APOLOGIA X DEBATES


https://i0.wp.com/www.espadasdecine.com/images/Deepeeka/troya.jpg

Valmir Nascimento Milomem

 

 

Muitas pessoas confundem apologia com debates e discussões. Pensam que a finalidade exclusiva da defesa da fé cristã é simplesmente vencer seu oponente em um embate de raciocínios lógicos, ou seja, sair vencedor de um confronto entre cosmovisões e pensamentos conflitantes.

De forma alguma , o escopo principal da apologia é ganhar almas. O objetivo é levar pessoas para o Reino de Deus. Não existe nenhum mérito espiritual em utilizar conhecimentos teológicos, filosóficos e científicos somente para derrotar a outra pessoa e fazê-la ficar confundida.

Em verdade, a apologia dever ser muito bem empregada caso contrário trará mais prejuízos que benefícios e, algumas vezes, poderá criar mais empecilhos para as pessoas irem a Cristo, obstruindo com isso o caminho da salvação.

Deve-se compreender que a apologia é uma arma de defesa e não de ataque. Um instrumento que somente pode ser usado quando necessário, e não em todos os momentos. Fazendo uma alusão às arma reais, a apologia é um escudo e não uma espada. Portanto, somente terá valia quando alguém tencionar ferir a fé cristã.

No texto áureo da defesa da fé cristã, Pedro diz:

“Antes santificai a Cristo em vossos corações, e estejais sempre preparados para responder com mansidão e temor a todo aquele que vos pedir a razão da esperança que há em vós”.

Pedro , nessa passagem, dá-nos as bases da apologia cristã.

* Santificação de Cristo em nossos corações

Antes de oferecermos as repostas é necessário a santificação de Cristo em nossos corações; a separação do mundo e a comunhão íntima com Deus.

* Preparação para responder

A preparação deve ser tanto no que diz respeito à espiritualidade (oração e jejum) e conhecimento (estudo da palavra, teologia, filosofia ciência, etc).

A apologia deve ser usada como resposta, ou seja, somente quando algum descrente pedir a razão daquilo em que cremos. Não se pode fazer dela um pretexto de discussões.

* Ter mansidão e temor

Precisa ser empregada com mansidão e temor. Nossas palavras não podem ferir aqueles para quem estamos pregando o evangelho.

Usemos a apologia para ganhar almas, não para afugentá-las.

Anúncios

11 comentários em “APOLOGIA X DEBATES

  1. Concordo com o texto, pois o apologista não pode cair nas tentações da presunção, lutas contra indivíduos e se alegrar com o erro alheio. Realmente, apologia é defesa e não ataque!

    Gutierres Siqueira
    Blog Teologia Pentecostal

  2. Jesus nos ensina que o que é apologético pra mim, vai até onde chega a tua Fé. Em Mt 10.5-7 ele comissiona seus apóstolos e lhes coloca um limite: não ide ali… nem ali… muito menos ali. Lá em Mt 15.21-28 Ele fica frente a um problema: a fé da mulher. Com isso, seus apóstolos entendem que o que para eles era ortodoxo, parou quando chegou até a Fé da mulher. Se o meu direito vai até onde chega o seu, com a Fé não é diferente. Tenho muita coisa escrita sobre Fé, sobre o autor da Fé e sobre o consumador da Fé. O “responder com mansidão”, que Pedro escreve, e todas as passagens relacionadas com Jesus Cristo nos evangelhos, não nos dão de maneira alguma qualquer motivo para termos sites que provocam a ira de nossos co-irmãos em Cristo: Adventistas, Voz da Verdade, etc.
    Paz do Senhor Jesus

  3. A coisa não é bem assim meu querido Elizeu, Apesar de muitos apologistas utiizarem este trecho de pedro, não significa que não vemos repreensão enérgica na Palavra de Deus, leia a espistola do0 apostolo Paulo ao Gálatas e veja como se deu a repreensão que ele fez para aquela igreja.
    Com relação aos grupos que ele citou, não existe base para que você fale que estes são co-irmãos em cristo, para falar a verdade, nem existe co-irmãos não Bíblia.

  4. Prezado Elizeu,

    Existem 2 espécies de apologia, uma voltada para aqueles que não conhecem a Palavra e outra para aqueles a conhecem.

    O meu artigo teve como foco o primeito grupo.
    Assim, entendo que uma vez verificado que doutrinas e pensamentos contrários à Bíblia Sagrada estão sendo ensinados, precimos fazer uso da apologia para apresentarmos as verdadeiras bases da fé cristã. Paulo escrevendo a Tito disse: Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina”Tito 2.1

    Ocorre que muitos usam MT 7.1 sob o pretexto de não podermos julgar outras pessoas. Ocorre que no final do mesmo capítulo Jesus disse: “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente, são lobos devorados”. Assim, contra os os falsos profetas e lobos devorados, precisamos abertamente combater os falsos ensino.

    Cordialmente,

    Valmir

  5. Querido irmão Valmir N Milomem
    Com todo respeito que coloco aos prezados irmãos apologistas, pois sou aluno do ICP, do Pr Antônio Fonseca, não encontro no Novo Testamento um único versículo que nos dê autoridade para debater por nós mesmos tais assuntos sobre a nossa fé. Há uma nota na BEP (Gl 1.9), onde são elencados 4´tópicos. No 3º, fala que os crentes são obrigados a batalhar pela fé (Jd3-nota). A nota em Judas diz que os crentes tem o solene encargo de batalhar (gr. epagonizomai). Se crermos assim, então estas 3 colocações não terão valor: 1º) Lutar, batalhar, contender literalmente, cfe estas notas teológicas, debalde falou Jesus no sermão do monte – “Ouviste o que foi dito… olho por olho… Eu porém vos digo… não resistais ao mal (e nós resistimos ao bem?)… mas… oferece-lhe… e ao que… dê a capa… e se… vai com ele duas… dá a quem te pedir… (Mt 5.48-32)”. Provébios 3.30 diz que, se tiver razão, contenda. Jesus tirou esta razão, no sermão do monte. 2º) No Getsêmani, qdo prendem Jesus, Pedro rapidamente contraria o que aprendeu no sermão do monte. Jesus lhe diz: “Guarda a tua espada… à espada morrerão!” 3°) Paulo fala a Timóteo que “rejeite as questões loucas, pois produzem contendas. Ao servo não convém contender e sim ser manso… e sofredor. Aprendem e nunca chegam ao conhecimento da verdade… amontoarão para si doutores… voltando as fábulas… mas tu… sofre as aflições… cumpre teu ministério”. João fala que o que aborrece seu irmão é homicida, e nenhum homicida tem em si vida eterna (!°Jo 1.15). Se devemos amar nossos inimigos, para exceder em justiça aos crentes (fariseus-Tg 2.19), por que aborrecemos tanto estes nossos “irmãos” ou até “inimigos”, se, cfe o sermão do monte, temos que amá-los? Quantos já aborrecemos e matamos, nos tornando homicidas? Será que temos a vida eterna em nós assim? Quando iremos aprender com Israel, que abandonou a fé em Deus, e deu mais valor a letra (Torah, Talmud, Templo)? Jeremias nos dá um check list para não errar-mos: …engrandeceram e enriqueceram… não… a casa dos órfãos… dos necessitados… profetizam falsamente… dominam pelas mãos… meu povo… assim deseja… que farei?… Paz, paz, quando não há paz… fieis em palavras falsas… Templo so Senhor… é este… farei também a esta casa que se chama pelo meu nome, na qual confiais… retém o engano… que fiz eu?… o meu povo não conhece o juízo do Senhor… somos sábios, e a lei está conosco… não se glorie o sábio… mas em conhecer que eu sou o Senhor… (Jr 5.27-31; 6.14; 7.4,14; 8.5-8; 9.23,24). Será que falta Jesus descer novamente e nos chamar de hipócritas, como fêz com os judeus crentes? Nosso evangelho está modificado. É como a semente transgênica. Se Ele quiser, editarei um livro com este título: “A Semente Transgênica do Evangelho”. Deus continue usando este blog, irmão Valmir, para que o logos (da filosofia) possa ser aberto na mente da pessoas que leêm, para perguntarem por quê, como fêz Jesus crianças aos doutores. Paz do Senhor Jesus Cristo, o Salvador.

  6. Ola Valmir. Achei optimo o seu blog. Você diz coisa muito verdadeira. O importante é conquistar as almas. Veja este site. Acho que o Fedeli precisaria ter boas aulas com você: ww.luterofedeli.wordpress.com

    Abraços, Rosi

  7. Parabéns Valmir pelo seu blog.Que Deus continue lhe dando sabedoria pra que vc possa postar aqui somente aquilo que o Espirito Santo de Deus lhe revelar!

    Paz amado…

  8. Eu vejo apologia quando a igreja de efeso pos a prova os falsos apostolos e Cristo aprovou, hoje se vc qustionar uma liderança é chamado de rebelde por isso tanta coisa errada virando doutrina, teto de igreja caindo na cabeça de crente e todos achando normal ou levante do inimigo, aquele q tem ouvidos ouça.

  9. Excelente o artigo, e nos leva a meditar no desafio de fazer apologia, sempre levando em conta, a questão das idéias e não das pessoas. Este proincipio é importante, porque uma pessoa pode defender idéias erroneas que não são suas. as vitimas das seitas por exemplo. Deus Abençoe a todos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s