: a grande maioria dos políticos brasileiros quer passar uma imagem de “modernidade” que eles não têm. Na hora do vamos ver, é claro que em confio no Senhor, mas sei que já deu para perceber que, se antes do projeto ser convertido em lei existe um patrulhamento enorme, então se ele for aprovado teremos a primeira revolução do século: o estabelecimento de um regime ditatorial gay no Brasil

    Proibir por lei: um pai, u’a mãe, um padre, um juiz ou qualquer autoridade de ensinar a tradição heterosexual aos próprios filhos ou fiéis seria um tiro no próprio pé.

    No pé de quem?

    Dos políticos que ousarem fazer esta besteira.

    As minorias devem ser respeitadas, não difamadas, mas suas idéias não ser a nova ordem constitucional desta nação.

    Se isto vier a acontecer, será permissão de Deus para vergonha nossa e de uma elite de pastores cujas atitudes estão fora do prumo de Amós.

    Daí, II Crônicas 7:14 ser muito apropriado para nossa meditação.

    Ditadura Gay? Nunca!

    .
    .

  2. João,

    Espero sinceramente que sua linha de pensamento acontença. Que este projeto absurdo, na hora da verdade, nào venha a ser aprovado pelo nosso políticos. Afinal, se aprovado, teremos realmente um ditadura “homossexual”o que contraria completamente o direito de liberdade de expressão.

    Valmir

  3. Ridiculo. Entao seria o caso de revogar a lei anti-discriminacao e dar liberdade de expressao tambem aos racistas, anti-semitas, misoginistas etc. Estao querendo que voltemos a idade das pedras e o tiro vai sair pela culatra. Coitadas das mulheres e dos negros, nao somente dos homossexuais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s